A prova de residência médica da UNIFESP: direto ao ponto

E aqui estamos mais uma vez falando das provas de residência médica de São Paulo! Já batemos um papo sobre a prova da USP, da USP-RP, da Santa Casa, da Unicamp, do IAMSPE e até do SUS-SP. Hoje vamos explicar para você como é a prova de residência médica da Universidade Federal de São Paulo, a famosa UNIFESP!  Afinal, seu processo seletivo para a residência médica é um dos mais disputados de São Paulo, atraindo candidatos do país inteiro! O Processo é todo organizado pela Comissão de Residência Médica da própria instituição e é dele que vamos falar hoje.

Mas antes de tudo, queria te convidar pra nossa segunda Masterclass, que vai rolar entre os dias 17 e 22 de maio! Você vai ter mais uma chance de aprender o passo a passo para ser aprovado em TODAS as provas de residência médica que prestar – agora com 3 aulas 100% grátis e AO VIVO! Tudo com quem já foi aprovado na USP, UNIFESP, UNICAMP, SUS-SP e outras das principais instituições do País! Inscreva-se agora clicando AQUI.

Fachada do Hospital São Paulo, onde os médicos que passam na prova de residência médica da Unifesp cumprem boa parte da especialização
O Hospital São Paulo é o hospital universitário da Unifesp. É nele que os médicos cumprem boa parte da residência médica

A Escola Paulista de Medicina (EPM), também conhecida como “Paulista”, teve origem com a criação do curso de Medicina, em 1933. Além do Hospital São Paulo, localizado no bairro Vila Clementino, na zona Sul de São Paulo, a instituição conta com vários endereços no entorno do Hospital que funcionam como Departamentos ou cenários de prática para atividades ambulatoriais.

Hoje, a EPM oferece 84 programas credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica, com 1066 médicos residentes matriculados. Porém, para fazer parte desse número, você precisa saber tudo sobre a prova de residência médica da UNIFESP, então vem com a gente que vamos te ajudar a realizar esse sonho!

O começo de tudo: o edital

Aqui vale a mesma dica de preparação para qualquer processo seletivo: leia o edital com atenção para evitar imprevistos no dia da prova! Mas se você quer, primeiro, ter uma ideia geral de como está a cara da prova desse ano, dá uma olhada no post que fizemos sobre o edital de residência médica da Unifesp 2021!

Outra dica: verifique se você tem direito a isenção da taxa de inscrição – o pedido deve ser protocolado pessoalmente (ou através de um procurador legal) na Comissão de Residência Médica, e você pode ter direito a depender da sua renda individual/familiar mensal.

Faça anotações do Edital, pois mais informações tendem a gerar um melhor desempenho na prova de residência médica da Unifesp
Procure anotar as informações importantes do Edital, como datas, para fazer o seu próprio cronograma – vale usar um calendário no celular ou a boa e velha agenda de papel!

Observe ainda detalhes importantes como a data de início e de término das inscrições, data limite para pagamento do boleto, cronograma de datas de realização das provas de primeira e de segunda fase, além das características de cada uma dessas etapas. Nós vamos detalhar tudo aqui embaixo, mas vale lembrar que as informações desse texto são referentes às últimas provas de residência médica da UNIFESP, e nada impede que haja mudanças a cada ano. Fique ligado para não ser pego de surpresa!

Em 2020, a prova da Unifesp vai ocorrer no dia 6 de dezembro, mais tarde do que o comum, por conta da pandemia de Covid-19. A segunda fase, por sua vez, ocorre no dia 10 de janeiro, juntamente com as entrevistas, que serão online.

Como deu pra ver, muita coisa vai estar bem diferente, principalmente na segunda fase, que conta apenas com uma prova multimídia. Portanto, continua aqui com a gente para saber mais sobre como é a prova de residência médica da Unifesp, e depois lembra de dar uma olhada em como tá o edital, pra ver em primeira mão as novidades do processo seletivo desse ano.

