Carregando

Como é a análise curricular da residência médica na Unesp

Fala, pessoal! O assunto de hoje é a análise curricular residência médica Unesp. A Unesp é uma das instituições mais concorridas para quem deseja prestar a prova de residência médica. Mas, sem dúvida alguma, é uma excelente escolha para se desenvolver profissionalmente. Então, se você pensa em fazer parte da instituição, deve ficar de olho em cada detalhe do edital e do processo seletivo.

Uma das etapas que mais preocupa candidatos é a análise curricular da residência médica na Unesp. Afinal, esse é um momento de arguição com os avaliadores, e uma maneira de realmente atestar sua dedicação ao longo da graduação em Medicina como uma forma de se preparar para a experiência da residência.

Mas como ela realmente funciona? No que é preciso prestar atenção durante esse momento e como chegar até lá? A resposta para tudo isso e muito mais está neste artigo!

O currículo no processo seletivo de residência

A análise de currículo faz parte de grande parte dos processos seletivos de residências médicas. A etapa ocorre, geralmente, na divisão entre a primeira e a segunda fase, que normalmente consistem em provas objetivas e/ou práticas.

O peso dessa etapa é significativo para que o candidato consiga sua vaga. Em instituições renomadas, como a Unesp, a análise costuma ser ainda mais criteriosa. É uma avaliação voltada para as experiências vividas pelo futuro residente durante sua formação, que incluem o desenvolvimento de habilidades práticas e sociais, e que dizem muito sobre o conhecimento absorvido no dia a dia de estudos.

Cada edital detalha os itens importantes para a análise curricular. Por isso, é muito importante listar atenciosamente, conforme as orientações, todas as experiências que você julgar mais importantes para sua vida profissional e o exercício da residência que escolheu.

E lembre-se: pode ser que você seja questionado pela banca a respeito do que descreveu no documento. Em caso de análises não presenciais, pode ser que solicitem um texto de apresentação do currículo.

É normal sentir um pouco de nervosismo durante essa etapa. Por outro lado, você só precisa falar e apresentar aquilo que realmente fez, com segurança e determinação. Você sabe o que passou e sabe da importância de cada experiência, não é mesmo? Então confie em seu taco.

Como é a análise curricular na residência médica da Unesp

Agora, vamos ao que interessa: como é, afinal, a análise curricular da residência médica da Unesp? Ela conta com alguns aspectos específicos que devem ser seguidos à risca, de acordo com o edital, para que você tenha sucesso nessa etapa. Dê uma olhada!

Como chegar até lá

Antes de chegar até a análise curricular na residência médica da Unesp, é preciso passar pela primeira etapa do processo seletivo. Ela nada mais é do que uma prova teórica, que conta com cerca de 100 questões de múltipla escolha. A prova tem peso 9 na classificação final e é pontuada de 0 a 10.

O conteúdo gira em torno das cinco grandes áreas básicas da Medicina: Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Obstetrícia e Ginecologia, Pediatria e Medicina Preventiva e Social. A classificação é realizada conforme a especialidade e de acordo com a quantidade de vagas disponíveis para cada uma delas.

A prova ocorre presencialmente e tem a duração de 4 horas. Somente candidatos que tirarem nota igual ou superior à média da especialidade escolhida, subtraída de 2 desvios padrão (nota de corte) estão aptos para serem convocados para a segunda etapa, que envolve a análise de currículo.

Para se preparar para a prova, é fundamental ler o edital detalhadamente, acompanhar gabaritos e questões de provas anteriores, para ter uma ideia do tipo de questão abordada, e também monitorar a nota de corte e a quantidade de candidatos por vaga. É um processo desafiador, que exige muita dedicação aos estudos, mas que vale a classificação prévia para a avaliação do currículo. Portanto, concentre-se bastante para dar o seu melhor.

A análise curricular na residência médica da Unesp

E agora, a temida análise curricular na residência médica da Unesp, que não pode e não deve ser tão temida assim, para que você tenha um bom desempenho nesse momento. Assim que sai a lista de aprovados para a segunda fase do processo seletivo, os candidatos precisam fazer um upload de arquivo em PDF para o endereço eletrônico indicado no edital.

Mas atenção! Existe uma organização específica que deve ser seguida no documento: capa, uma página em fonte Times New Roman tamanho 12 com uma apresentação e reflexão crítica a respeito de seu currículo, cópia do diploma de graduação ou declaração da conclusão do curso, cópia de seu histórico escolar da graduação, descrição do currículo e cópia de todos os documentos comprobatórios.

Ufa! São muitas informações, não é mesmo? Na última edição da prova, por conta da pandemia, não houve arguição com a banca examinadora. Ou seja, nada de entrevista. Mas se isso ocorrer novamente não é motivo para desleixo: seu currículo deve ser turbinado e respeitar todas as determinações do edital, combinado?

Os itens que passam pela avaliação da Unesp são:

  • Duração do internato;
  • Aproveitamento durante o curso de graduação;
  • Participação em atividades extracurriculares relacionadas ao ensino;
  • Assistência médica e estágios supervisionados;
  • Pesquisa científica e envolvimento institucional;
  • Participação de atividades de âmbito não relacionadas diretamente à profissão;
  • Línguas estrangeiras;
  • Monitorias;
  • Trabalhos publicados e/ou apresentados em congressos;
  • Bolsa oficial de iniciação científica.

Quando a entrevista ocorre, você normalmente responde perguntas comuns e complexas. Entre as comuns, será perguntado sobre o motivo de ter escolhido aquela especialidade, por que se decidiu por aquela instituição, razões para se tornar residente ali, entre outras. Depois, terá a oportunidade de “defender” seu currículo. Ou seja, será questionado sobre pontos de seu currículo para checar se as informações correspondem à realidade e realmente estão de acordo com as aptidões que você demonstra ter.

Viu só como você não precisa encarar a análise curricular da residência médica da Unesp com medo? Ela é mesmo uma parte fundamental do processo seletivo, mas com atenção ao edital e experiências bem descritas que atendam às exigências, você tem tudo para vencer essa etapa.

Mas antes disso, mandar bem na prova escrita objetiva é indispensável! Precisa de uma mãozinha nessa missão? Conheça a Academia Medway para acessar materiais exclusivos e direcionados para este tipo de prova e aproveite para estudar com os melhores! Nela, você encontra o ebook gratuito Como ter um currículo padrão-ouro para ficar ainda mais preparado para a residência dos seus sonhos. Baixe agora! 

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.