Carregando

A importância da Medicina do Trabalho para os trabalhadores

É sempre bom falar sobre a importância da Medicina no Trabalho para garantir um ambiente de trabalho melhor para absolutamente qualquer setor profissional. Até porque, se os colaboradores não puderem executar suas funções com a proteção adequada, nenhum tipo de negócio vai para a frente, concorda? 

Além disso, é fundamental que eles tenham sempre qualidade de vida, saúde e bem-estar em dia para continuarem sua missão e garantirem todos os seus direitos.

Mas que tal ir mais fundo no papel que a Medicina do Trabalho tem no dia a dia dos trabalhadores? Acredite, há muito mais sobre esse assunto que nem todo mundo conhece. Continue a leitura e saiba mais!

Descubra qual é a importância da Medicina do Trabalho para os trabalhadores!
Descubra qual é a importância da Medicina do Trabalho para os trabalhadores!

A Medicina do Trabalho

Antes de falar sobre a importância da Medicina do Trabalho, vale a pena refletir um pouco sobre o que é e o que faz a especialidade. Bom, para começar, ela se dedica a prevenir doenças no exercício de tarefas profissionais.

Trabalha, também, para controlar riscos ambientais. E está diretamente ligada às normas e leis trabalhistas que todas as empresas precisam cumprir para promover e assegurar a saúde do trabalhador.

Afinal, todo colaborador precisa exercer sua função sem colocar a sua saúde e a sua vida em risco. Para tanto, é de responsabilidade do médico do trabalho colocar em prática o PCMSO, ou Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, sempre de acordo com a área de atuação do profissional dentro da empresa.

O médico especialista ainda está apto para indicar exames de rotina, diagnosticar possíveis problemas e realizar o monitoramento da saúde do trabalhador. Além disso, pode encaminhá-lo para uma nova especialidade, caso considere necessário, por meio dos resultados desses exames.

A importância da Medicina do Trabalho

Agora, sim! É hora de analisar qual é o objetivo da Medicina do Trabalho, além de falar de sua importância. Para isso, a gente separou alguns tópicos que merecem atenção e dizem respeito aos benefícios que a especialidade traz para a vida dos trabalhadores. Vamos lá?

Diminuição do número de acidentes

Como a Medicina do Trabalho garante cuidados preventivos e diagnósticos precoces, ela faz com que os trabalhadores se coloquem em risco ocupacional. Com isso, o número de acidentes de trabalho cai drasticamente.

Isso acontece porque é possível evitar que doenças evoluam para quadros graves, que se tornem a causa de um acidente. E ainda reduz a necessidade de afastamento, uma vez que a empresa passa a entender e respeitar melhor as condições de saúde e limites de cada funcionário.

Estar em um local seguro para trabalhar

Quem não deseja estar sempre em um local seguro para trabalhar? Sair de casa, enfrentar trânsito e passar tempo longe da família são coisas que precisam valer a pena, e não apenas em relação a salário.

A empresa precisa oferecer condições adequadas e seguras para o exercício do trabalho. E isso inclui a preocupação e o cuidado com a saúde de todos.

Melhora de desempenho

Trabalhadores saudáveis melhoram indiscutivelmente seu desempenho. O índice de absenteísmo da empresa cai significativamente, e mais é feito em menos tempo, com mais qualidade.

Essa produtividade faz com que o negócio cresça e ajuda a reconhecer o esforço e a dedicação dos trabalhadores, para que eles tenham melhorias na carreira. Todo mundo sai ganhando!

Maior incentivo para trabalhar

Programas desenvolvidos com a ajuda da Medicina do Trabalho geralmente trazem mais motivação para os funcionários. A empresa começa a ser considerada um bom lugar para trabalhar, e a equipe fica mais engajada e satisfeita.

E isso é algo que pode ultrapassar os limites físicos de uma companhia. Afinal, essa imagem positiva é facilmente disseminada e impacta a reputação do negócio.

Seguir o que a legislação pede

É indispensável para qualquer empresa se manter em dia com a legislação. Certos programas e planos da Medicina do Trabalho são determinados por lei, e quem não cumpre encara muitas consequências.

Mas implementá-los, além de beneficiar os colaboradores, faz com que as leis estejam em dia. E a empresa, então, deixa qualquer tipo de dor de cabeça de lado.

A residência em Medicina e Segurança do Trabalho

A residência em Medicina e Segurança do Trabalho dura dois anos. No Brasil, a lista das instituições mais buscadas para a especialidade é grande e inclui excelentes e renomados programas.

Ao longo da especialização em Medicina e Segurança do Trabalho, o residente atua em ambulatórios de especialidades como Dermatologia, Ortopedia, Pneumologia, entre outros. A variedade é essencial para que ele aprenda a identificar as doenças que se manifestam com maior frequência em ambientes de trabalho.

Mas não é só isso! Ele também se aprimora em condutas de urgência e emergência, e realiza estágios em atendimento pré-hospitalar, área em que chegam muitos casos de acidentes de trabalho. Assim, é possível acompanhar casos mais graves e estar em contato com outras subespecialidades médicas.

Em paralelo, o residente participa de aulas teóricas e reuniões para discussões de caso. A maioria das instituições dá um bom incentivo para pesquisas, e é possível publicar trabalhos e artigos. Assim, o período de residência médica fica muito mais completo e interessante, além de render bons frutos para a especialidade.

Depois da residência, saiba que há possibilidades de se especializar mais. É possível, por exemplo, fazer uma pós-graduação em Medicina do Trabalho em excelentes instituições. E, quem sabe, depois de um bom currículo e muita experiência, você não considera abrir uma clínica de Medicina do Trabalho

Essa é uma ótima alternativa para quem trabalha na área, e pode trazer tanto sucesso quanto atuar em empresas, hospitais e clínicas de terceiros.

E aí, entendeu qual é a importância da Medicina do Trabalho?

E então, curtiu saber mais sobre a importância da Medicina do Trabalho? Se você se interessa por essa especialidade, agora sabe exatamente qual caminho percorrer para se tornar um médico da área.

A residência médica é o primeiro passo, e traz consigo um montão de desafios. Mas, para se preparar e conquistar a vaga na instituição dos seus sonhos, não tem segredo. Inscreva-se no Extensivo Medway e entre para a Medicina e Segurança do Trabalho!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
DjonMachado

Djon Machado

Catarinense e médico desde 2015, Djon é formado pela UFSC, fez residência em Clínica Médica na Unicamp e faz parte do time de Medicina Preventiva da Medway. É fissurado por didática e pela criação de novas formas de enxergar a medicina.