Conheça as especialidades de acesso direto

A prova de residência médica da Unifesp é a porta de entrada para 25 especialidades de acesso direto. Aqui na Medway temos conversado com residentes dos mais diferentes programas para te contar tudo sobre como é cada uma dessas residências. Confira o número de vagas do processo seletivo com entrada em 2021 e clique em “Ver mais” para acessar o artigo completo:

  • Acupuntura: Realizada, principalmente, no Departamento de Ortopedia e Traumatologia (DOT) do Hospital São Paulo. Para 2021, estão sendo oferecidas 3 vagas.
  • Anestesiologia: As atividades de residência acontecem em vários institutos do Hospital São Paulo, além do Ambulatório de Dor e da UTI do Hospital. No processo seletivo deste ano, há 5 vagas disponíveis. Ver mais
  • Área Cirúrgica Básica: Os residentes realizam atividades no PS do Hospital São Paulo, além de passarem por diversos outros institutos do Hospital. No atual processo seletivo, são oferecidas 17 vagas. Ver mais
  • Cirurgia Cardiovascular: Realizada, principalmente, no Departamento de Cirurgia, essa especialidade está com somente 2 vagas para 2021.
  • Cirurgia Geral: Considerando sua proximidade com a especialidade de Área Cirúrgica Básica, a residência em Cirurgia Geral apresenta uma trajetória parecida, passando por vários institutos do Hospital São Paulo, mas com foco no Departamento de Cirurgia. Para 2021, está oferecendo 6 vagas. Ver mais
  • Clínica Médica: Tem suas atividades realizadas, principalmente, no Departamento de Medicina, apesar de possuir estágios em institutos várias especialidades. Está oferecendo, este ano, 48 vagas. Ver mais
  • Dermatologia: Realizada, principalmente, no Departamento de Dermatologia do Hospital São Paulo. Para 2021, está oferecendo 7 vagas. Ver mais
  • Genética Médica: Os residentes realizam atividades no Departamento de Morfologia e Genética. No processo seletivo com entrada em 2021, conta com 2 vagas.
  • Infectologia: Atividades da residência são realizadas no Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia do Hospital São Paulo. Para 2021, estão sendo oferecidas 5 vagas.
  • Medicina de Emergência: O edital de 2021 prevê 6 vagas para essa residência, que tem suas atividades realizadas no PS e em diversos institutos do Hospital São Paulo.
  • Medicina de Família e Comunidade: Com 4 vagas, a residência em Medicina de Família e Comunidade da Unifesp é desempenhada no Departamento de Medicina Preventiva do HSP.
  • Medicina de Tráfego: O curso objetiva credenciar médicos para trabalhar em unidades de resgate a vítimas de acidentes de trânsito, perícia médica e implementar programas preventivos em órgãos públicos e privados da área. Para 2021, está oferecendo somente 1 vaga.
  • Medicina Esportiva: Realizada, principalmente, no Departamento de Ortopedia e Traumatologia, conta com 5 vagas, segundo o edital de residência médica da Unifesp 2021.
  • Neurocirurgia: Os residentes desempenham suas atividades no Departamento de Neurologia e Neurocirurgia, para o qual estão sendo ofertadas 2 vagas. Ver mais
  • Neurologia: Assim como acontece com a residência de Neurocirurgia, a especialização em Neurologia ocorre no mesmo departamento. Para essa especialidade, estão sendo oferecidas 5 vagas. Ver mais
  • Obstetrícia e Ginecologia: Realizada no Departamento de Ginecologia, essa especialidade conta com 12 vagas com entrada em 2021.
  • Oftalmologia: Os residentes desempenham atividades no Departamento de Oftalmologia do Hospital São Paulo. Para 2021, são oferecidas 10 vagas. Ver mais
  • Ortopedia e Traumatologia: Com atividades desempenhadas no departamento de mesmo nome, a residência em Ortopedia e Traumatologia conta com 15 vagas na edição deste ano. Ver mais
  • Otorrinolaringologia: Realizada, principalmente, no Departamento de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço, essa residência está oferecendo 7 vagas para 2021. Ver mais
  • Patologia: Os residentes desempenham suas atividades no próprio Departamento de Patologia, cuja residência conta com 4 vagas, com entrada em 2021.
  • Patologia Clínica e Medicina Laboratorial: Também realizada no Departamento de Patologia, essa especialidade conta com somente 2 vagas.
  • Pediatria: Contando com 18 vagas para 2021, essa residência tem suas atividades desempenhadas no Departamento de Pediatria do Hospital São Paulo. Ver mais
  • Psiquiatria: Realizada, principalmente, no Departamento de Psiquiatria do Hospital São Paulo, essa especialidade conta, segundo o edital de residência médica da Unifesp 2021, com 13 vagas. Ver mais
  • Radiologia e Diagnóstico por Imagem: 10 vagas, com relação candidato/vaga de 10. Ver mais
  • Radioterapia: Com atividades realizadas em diversos institutos mas, principalmente, no Departamento de Oncologia Clínica e Experimental, essa especialidade conta com 2 vagas para 2021.

