Carregando

O que não esquecer para a prova de residência médica da USP 2022

Você está pronto para realizar uma etapa muito importante da sua vida acadêmica e profissional? Os editais de alguns processos seletivos para a residência médica já estão disponíveis, principalmente, o edital da prova de residência médica da USP 2022! Chegou a hora de você se concentrar no que realmente importa: as regras desse exame que vai definir o seu futuro e proporcionar a você uma próspera e longa carreira na Medicina. O primeiro passo para transformar o seu sonho em algo real.

Para te ajudar nessa missão, vamos explicar tudo sobre esse exame e, também, sobre o funcionamento desse processo seletivo. A prova é altamente concorrida! Fique esperto porque a USP oferece algumas vagas em diversas especialidades e médicos do Brasil inteiro realizam essa prova. Por isso, para que você não fique de fora, esteja atento aos detalhes que são necessários para que você possa fazer tudo certo.

A prova de residência médica da USP é indispensável, especialmente, para aqueles que desejam fazer a residência médica em São Paulo. Pois muitos médicos desejam participar de algum serviço na região e, também, se interessam pelo mercado de trabalho local. Além do mais, é o principal estado brasileiro para a Medicina! Se você quiser saber mais sobre esse processo seletivo super interessante, continue a leitura.

Primeira fase: prova objetiva de múltipla escolha

De acordo com o edital, a prova objetiva de múltipla escolha (classificatória e eliminatória) tem peso 5, pontuada de 0 a 100, com 100 questões sob forma de teste de múltipla escolha, com 04 (quatro) alternativas de respostas, sendo correta apenas uma delas. O tempo de duração da prova é de 4 horas, incluindo o preenchimento da folha de respostas. O candidato deve permanecer na sala pelo tempo mínimo de 2 horas.

A prova versa sobre o conteúdo programático do curso de graduação em medicina, com igual número de questões nas especialidades de Cirurgia Geral, Clínica Médica, Obstetrícia e Ginecologia, Medicina Preventiva e Social e Pediatria. As respostas devem ser registradas na folha de respostas (modelo ABCDE), que tem de ser obrigatoriamente assinada pelo candidato.

O candidato deve comparecer ao local designado para a prova, munido de caneta esferográfica de tinta preta ou azul e de material transparente e não esquecer de apresentar o original de um dos seguintes documentos:

  • cédula de Identidade (RG); ou
  • carteira Nacional de Habilitação (CNH), com foto ou;
  • passaporte; ou
  • carteira do Registro no Conselho Regional de Medicina (CRM).

É importante salientar que o documento apresentado deve estar em perfeitas condições, de forma a permitir a identificação do candidato com clareza. Caso contrário, não será possível fazer a prova. Portanto, certifique-se de que está tudo nos conformes.

Segunda fase: prova multimídia

O edital deixa claro que a prova multimídia é somente para os habilitados na primeira fase do exame. Ela tem peso 4, pontuada de 0 a 100, com 10 questões audiovisuais realizadas em computador, composta por casos clínicos com respostas curtas. A prova tem o tempo de duração de 1 hora e o candidato deve permanecer na sala pelo tempo mínimo de 30 minutos. Ou seja, a prova é relativamente de curta duração.

O exame versa sobre o conteúdo programático do curso de graduação em medicina, com igual número de questões nas especialidades de Cirurgia Geral, Clínica Médica, Obstetrícia e Ginecologia, Medicina Preventiva e Social e Pediatria. Lembrando que, a prova tem uma chamada única! Não ocorrerá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado para justificar o atraso ou a ausência do candidato.

Essa segunda fase da prova de residência médica da USP vai ser realizada em um computador; e em cada máquina haverá um marcador de tempo para que os candidatos possam acompanhar o tempo de prova. Por medida de segurança, os candidatos devem deixar as orelhas totalmente descobertas, visíveis à observação dos fiscais de sala, durante a realização da prova. A transparência é essencial!

Não esqueça de levar para o local da prova o mesmo documento que foi apresentado na primeira fase da prova! A regra de que o candidato que não apresenta os documentos não pode fazer a prova, continua valendo nessa segunda etapa. Também não esqueça que, caso você finalize o exame antes do tempo máximo de prova, você deve permanecer em seu lugar e aguardar a liberação por parte do fiscal.

Terceira fase: avaliação curricular

Para algumas especialidades médicas, o candidato passa por uma avaliação curricular. A avaliação curricular pode ser realizada em ambiente online, para tanto o candidato deve apresentar ou confirmar o número do seu documento ou cédula de identidade. Porém, caso a avaliação curricular ocorra de forma presencial, não leve nenhum tipo de aparelho eletrônico (telefones celulares, notebook, smartphone, tablet, entre outros).

A avaliação curricular é de inteira e exclusiva responsabilidade dos programas oferecidos, logo, os critérios de seleção e análise variam de acordo com a especialidade médica que o candidato está concorrendo. Leia o edital com muita atenção para saber bem sobre os critérios avaliativos. Esteja preparado e faça tudo de acordo com as exigências requeridas, porque essa é a última etapa para a sua classificação.

Biossegurança para a prova de residência médica da USP

O edital da prova de residência médica da USP diz que, considerando as recomendações e medidas dos centros e departamentos governamentais do Estado de São Paulo, com vistas à prevenção do contágio e ao combate do novo Coronavírus (COVID-19), serão observados os cuidados de distanciamento social e higienização relativa à prevenção do contágio do COVID-19, devendo o candidato:

  • se estiver com sintomas de COVID-19, não comparecer ao local de prova(s);
  • comparecer e permanecer no local de prova fazendo uso de máscara de proteção facial, com cobertura total de nariz e boca. Não é permitida a entrada, nem a permanência no local de prova(s), de candidato que estiver sem a máscara (Decreto Estadual no 64.959, de 4 de maio de 2020);
  • submeter-se à medição de temperatura na entrada do prédio.

Recomenda-se, ainda, que o candidato:

a) leve máscaras adicionais, de acordo com o período de duração de sua prova, considerando as recomendações dos órgãos de saúde;

b) leve álcool em gel a 70° para uso pessoal;

c) leve garrafa ou utensílio para acondicionamento de água (haja vista que os bebedouros somente podem ser acionados para enchimento dessa(e) garrafa/utensílio), não sendo permitido beber água diretamente do bebedouro.

Antes de fazer a prova de residência médica da USP, você deve ter em mente esses detalhes que são ações que não se deve esquecer. Como você deve ter percebido, não há nada de muito complexo, certo? É só ficar atento e seguir as instruções contidas no edital que tudo vai dar certo. Nunca esqueça que o importante é se concentrar no conteúdo da prova. Fique tranquilo e boa sorte

E aí, gostou do texto? Então, agora que você já sabe o que não esquecer para a prova de residência da USP 2022, conheça o Guia Estatístico da USP e o Intensivo SP para se preparar bem para a prova da USP e de outras instituições de São Paulo. Não perca essa chance!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.