Carregando

Prova objetiva de residência médica na USP: saiba mais!

A Universidade de São Paulo (USP) é o local dos sonhos para muitos estudantes de medicina interessados na graduação ou de médicos já formados que anseiam por uma vaga nas residências médicas em uma instituição de excelência e por conta disso, a concorrência em ambas situações é sempre bem elevada e a instituição costuma atrair pessoas de todas as partes do país. Para aqueles que vão prestar as provas para os processos seletivos de residência e precisam de mais informações sobre a prova objetiva de residência médica da USP, vem com a gente! 

Bora lá?

Como é a prova objetiva de residência médica na USP

Para disputar uma vaga em um dos programas de residência médica da USP, você vai precisar passar por um processo seletivo composto de duas fases. A primeira fase é uma prova objetiva de múltipla escolha (com peso 5); a segunda fase, da qual só poderão participar os aprovados na primeira fase com uma prova prática de peso 4 e por fim, uma entrevista com análise do currículo.

É importante saber que todas as principais informações sobre as provas, tanto objetivas quanto práticas da residência da USP, vão estar contidas detalhadamente no edital que, geralmente, é liberado no mês de setembro.

Mas, vamos lá conhecer um pouquinho desse universo que é a prova objetiva de residência médica da USP-SP!

  • Prova objetiva de múltipla escolha com 100 questões que vale 100% da nota da primeira fase; 
  • As questões sob forma de teste de múltipla escolha, possuem quatro alternativas de respostas no modelo ABCD, sendo correta apenas uma delas; 
  • Questões de múltipla escolha baseadas em casos clínicos e ricas em imagens ilustrativas; 
  • Conteúdos abrangidos: as cinco grandes áreas do curso de graduação em Medicina (Cirurgia Geral, Clínica Médica, Obstetrícia e Ginecologia, Medicina Preventiva e Social e Pediatria);
  • A prova objetiva de residência médica da USP – SP tem duração de quatro horas;
  • A divulgação da nota da 1ª fase costuma sair no início do mês de dezembro nos sites www.fm.usp.br e www.tekyou.com.br e publicada posteriormente no Diário Oficial do Estado de São Paulo e por lá mesmo você já tem as informações sobre as vistas e recursos para recontagem das notas e posição de classificação do candidato. 

Pra você saber mais sobre a prova de residência médica da USP direto ao ponto ou se você saber quais são as notas de corte da residência médica na USP 2021 por especialidade, só vem!

Pra você saber mais sobre o resultado da primeira fase de prova de residência médica da USP 2021 na íntegra? Clica!

Como se preparar para a prova objetiva de residência médica

Agora vem a parte que você mais se interessa, né? O estudo focado e direcionado pra banca que te interessa é um caminho que pode te trazer sucesso! Fazer uma análise dos pesos e conteúdos que caem na prova e estudar por questões é uma das estratégias possíveis. Mas você sabe como isso funciona? 

O estudo por questões exige uma postura ativa na qual o aluno é levado a adotar nos estudos. Nada de leitura passiva dos conteúdos que são esquecidos logo em seguida! 

Estudar por questões traz diversos benefícios, principalmente no que diz respeito à fixação e a memorização do conteúdo. Mas não é só isso! O estudante também passa a conhecer os formatos das provas que deseja fazer e a entender mais dos temas cobrados e com a vantagem de botar em prática, o que aprendeu. E pra você aprender direitinho essa metodologia, dá só uma olhada aqui em como estudar por questões para a residência.

A residência médica na USP

Os programas de residência da USP são compostos por 29 especialidades de acesso direto, 21 especialidades com pré-requisitos e 19 especialidades com anos adicionais e áreas de atuação e para conquistar uma das 373 vagas disponíveis, você vai precisar passar pelo processo seletivo.

Prova objetiva de residência médica na USP: saiba mais!
Saiba como é a residência médica na USP

As aulas e estágios da residência médica da USP de São Paulo são realizados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Inaugurado em 1944, o HCFMUSP é um grande complexo de saúde numa área de mais de 600 mil metros quadrados nos quais estão distribuídos 2 hospitais auxiliares e 8 institutos especializados: Instituto Central que concentra a maior parte das especialidades médicas e cirúrgicas e tem dois edifícios interligados; o Instituto de Psiquiatria; o Prédio da Administração; o Instituto da Criança; o Instituto do Coração; o Instituto de Ortopedia e Traumatologia; o Instituto de Radiologia; Instituto de Medicina Física e Reabilitação e o Instituto do Câncer. 

A Faculdade de Medicina da USP costuma ser lembrada pelo Hospital das Clínicas e todo o seu complexo, por ser considerado hoje o maior hospital da América Latina. E os números são impressionantes: são mais de 1 milhão de consultas ambulatoriais por ano, 232 mil atendimentos de urgências e emergências e mais de 50 mil cirurgias por ano.

Quer saber mais sobre o complexo hospitalar da USP e sobre o HCFMUSP? Então dá só uma olhada no Guia Definitivo da USP-SP. 

Preparado para a prova objetiva de residência médica na USP?

Se esse é o lugar dos seus sonhos para fazer a residência, pode contar com a gente pra te ajudar a chegar lá. Vem se preparar com a Medway! No Extensivo Medway, você se prepara em 1 ou 2 anos para encarar essa prova e outras das principais provas de residência médica de SP e conquistar a tão sonhada vaga na residência médica.Quer mais conteúdos gratuitos? Corre aqui na Academia Medway. Lá é onde você vai encontrar centenas de artigos sobre tudo o que você precisa saber pra mandar bem nas provas de residência médica, como por exemplo as novidades do edital de residência médica da USP 2021 ou o e-book Guia Estatístico da USP, com conteúdo gratuito no qual você vai poder descobrir os principais assuntos cobrados na prova da instituição.

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
MarcosMarangoni Junior

Marcos Marangoni Junior

Paulistano nato, criado nas ruas do Ipiranga, médico ginecologista e obstetra formado na UNICAMP, mestrando em Saúde Reprodutiva pela UNICAMP, e professor da Gineco-Obstetrícia da Medway. Só nasce grande filhote de monstro.