Carregando

Residência médica da FAMEMA: conheça o programa de especialização

Depois da conclusão do curso de Medicina, o estudante pode se especializar em uma ou mais áreas. Esse é um diferencial no mercado de trabalho que direciona a carreira de cada profissional. Entre as diversas oportunidades de especialização, a residência médica da FAMEMA se destaca em São Paulo. 

Por ser reconhecida pela qualidade dos cursos, a FAMEMA é bastante procurada por médicos que querem se especializar. Se você quiser saber mais sobre as residências dessa instituição e se preparar para as provas, continue a leitura!

Conheça mais sobre a universidade

A Faculdade de Medicina de Marília foi criada em 1966, após 9 anos do início das obras do Hospital das Clínicas da cidade. Com a abertura da instituição, o HC era utilizado para atender à população e treinar os alunos de maneira prática. 

O hospital é referência em várias especialidades, promovendo assistência de média e alta complexidade. Com estrutura completa, ele atende a 62 municípios e uma população estimada em 1 milhão. Assim, os residentes podem treinar com diversos casos clínicos reais.

Além da residência, quem tem interesse em se tornar médico pode fazer o curso de graduação. A concorrência dessa etapa é ainda maior: o vestibular do ano de 2021 teve 15.811 candidatos para apenas 80 vagas. 

Residência médica da FAMEMA

O programa de residência médica da FAMEMA possui 29 áreas e 228 vagas credenciadas, em que 96 são destinadas para a R1. Essa fase é considerada como o primeiro ano do programa, em que os residentes já começam a fazer os estágios com foco teórico e prático.

Em cada ano, o médico residente é supervisionado por profissionais experientes em diversas especialidades. Para o aperfeiçoamento ser completo, os alunos estudam a parte teórica proporcionalmente e aplicam-na em atendimentos clínicos e emergenciais. 

Como as demais instituições, a faculdade de Marília também tem um processo seletivo com prova objetiva teórica e análise curricular. Na primeira fase, a avaliação segue critério eliminatório para classificação dos candidatos. Na segunda, a pontuação é individual e varia pelos documentos solicitados. 

Para orientar todos os candidatos, a FAMEMA libera o edital das provas com antecedência. Nesse documento, as datas e as taxas de inscrição são apresentadas, bem como os detalhes sobre a realização de cada etapa e a respectiva forma de avaliação. 

Prova objetiva

A prova da residência médica da FAMEMA divide-se em dois tipos: especialidades com acesso direto e especialidades com pré-requisitos. Para quem vai prestar as primeiras (áreas básicas), a prova é composta por 100 questões. Nas segundas, são 60. 

Para os dois modelos de prova, a duração é de cinco horas. O foco das questões também são os mesmos e envolvem situações clínicas a partir de informações sobre a saúde do paciente. As questões podem abordar diagnóstico, plano terapêutico e cuidados gerais. 

O que difere as duas provas são as temáticas. A de acesso geral possui 20 questões de cada grande área, ou seja, Clínica Médica, Cirurgia Geral, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia e Medicina Preventiva e Social. Enquanto a com pré-requisitos cobra conteúdo de duas áreas relacionadas. 

Análise de currículo

A análise curricular não é uma fase eliminatória. Ela apenas classifica os candidatos por pontuação de entrega de documentos. O currículo enviado pelo sistema da faculdade deve seguir o modelo anexado no site. Por isso, é preciso ler todas as instruções para não deixar nada de fora. 

Depois de enviar a documentação, o estudante de Medicina participa da arguição do currículo. Nela, os avaliadores o questionam sobre as informações submetidas no sistema. Algumas perguntas podem ser sobre os trabalhos concluídos, as experiências acadêmicas e as aspirações futuras.  

Especialidades de acesso direto

As especialidades de acesso direto não possuem requisitos especiais. O candidato deve apenas comprovar a conclusão na graduação. Na FAMEMA, as áreas básicas são Clínica Médica, Cirurgia Geral, Ginecologia e Obstetrícia, Medicina de Família e Comunidade e Pediatria. Já as de acesso direto são:

  • Anestesiologia;
  • Infectologia; 
  • Medicina Física e Reabilitação;
  • Neurocirurgia;
  • Oftalmologia;
  • Ortopedia e Traumatologia;
  • Otorrinolaringologia;
  • Psiquiatria;
  • Radiologia e Diagnóstico por Imagem.

Especialidades com pré-requisitos

As especialidades com pré-requisitos dividem-se por áreas específicas. É exigido que o candidato tenha concluído uma primeira residência. Separando-as por requisito, estão:

  • Pré-requisito de dois anos em Clínica Médica: Cardiologia, Endocrinologia e Metabologia, Geriatria, Hematologia e Hemoterapia, Reumatologia;
  • Pré-requisito em Cirurgia Geral/Área Cirúrgica Básica: Cirurgia do Aparelho Digestivo, Cirurgia Plástica, Cirurgia Vascular, Urologia;
  • Pré-requisito em Programa Completo de Cirurgia Geral ou Otorrinolaringologia: Cirurgia de Cabeça e Pescoço.
  • Pré-requisito em Pediatria: Medicina Intensiva Pediátrica.
  • Pré-requisito em Programa Completo de Cirurgia Vascular ou em Radiologia e Diagnóstico por Imagem: Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular.

Como se preparar para as provas?

A preparação para a prova de residência médica da FAMEMA deve ser sustentada em três pilares: estudo, organização e planejamento. Com esses três elementos, o aluno consegue se manter na direção certa, estudando apenas o que é necessário e revisando os conteúdos que precisam ser reforçados. 

A organização é essencial para distribuir as tarefas do dia. O estudante de medicina que já trabalha em plantões possui uma rotina intensa. Por isso, precisa equilibrar as horas de estudo e os momentos de lazer durante o tempo livre. 

Para complementar os estudos e ter mais direcionamento, o futuro residente pode se matricular em cursos preparatórios. Neles, a metodologia é feita pensando em tudo o que o aluno precisa: simulados, questões comentadas por especialistas e materiais completos de cada disciplina.

Conte com a gente para melhorar seu desempenho!

Agora que você já sabe tudo sobre a residência médica da FAMEMA, que tal começar a estudar para as provas? Com nossos cursos preparatórios, você melhora o desempenho no processo seletivo e tem mais chances de ser aprovado. Não fique de fora e entre para o nosso time de alunos!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
Ana KarolineBittencourt Alves

Ana Karoline Bittencourt Alves

Catarinense nascida em 1995, criada em Imbituba e apaixonada por uma praia. Formada pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2018, com residência em Clínica Médica pela Universidade de São Paulo (USP-SP 2019-2021) e professora de Clínica na Medway. "Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua produção ou a sua construção. Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender" - Paulo Freire.