A primeira fase da prova de residência médica da UNIFESP

A prova de primeira fase contém 100 questões de múltipla escolha, com cinco opções de resposta (ABCDE), e tem peso 5 (ou seja, vale 50% da nota final). As questões costumam ser curtas e diretas, porém o nível de dificuldade costuma ser elevado. Se você quer estar bem preparado, vale muito a pena treinar com a resolução de provas dos anos anteriores, já que algumas questões se repetem bastante, no que diz respeito aos temas e à forma de cobrança. O destaque vai para os assuntos queridinhos da banca, como as especialidades cirúrgicas – principalmente a cirurgia vascular!

Se você quer entender um pouco melhor o que estamos falando, te aconselho dar uma olhada no material que preparamos com 20 questões comentadas de cirurgia na UNIFESP! E se você quiser saber mais sobre o que cai na prova, dá uma olhada no nosso Guia Estatístico com os seis focos que mais caíram na prova de residência médica da Unifesp nos últimos cinco anos.

No nosso canal do YouTube temos falado bastante sobre o que cai nas provas de residência médica das principais instituições de São Paulo, incluindo a UNIFESP. Dá uma olhada nesse vídeo aqui em que o Micael falou sobre um tema bem importante que cai em Cirurgia na prova de residência médica da UNIFESP:

No ano passado, a primeira fase da prova de residência médica da UNIFESP aconteceu na Universidade Anhanguera, na Vila Mariana, iniciando às 13h. O local era de fácil acesso, próximo ao metrô Vila Mariana. Fique esperto – o local de prova foi o mesmo para todos os candidatos, então se programe para chegar ao local com antecedência (os portões abrem uma hora antes do início da prova). 

Alguns dias antes, é liberada na área do candidato (no site do processo seletivo) uma ficha de convocação, contendo o nome completo do candidato, além do andar, sala e carteira em que será realizada a prova. É importante ter esse cartão de fácil acesso (pode ser salvo no celular) para saber exatamente onde ir no dia da prova.

Carteiras numeradas
As carteiras costumam ser marcadas para cada candidato

O tempo dá e sobra!

A prova de primeira fase de residência médica da UNIFESP costuma durar 4h30min, o que costuma ser tempo suficiente para resolver a prova e marcar o gabarito – é bom tomar cuidado para não perder muito tempo com algumas questões com maior nível de dificuldade. 

Além disso, outras informações importantes: é obrigatório levar um documento de identidade original com foto, além de caneta de material transparente e tinta azul ou preta. Como o horário de chegada é ao meio-dia, nem sempre dá tempo de almoçar – melhor sair bem cedo, ou ainda garantir um café da manhã reforçado e levar algo para comer durante a prova.

O número de candidatos habilitados para a segunda fase da UNIFESP costuma ser o triplo do número de vagas credenciadas, que é o número total de vagas oferecidas por ano. Lembrando que esse número pode ser diferente do número de vagas abertas (algumas costumam ficar reservadas por trancamento para o serviço militar).

