Saiba como conciliar cursos preparatórios de residência médica

Conteúdo / Residência Médica / Saiba como conciliar cursos preparatórios de residência médica

Se você está aqui, provavelmente, tem algumas dúvidas sobre como conciliar cursos preparatórios e manter o ritmo dos estudos. Mantenha a calma porque isso é possível! A ideia é que os diferentes cursos se complementam e, juntos, aumentem a chance de aprovação na instituição dos sonhos.

Desde já, vale um adendo: para incluir o Intensivo São Paulo na sua rotina, você não precisa estar necessariamente cursando o nosso Extensivo. É possível ter o mesmo aproveitamento fazendo cursos de outras empresas. Para isso, vamos dar dicas de como criar uma rotina de estudos com os dois!  

Definindo as prioridades

Se você pensa em iniciar os estudos, mas está com dúvidas de como conciliar cursos simultaneamente, algo já deve estar bem consolidado na sua cabeça: quais são as suas prioridades e os seus objetivos. O intuito não pode ser simplesmente “passar na residência” ou “ser aprovado em São Paulo”. Para ter bons resultados, é preciso ser mais específico.

A essa altura, é fundamental saber quais são as instituições prioritárias e focar nelas. Especialmente agora, os estudos devem levar em conta o tempo. Quanto mais conteúdo atrasado e menos tempo, mais afunilado será o foco para uma quantidade menor de instituições.

Priorize a instituição dos sonhos e os principais conteúdos atrasados (caso existam) na sua rotina de estudos. Não é preciso se desesperar, já que o Intensivo é direcionado por instituição para ser possível alinhar a visão construída no extensivo à das bancas. 

Como proceder com os conteúdos dos cursos?

Muitas vezes, a matéria do extensivo está atrasada, o ritmo é perdido, os estudos de alguma área se acumulam, e até uma das grandes áreas é deixada de lado. Isso não é recomendado, mas acontece e levanta mais dúvidas de como conciliar cursos preparatórios.

Então, como proceder? Antes de mais nada, tenha em mente uma coisa: extensivo e intensivo são cursos com jornadas diferentes. No primeiro caso, a palavra-chave é constância, já o segundo foca muito mais em metas. Isso quer dizer que, no primeiro, você deve ter um olhar ainda mais específico para as instituições que deseja.

Organização em primeiro lugar

Para diminuir os conteúdos atrasados e mantê-los em dia, é preciso administrar a rotina e organizar os horários de estudo por prioridade. Divida da seguinte maneira:

  • 3 dias para o Extensivo: estude os conteúdos com a tag “prioritário”. Depois, siga para a tag “alta”;
  • 3 dias para o Intensivo: siga as orientações dadas na Bússola do Intensivo;
  • 1 dia para simulado (ou prova antiga na íntegra) e prova prática.

Nesse esquema, fica mais fácil adequar o cenário a diferentes rotinas de estudo. Se você não se dedicar a uma das áreas, por exemplo, é necessário priorizá-la em um segundo momento para evoluir o conhecimento.  

Diferentes formas de estudo

Uma possibilidade de cronograma de rotina de estudos é o modelo 3/3/1, com 3 dias de Extensivo para solidificar as matérias em que você já está atingindo 80%. Posteriormente, o conteúdo prioritário de Clínica Médica pode ser consumido, formando um conhecimento estratégico nessa área de extrema importância.

Já os dias de Intensivo, a partir da Bússola, mantêm foco total em solidificação e desempenho. No dia reservado ao simulado, você pode focar especialmente em questões e provas antigas, diminuindo a carga de estudos para a prova prática — tudo isso em um cenário no qual existe conteúdo atrasado, mas mantém foco na instituição prioritária da lista!

Como conciliar o nosso Intensivo com extensivos de outras empresas?

