Carregando

As instituições mais buscadas para fazer residência em Neurocirurgia em SP

Se você é o tipo de pessoa que gosta de desafios, é bem possível que a Neurocirurgia possa te interessar. Não é por menos: como neurocirurgião, você é o grande responsável por realizar operações complexas, de casos com todo tipo de gravidade. Isso definitivamente não é pouca responsabilidade! Por conta disso, é importante ter uma formação sólida. É aí que entra a residência em Neurocirurgia — que, por si só, já é um grande desafio.

Também é desafiadora a escolha de em qual instituição se especializar, certo? Mas relaxa que você deu sorte. Afinal de contas, hoje vamos falar sobre as instituições mais buscadas por vocês, segundo o Google, pra se especializar nessa área essencial e extremamente prestigiada. Quem sabe isso não te ajuda com essa escolha?

Bora começar!

USP

Nada melhor que começar falando de uma das instituições mais renomadas do país — e que, no que diz respeito à residência em Neurocirurgia, também não fica para trás. Na USP, essa especialização é de acesso direto e tem duração de cinco anos, uma das maiores de todas.

As atividades da residência são desempenhadas, principalmente, no Hospital das Clínicas da FMUSP — mais especificamente, no Departamento de Cirurgia e Anatomia. Lá, os residentes vivem uma rotina extremamente rica em experiências. 

HCFMUSP, onde é realizada a residência em Neurocirurgia da USP
Vista aérea do Hospital das Clínicas da FMUSP

No R1, são 8 meses com a neurologia clínica e estágios de neurovascular, emergências neurológicas, enfermarias e ambulatórios. Além disso, 3 meses em emergências neurocirúrgicas e UTI com pacientes neurocirúrgicos.

Já no R2, os residentes aprendem sobre os cuidados pré e pós-operatórios de pacientes neurocirúrgicos e suas complicações clínicas, além de procedimentos básicos iniciais da neurocirurgia.

Chegando no R3, o foco é em etapas iniciais dos procedimentos de maior complexidade em neurocirurgia, avaliação de interconsultas e discussão de casos operados e artigos semanais.

Finalmente, no R4 e R5 há um aumento progressivo de participação em tempos cirúrgicos principais de maior complexidade e discussão dos casos e condutas de casos internados e ambulatoriais diretamente com assistentes e chefes de grupo.

Quem nos contou tudo isso foi o Vitor, formado em Neurocirurgia pela USP, que nos concedeu uma entrevista em que comenta tudo sobre como é a especialização em Neurocirurgia por lá. Dá uma conferida pra saber mais!

Lembra de quando comentamos no começo do texto que a residência em Neurocirurgia, por si só, já é um grande desafio? Isso não foi só por causa da sua duração maior que a média, mas também pela altíssima concorrência. Neurocirurgia é uma das especialidades mais concorridas, e a USP uma das instituições mais procuradas. 

Segundo o edital de residência médica da USP 2021, a instituição está oferecendo somente 4 vagas. E para cada uma dessas vagas, há 50 inscritos na disputa. Deu pra ter uma ideia, né? Mas calma! Se você precisa de uma ajuda pra chegar na prova preparado, relaxa que a gente te dá uma mão pra você chegar com tudo! Dá uma lida no nosso novo Guia Estatístico da USP, com os cinco temas e assuntos que mais caem em cada grande área na prova, com base em uma análise das provas dos últimos anos!

E pra não perder o embalo, temos que mencionar o nosso Guia Definitivo da USP-SP! Nele falamos tudo sobre o complexo hospitalar da FMUSP, a preparação para a residência médica e a vida de quem já é residente, então vale a pena a leitura se seu desejo é fazer residência em Neurocirurgia por lá!

Unifesp

Outra instituição muito prestigiada da capital paulista, agora vamos falar da Unifesp e sua Escola Paulista de Medicina (EPM)! Também com cinco anos de duração, a residência em Neurocirurgia da Unifesp é fundamentada em estudos e atividades exercidas no Hospital São Paulo, o maior hospital universitário do Brasil.