Prova e gabarito da Unifesp 2021

Há algumas semanas, no domingo do dia 6 de dezembro, foi realizada por muita gente a prova de residência médica da Unifesp 2021 — e você já pode conferir seus acertos, pois tanto o gabarito quanto a prova na íntegra já foram divulgados!

Além disso, nós aqui da Medway fizemos a correção completa e comentada da prova em live para nossos alunos. Você pode conferir tudo isso nesse post!

Prova de residência médica da UNIFESP: a segunda fase

A segunda fase da prova de residência médica da UNIFESP envolve a prova prática (peso 4) e a entrevista (peso 1). 

A prova prática consiste na realização de estações de simulação de habilidades ou procedimentos médicos, seja com o uso de manequins ou por meio da interação com um paciente ator. É importante ir bem preparado nesse dia – procure ter uma boa noite de sono no dia anterior, se alimentar bem e usar roupas leves e confortáveis (vamos combinar que uma camisa social pode não ser o traje mais apropriado para realizar compressões torácicas). Água mineral e lanches costumam ser oferecidos no local.

Procedimentos médicos em manequins são comuns na parte prática da prova de residência médica da Unifesp
Apesar do tempo curto, pode ser exigida a realização de algum procedimento prático em um manequim! Esteja preparado para não ser pego de surpresa.

A prova prática é realizada no mesmo dia por todos os candidatos, e ocorre em dois turnos – no período da manhã (iniciando às 8h, com apresentação às 07h30), ou da tarde (iniciando às 12h, com apresentação às 11h30). Os candidatos são divididos entre os turnos pela própria comissão organizadora, e não é permitido realizar trocas de turno. 

Como é a prova prática?

A prova em si é composta de estações curtas, durando 5 minutos cada, então as tarefas também não costumam ser tão complexas. Devido ao tempo curto, é importante dar respostas diretas e não enrolar muito, caso contrário, pode faltar tempo para cumprir todos os itens do checklist! Uma vez iniciadas as estações, são realizadas todas em sequência. Além disso, ainda há o rodízio entre as estações práticas e a prova multimídia.

No entanto, fica aqui uma dica: a UNIFESP já mudou o formato de prova algumas vezes nos últimos anos. No acesso de 2020, foram 4 estações no total, uma de cada grande área, excetuando-se Medicina Preventiva. Porém, houve anos em que apenas 2 estações foram cobradas! No nosso ebook Como Brilhar nas Provas Práticas, te contamos quais foram os temas de cada estação dos últimos 5 anos – fica a dica!

Prova multimídia? Do que se trata?

Aqui na prova de residência médica da UNIFESP temos uma novidade, que é a prova multimídia! Se você pensou que a essa altura do campeonato estaria livre das questões teóricas, você está muito enganado… São 50 questões de múltipla escolha, envolvendo as cinco grandes áreas de conhecimento (Clínica Médica, Cirurgia Geral, Obstetrícia e Ginecologia, Pediatria e Medicina Preventiva e Social) – a diferença aqui é que as questões envolvem obrigatoriamente alguma imagem, que pode ser desde um gráfico estatístico até uma foto de alguma lesão de pele. Também são muito comuns, é claro, as questões com exames de imagem para interpretação (de radiografia a ressonância magnética!), em geral relacionadas a algum caso clínico.

A prova multimídia é outra modalidade que constitui a prova de residência médica da Unifesp
A sua prova será realizada em um ambiente parecido com esse – exceto pelas paredes transparentes, é claro!

A prova multimídia é realizada em uma sala com vários computadores separados por biombos, em que os candidatos sentam lado a lado, com um fone de ouvido por computador – além de imagens, podem aparecer vídeos em algumas questões. É delimitado um tempo de 50 minutos para resolver as 50 questões, que costumam ser bem diretas. Há um cronômetro no canto da tela do computador para controle do tempo restante de prova, então fique tranquilo com relação a isso. Apesar de ser oferecido um papel para anotar as suas respostas, ele serve apenas para o seu controle (para correção da prova após divulgação do gabarito) – a sua pontuação será computada pelas respostas marcadas no próprio computador. 

