Carregando

Prova de residência médica e gabarito da Unifesp 2021

Fala, pessoal!

No dia 06/12 foi o tão esperado dia da prova de residência médica da Unifesp 2021 – prova que mudou um pouco o molde no ano da pandemia e consistiu em 100 questões de múltipla escolha, de A a D, a serem realizadas em 3 horas. Sim, um tempo curto, e que muitos candidatos deram uma criticada pela correria que foi a prova!

E você? Fez a prova? Achou puxada? Colocamos aqui o link para a prova na íntegra e o gabarito da UNIFESP 2021. Mas, se o que você quer é tirar as suas dúvidas sobre as questões, se liga nisso aqui…

Inscreva-se para testar gratuitamente o Extensivo Medway
Inscreva-se no teste grátis do Extensivo São Paulo aqui

Só que antes de continuarmos, temos uma dica para te dar. Se você já está pensando na preparação para as provas de residência médica do próximo ano — ou mesmo do seguinte—, que tal aproveitar para experimentar o Extensivo São Paulo da Medway? Agora, você tem a possibilidade de fazer um teste completamente gratuito dos nossos cursos de um ou dois anos. Por uma semana, você terá acesso às 25 aulas completas mais bem avaliadas pelos nossos alunos, além das mais de 10 mil questões comentadas para fazer à vontade! Clique AQUI e participe!

O gabarito da UNIFESP 2021 e a prova de residência na íntegra

 Já estamos por aqui trazendo o que provavelmente você mais está procurando agora: a prova na íntegra e o gabarito da UNIFESP 2021, que você pode baixar aqui.

Se você fez a prova de residência médica da Unifesp 2021, já deixa aqui nos comentários o que você achou da prova teórica da Escola Paulista de Medicina esse ano. Mandou bem? Está seguro da sua performance?

Correção da prova ao vivo para alunos Medway

Além de te trazer a prova e o gabarito da Unifesp 2021, fizemos a correção da prova de residência médica da Unifesp 2021 em uma live exclusiva para os nossos alunos, com direito a comentários do nosso time de professores sobre todas as questões e o que foi cobrado em cada grande área. Sempre juntando o conteúdo padrão-ouro com o “bizuzinho” para você não errar mais os mesmos conceitos nas provas que ainda virão!

Se você for nosso aluno, já deixa aqui nos comentários se você curtiu a live de correção e continue contando com a gente para a correção das próximas provas, hein? Como a gente sempre diz, estamos juntos até o final!

Você pode assistir à gravação da live de correção completa aqui mesmo:

O que achamos da prova de residência médica da Unifesp 2021?

De cara, já podemos adiantar que nossa live de Reta Final sobre Covid-19 exclusiva para alunos, que aconteceu essa semana, adiantou várias questões de Medicina Preventiva. É mole? Nada como contar com um time de professores que já foi aprovado nas principais instituições de SP e conhece bem a banca!

Ficamos muito felizes quando recebemos vários comentários dos nossos alunos depois da prova neste domingo. Dá só uma olhada nesse aqui:

comentário sobre a prova da UNIFESP 2021

As aulas de estatística do Djon, professor de Medicina Preventiva aqui da Medway, também fizeram a diferença para os nossos alunos!

comentário sobre a prova da unifesp 2021

As aulas de GO do Marcão também foram um diferencial importante, olha só:

comentário sobre prova de residência da UNIFESP 2021

Ah, e vale a pena destacar a força que o Intensivo São Paulo deu para a preparação mesmo de quem já tinha pouco tempo para chegar na prova com o pé no peito!

comentário sobre gabarito da UNIFESP 2021
comentário prova da UNIFESP 2021

Agora fique com a opinião dos nossos professores sobre como foi a prova de cada grande área na primeira fase do processo seletivo de residência médica da Unifesp 2021:

Questões de Ginecologia e Obstetrícia

Marcos Marangoni, o Marcão, professor de Ginecologia e Obstetrícia na Medway, classificou a prova como corrida devido ao pouco tempo para fazer as questões. Para ele, essa foi uma das coisas que mais pegou!