A rotina, assim como no caso da USP, também é muito rica. A Talita e o Thiago, ambos R3 de Neurocirurgia da Unifesp, nos contaram um pouco de como é essa vivência. E são muitas coisas a se experienciar: Neuro-UTI, ambulatório de especialidades, pronto-socorro, centro cirúrgico… Além disso, alguns estágios são divididos em subespecialidades neurocirúrgicas (vascular, tumor, endoscopia, coluna, epilepsia, funcional, pediatria, trauma).

Fachada do Hospital São Paulo, onde é realizada a residência em Neurocirurgia da Unifesp
Fachada do Hospital São Paulo

A Unifesp, por incrível que pareça, ainda foi capaz de superar a concorrência já alta da USP. Para 2021, está oferecendo apenas 2 vagas no processo seletivo! A relação candidato/vaga, por sua vez, foi de incríveis 54 candidatos para cada uma das vagas.

E outra: a prova deste ano foi repleta de novidades, viu? Mesmo que você não a tenha feito, vale a pena conferir o edital para entender um pouco mais o processo seletivo dessa importantíssima instituição.

Simultaneamente, as novidades não invalidam as coisas que a gente já te contou sobre a prova de residência médica da Unifesp, ok? Principalmente quando o assunto é sua preparação, os temas que a Unifesp ama e características desse exame como a famosa prova multimídia! Então aproveita para ficar afiado dando uma olhada nesse Guia Estatístico gratuito com os seis focos que mais caem na prova.

E se você já sabe mesmo que é na Unifesp que quer fazer sua residência em Neurocirurgia, vale a pena dar uma lida no nosso Guia Definitivo da Unifesp, pois aí, além de tudo, você fica sabendo mais sobre o complexo da Unifesp e sobre vários outros temas importantes pra quem quer ser residente lá!

Unicamp

Mais uma excelente opção para quem deseja a residência em Neurocirurgia, a Unicamp é a terceira integrante da nossa lista. E a alta procura por uma especialização nessa instituição é justificada, hein? Os residentes unicampianos têm a oportunidade de receber não só um ensino de ótima qualidade, mas também de viver uma rotina no Departamento de Neurocirurgia do Hospital de Clínicas da universidade que gera muita experiência. Afinal de contas, lá são realizadas mais de 32 mil consultas por mês!

A prova de residência médica da Unicamp geralmente é composta de 2 fases: a primeira, com uma prova objetiva dividida em dois períodos, e a segunda, com uma prova prática e uma entrevista com análise curricular. Mas, para esse ano, a instituição trouxe novidades importantes na segunda fase: sem prova prática e sem entrevista. Além disso, a prova teórica também sofreu mudanças. 

Ainda bem que você tem a gente pra te contar todas as novidades mais importantes né? É só conferir o artigo completo com as novidades do edital de residência médica da Unicamp 2021 aqui!

Hospital de Clínicas da Unicamp, mais um local muito procurado para se fazer a residência em Neurocirurgia
Fachada do Hospital de Clínicas da Unicamp

E em relação à concorrência, a Unicamp também não dá trégua: apesar de a instituição não ter revelado a relação candidato/vaga das especialidades até o momento, dá pra saber que não é uma jornada fácil. Afinal de contas, uma coisa que já sabemos é que vão ser só 3 vagas para a residência em Neurocirurgia! Está pronto pra brigar por elas? 

Mas calma que a gente te ajuda nisso também: tem Guia Estatístico da Unicamp grátis, com os seis focos que mais caem na prova em cada grande área!

E para quem já sonha com a vida em Campinas, também temos um Guia Definitivo da Unicamp contando tudo sobre o Complexo Hospitalar, a preparação para as provas e tudo mais!

SUS-SP

Como muita gente já sabe, o SUS-SP é o maior processo seletivo de residência médica do Brasil. Por conta disso, uma característica recorrente de suas especializações é uma alta quantidade de vagas. Para a residência em Neurocirurgia, no entanto, esse não é o caso: apesar de ser a instituição com maior número de vagas da lista, é por uma diferença bem pequena. No atual processo seletivo, estão sendo oferecidas 5 vagas!

