Carregando

Saiba quanto ganha um gastroenterologista no Brasil

O gastroenterologista é o médico responsável por cuidar de qualquer alteração no trato gastrointestinal, que cobre a região da boca ao ânus. Ele trata doenças, realiza exames e fornece diagnósticos em clínicas ou hospitais. Mas afinal, quanto ganha um gastroenterologista no Brasil?

Essa é uma especialidade repleta de possibilidades de atuação. Isso porque engloba várias subespecialidades, como a hepatologia e a endoscopia digestiva. Então, para calcular rendimentos, é preciso levar essas e outras questões em consideração.

Pensa em escolher essa área para uma residência médica? Se sim, é hora de ler este artigo para descobrir quanto ganha um gastroenterologista e planejar seu futuro!

Saiba quanto ganha um gastroenterologista no Brasil
Quer saber quanto ganha um gastroenterologista no Brasil? Continue lendo!

Afinal, quanto ganha um gastroenterologista?

O site salario.com.br, referência no cálculo de profissionais da área médica, analisou os ganhos de 48 profissionais para descobrir quanto ganha um gastroenterologista. Em média, o valor é de R$5.327,56 por 18 horas semanais.

Com a base de rendimentos de profissionais em regime CLT, o teto salarial da profissão chega a R$11.126,70. No entanto, é preciso avaliar que os números mudam de acordo com o estado em que o médico atua.

No Rio Grande do Sul, a média de salário mensal é de R$7.191,39, e no Ceará, de R$7.232,09. Já em São Paulo, vai para R$5.488,48, e no Rio de Janeiro, para R$5.263,89.

Outro fator que influencia bastante na remuneração do profissional é o seu setor de atuação. A média salarial para atividades de atendimento hospitalar chega a R$6.419,64, enquanto atividades de atenção ambulatorial, a R$5.133,44, por exemplo.

É possível aumentar os rendimentos na especialidade?

Conseguiu ter uma ideia sobre quanto ganha gastroenterologista? Mas vale lembrar que esses números são apenas valores aproximados. Algumas variáveis você já sabe, mas existem outras mais que podem ajudar você a aumentar os rendimentos na profissão.

Por exemplo, quanto mais você estuda e recheia seu currículo, mais conquista pacientes e tem mais chances em concursos ou processos seletivos da rede privada. A sua carreira deve sempre ser pautada na atualização e no interesse pelas novidades da área.

O salário também depende de onde você escolhe trabalhar. Se na rede pública, privada, em um consultório particular, em uma clínica ou até mesmo em uma mistura de duas ou mais possibilidades, de acordo com as horas que você tem disponíveis para atuar.

Qual é o impacto da residência em quanto ganha um gastroenterologista?

Para se especializar, melhor do que uma pós-graduação comum é fazer uma residência médica. Assim, você será um gastroenterologista devidamente reconhecido na área.

No Brasil, você precisa cumprir um pré-requisito de dois anos em Clínica Médica, antes de se especializar em gastroenterologia. Depois, pode acrescentar mais anos de estudo em uma subespecialidade.

Nessa oportunidade, você estará em contato com professores experientes da área, em uma instituição de saúde renomada no país. E assim, poderá desenvolver conhecimentos teóricos e práticos com excelência, adicionando ainda mais peso a seu currículo. Como consequência, terá bagagem para ganhar mais.

É isso!

Agora que você já sabe quanto ganha um gastroenterologista, pode estudar melhor suas possibilidades se quiser seguir nesta área médica. Decisão tomada? Então comece já a se preparar com a gente! Na Academia Medway, você encontra e-books e minicursos completamente gratuitos voltados para residência médica, com questões completas e orientações valiosas para passar nas provas. Fica a dica: comece pelo Guia Definitivo da Residência Médica na USP-SP! E em nosso Extensivo, se prepara com tempo para os desafios que virão, acessando o Intensivo a partir do meio do ano para aprimorar seu cronograma. É isso, galera. Pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.