“No geral, a prova estava no padrão da Escola Paulista. A Unifesp sempre tem o enunciado curto e objetivo. Se tem alguma coisa de caso clínico, geralmente é algo pequeno. Eles querem saber se você sabe ou não. Acho que tivemos umas quatro questões mais difíceis, com um grau de dificuldade bem grande, na parte de Obstetrícia. A parte de Gineco, no geral, foi mais tranquila”

Questões de Clínica Médica

Na parte de Clínica Médica, o Alexandre Remor, o Alê, disse que a prova está adequada ao padrão da Unifesp. Ele ainda afirmou que quem estudou com as provas de residência médica antigas da Unifesp se deu bem!

“Em algumas questões a Unifesp deu uma resumida no enunciado pra galera dar conta de fazer a prova. Além disso, a gente vê muito na Unifesp que algumas especialidades caem ano sim ano não e, quando caem, têm umas duas ou três questões sobre o tema. É o caso, por exemplo, de hemato e endócrino. Esse ano teve até uma questão de Ortopedia.

Várias questões a gente tinha comentado no Intensivo São Paulo que são focos frequentes da Unifesp. Quem estudou com provas antigas muito provavelmente estava preparado para algumas questões que as pessoas geralmente erram, como de Dermato”

Questões de Medicina Preventiva

O Djon Machado, nosso professor de Medicina Preventiva, classificou a prova de residência médica da Unifesp 2021 difícil. O bacana é que, para ele, o fato de muitos dos nossos alunos terem ido bem mostra que eles conseguiram construir um raciocínio. Conhecimento frágil não foi problema para quem estudou com a gente!

“Eu classifiquei 35% das questões fáceis, que são as questões mais sobre legislação, atenção primária à saúde e SUS. Achei 45% das questões moderadas e 20%, difíceis. Se a gente colocar num papel que 65% da prova foi moderada ou difícil, inclusive na minha percepção, para quem tirou de letra e não tinha aqueles assuntos como desconhecidos, pode ser um diferencial competitivo ao longo das provas. Essa prova, inclusive, foi muito parecida com a de 2016, e foi justamente a Preventiva que me derrubou na Unifesp”

Questões de Pediatria

Já Joana Rezende, professora de Pediatria aqui da Medway, não achou a prova difícil. Para ela, a prova de Pediatria da Unifesp 2021 foi compatível com o padrão da Instituição.

“Acho que foi uma área em que a galera conseguiu bater uns pontos bem. Teve sim uma ou outra questão polêmica, incluindo uma passível de recurso, e uma outra que era difícil, pois tratava de um tema específico de intestino, foco que a Unifesp gosta de cobrar porque tem um serviço de gastropediatria.

Mas, de uma forma geral, eram questões possíveis de fazer. Já houve anos mais difíceis! Foi uma prova de residência que seguiu o padrão habitual da Unifesp no sentido de que cobrou muito hemato, por exemplo. A gente sabe que a Unifesp gosta muito de hemato, de hemoglobinopatias, de gastropediatria. Então foi uma prova boa”

Questões de Cirurgia

As temidas questões de Cirurgia na Unifesp! O Micael Hamra, o Mica, e o Gabriel Sgarbosa, que é professor de Cirurgia aqui na Medway, concordam em uma coisa: não acharam a prova difícil!

“Hoje eu tenho um viés. Por causa da minha vivência prática, algumas questões eu nem tive que terminar de ler o enunciado para responder, apesar de não ter sido uma prova difícil, havia algumas peculiaridades. Muitas delas que nós já tínhamos dado para os nossos alunos”

O Gabriel ressalta que algumas questões exigiam um pouco mais de cuidado.

“Também não achei a prova difícil. Tinha umas questões complicadas, que exigiam que você tivesse um pouco mais de atenção, mas não dá para dizer que foi uma prova difícil, como geralmente é o padrão da Santa Casa, por exemplo”

Bom, é isso! Hoje foi só o primeiro dia! Temos várias outras provas pela frente. Bora pra cima!

E se você ainda não prestou a prova da Unifesp e veio aqui só pra saber mais sobre o que te aguarda, sugiro dar uma olhada no nosso Guia Estatístico da Unifesp, que traz os temas e focos que mais caem na prova da Escola Paulista de Medicina com base em uma análise estatística das provas dos últimos 5 anos!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.