Você pode realizar a prova multimídia antes ou depois das estações práticas, dependendo da ordem de rodízio do seu grupo no dia da prova. A pontuação total da prova prática é distribuída da seguinte forma: 50% da pontuação equivalia às estações práticas em si, e o 50% restante à prova multimídia. Ou seja, a prova multimídia vale MUITO! A essa altura os candidatos costumam estar bem cansados de estudar para questões teóricas, portanto, você pode conseguir tirar o seu diferencial aqui – alterne o estudo para as estações práticas com a revisão dos conteúdos que você já estudou para a prova teórica, focando no que pode ser abordado com imagens e/ou vídeos.

Ainda está preocupado e sem saber muito sobre como encarar essa prova? Calma, temos tudo sob controle! No nosso Minicurso de Prova Multimídia contamos tudo sobre o segredo desse tipo de avaliação e como você pode transformá-la no seu diferencial – são 3 aulas 100% online e 100% gratuitas!

A última etapa da prova de residência médica da UNIFESP: a entrevista

A entrevista ainda faz parte da segunda fase da prova de residência médica da UNIFESP, com peso 1 (valendo 10% da nota final). Assim como todos os processos seletivos com concorrência elevada, vale a pena se dedicar a essa etapa para garantir o melhor desempenho possível, já que a diferença de notas entre os candidatos na classificação final pode ser de décimos. 

Antes do dia da entrevista em si, os programas de residência médica podem solicitar uma cópia do curriculum vitae impressa, que pode ser entregue pessoalmente ou enviada pelos correios (a depender da especialidade), para que sejam analisados formalmente pela banca com antecedência. Além disso, devem ser entregues o histórico escolar da graduação e uma foto 3×4 colorida e recente.

Apesar de o teor das perguntas e o clima da entrevista variarem muito de acordo com a especialidade escolhida e os próprios membros da banca, algumas perguntas costumam ser comuns: não se impressione se você for questionado com relação a outros processos seletivos que você se inscreveu, como está a sua classificação em cada um deles, e até qual instituição você escolheria se for aprovado em mais de uma

Muitas pessoas pensam que o foco da entrevista é apenas o seu curriculum vitae, porém a entrevista também é um momento para mostrar quem você é e porque você merece estar ali. Portanto, não é raro haver perguntas de cunho pessoal – use-as a seu favor! Também é importante se vestir adequadamente para a ocasião. A intenção não é haver exageros, e sim mostrar que você está encarando a situação com seriedade e respeito. Lembre-se de que os entrevistadores costumam ser os chefes do próprio serviço no qual você está buscando uma vaga: esse é o momento de causar uma boa impressão!

Ufa! Agora, resta só esperar pelo resultado

Antes de tudo, é importante lembrar: ao terminar qualquer uma das etapas do processo, procure corrigir o gabarito e verificar se a sua pontuação foi atribuída corretamente – tanto na primeira como na segunda fase da prova de residência médica da UNIFESP, é possível solicitar recurso, porém este deve ser protocolado apenas pessoalmente ou por meio de procurador legal. Também é possível solicitar vista de prova (no caso da primeira fase), mas neste caso não é possível que seja realizada por um procurador, apenas pelo próprio candidato. O prazo para recursos costuma ser curto (em geral são 2 dias úteis após a divulgação do resultado), então é importante ficar ligado nessas datas!

O resultado final do processo costuma ser divulgado no início de fevereiro. Caso não tenha sido chamado de primeira, fique atento às próximas chamadas – muitos candidatos se inscrevem em vários processos seletivos diferentes, então a lista costuma rodar bastante. 

Um último recado: este ano, por conta da pandemia, parece que algumas instituições vão mudar o modelo de prova. Então, fique atento para o edital, que deve sair em meados do segundo semestre!

Curtiu o post? Quer pedir alguma prova de residência médica específica? Comenta aqui embaixo que em breve ele pode aparecer por aqui!

Quer dar um gás maior na sua preparação? Na Academia Medway, você encontra todos os nossos materiais gratuitos, incluindo e-books e aulas 100% online.

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.