Isso, como você já deve imaginar, também acaba implicando uma alta concorrência — por mais que, assim como a Unicamp, o SUS-SP não tenha liberado as relações candidato/vaga. Mas para nós, essa alta concorrência não é surpresa. 

Uma das razões para isso é o famoso leilão de vagas do SUS-SP. São cerca de 50 instituições, e algumas são bem concorridas, então é bom fazer a escolha com cautela! 

A premissa desse leilão é bastante simples: os melhores colocados em cada especialidade escolhem onde vão se especializar. Entretanto, se você quer entender um pouco melhor esse leilão do SUS-SP e tudo sobre a prova da instituição, recomendamos dar uma lida no nosso post sobre a prova de residência médica do SUS-SP, aqui no blog.

A prova do SUS-SP é uma das mais “diferentonas” entre as instituições mais buscadas de São Paulo, pois conta com apenas uma fase, que é um teste de múltipla escolha com 100 questões. Os temas abordados são o das cinco grandes áreas que você está careca de saber, mas, como todo processo seletivo, é claro que o SUS-SP também tem seus temas e focos preferidos. Como você já deve ter imaginado, a gente também tem Guia Estatístico do SUS-SP, e nele contamos quais são os seis focos mais cobrados!

IAMSPE

Agora vamos falar do maior quando o assunto é concorrência na residência em Neurocirurgia em SP! No atual processo seletivo do IAMSPE com acesso em 2021, são 2 vagas e — dá uma respirada — uma relação candidato/vaga de 67! A maior dessa lista.

Vista aérea do IAMSPE
Vista aérea do IAMSPE

A residência de alta complexidade, que se dá no Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), tem como objetivo oferecer diagnósticos e tratamentos cirúrgicos para doenças ligadas ao sistema nervoso — traumatismo craniano, distúrbio de movimento, epilepsia e doença degenerativa, por exemplo. Além disso, inclui a Neuropediatria. Assim a concorrência alta até faz sentido, né?

O processo seletivo do IAMSPE é semelhante ao de outras instituições pra fazer residência médica em SP (prova teórica, prova prática e entrevista), e nós também já contamos tudo sobre essa prova

E atenção para o componente especial: assim como a Unifesp, o IAMSPE também tem uma prova multimídia na segunda fase. Mais um motivo pra você dar uma olhada no Minicurso de Prova Multimídia, hein?

Unesp

É claro que não podíamos deixar de fora a residência em Neurocirurgia da Unesp. Como já comentamos por aqui, a Unesp tem seu complexo hospitalar localizado na cidade de Botucatu. Lá, a instituição garante assistência a cerca de 2 milhões de pessoas!

O Hospital das Clínicas de Botucatu é o componente mais conhecido desse complexo, mas apenas uma parte dele. Além dele, há também o Hospital Estadual Botucatu (HEBo), além do Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (SARAD) e de dois prontos-socorros, um adulto e um infantil. 

Para quem pretende fazer a residência em Neurocirurgia por lá, no entanto, o mais importante é se familiarizar com o Hospital das Clínicas e, mais especificamente, com o Departamento de Neurocirurgia, onde as atividades desta especialização são realizadas.

Em termos de concorrência, a Unesp também não revelou ainda suas relações candidato/vaga — mas nem por isso vai deixar de se preocupar! Segundo o edital da Unesp 2021, a universidade está oferecendo 2 vagas, cada uma delas sendo disputada por 10 pessoas. Ou seja: fica atento e não come bola nessa preparação, hein?

Ufa! Acabamos!

A escolha de onde fazer sua residência em Neurocirurgia realmente não é fácil, nós sabemos. São Paulo tem muitas instituições de renome, e são muitas variáveis em jogo na hora de tomar essa decisão. Mas esperamos que, falando um pouco das mais buscadas, a gente tenha conseguido te ajudar com todo esse processo.

Não deixa de acompanhar o nosso blog, pois já começamos a publicar vários artigos sobre os diferentes programas de residência médica e as provas de residência das principais instituições de São Paulo, além de todos os editais que estão saindo!

Ficou alguma dúvida? Fala pra gente! Deixe aqui nos comentários que a gente responde! 

Bons estudos!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.