Ao pensar em como conciliar cursos, essa dúvida é frequente. Afinal, o nosso Intensivo só serve para quem já faz o nosso Extensivo? A resposta é não. Na verdade, é possível fazer o Intensivo São Paulo junto a outros cursos.

Essa pode ser uma boa alternativa para direcionar o seu estudo para as principais instituições de São Paulo. Geralmente, os cursinhos preparatórios para residência tem abrangência nacional e não são elaborados visando as instituições do estado. Já com a gente, o foco são as universidades e os hospitais de São Paulo. 

Como a conciliação dos dois funcionaria? O curso Extensivo é mais abrangente na abordagem dos conteúdos, formando bases sólidas de conhecimento macro nas cinco grandes áreas da Medicina. No Intensivo, a abordagem é direcionada aos temas da forma que eles são cobrados nas questões de cada instituição.  

O conteúdo macro se complementa com o micro. Caso um tema tenha sido ensinado em um curso, mas ainda não no outro, não se desespere. Reestruture o cronograma, focando nas instituições mais relevantes para você, e dedique-se a montar um horário de estudo para alinhamento. 

Como aproveitar o Intensivo da melhor forma?

Até aqui, já deu para ter uma ideia geral de como conciliar cursos e otimizar os conteúdos. Para isso ficar ainda mais claro, preste atenção nas quatro dicas de rotina de estudos, a seguir!

Tempo aplicado ao curso 

O tempo que você destina ao Intensivo deve ser preferencialmente igual ao do extensivo — o que significa três dias para cada jornada. Vale lembrar que o curso tem uma duração menor e inicia no meio do ano, tendo um estudo otimizado para as provas que, geralmente, acontecem em novembro.  

Guias Estatísticos 

A partir deles, é possível criar trilhas personalizadas de questões com base na instituição que você deseja ingressar. Se as questões de apenas uma instituição não forem suficientes, você pode incluir cinco escolhas prioritárias e outras três similares.

Aulas com apoio de outros materiais

Sempre veja as aulas do Intensivo junto ao material de apoio. Aqui, existe um para cada aula, como capítulos de livros. Ele pode ser acessado pela versão web do Intensivo, que possui conteúdos objetivos e um guia para dominar o curso. 

Aplicativo

O nosso app ajuda a poupar tempo e facilita a conciliação do Intensivo com outros cursos. Como ele oferece um banco de questões e opções de filtro, sua única tarefa é definir as trilhas e escolher as questões com base nas instituições prioritárias. 

Problemas com o cronograma

Fora a dúvida de como conciliar cursos, um cenário recorrente é aquele em que a distribuição 3/3/1 não funciona. Nesse caso, é necessário avaliar se as etapas são feitas corretamente. Apesar de ser algo novo para muitos, é possível estudar cada curso em 3 dias, desde que isso seja feito no tempo adequado.

Lembre-se que não existe uma quantidade exata de questões para fazer ou horas para estudar por dia. Isso quer dizer que, em três dias, é importante identificar as lacunas de conhecimento e fazer as trilhas de questões baseadas nelas. Além disso, a revisão de conteúdos deve estar incluída nesse período.

Mais uma vez, é preciso reforçar que, a essa altura, você não precisa estudar tudo do extensivo. O foco deve estar nos conteúdos prioritários ou de alta prioridade. Já no intensivo, estude tudo das instituições que irá prestar! Se as coisas ainda não estiverem funcionando, talvez seja melhor adaptar um pouco. 

Se o atraso chegar a esse ponto, foque apenas nas instituições prioritárias. Em último caso, você pode transformar o seu dia de simulado e prova prática em mais um dia de estudo de base do extensivo. Essa dica vale especialmente para as instituições que não possuem provas práticas.

Prepare-se com a gente!

Já sabe como conciliar cursos preparatórios e quer começar os estudos com o Intensivo São Paulo? Não perca tempo e faça sua matrícula! Com a nossa ajuda, você tem tudo para melhorar o seu desempenho e alcançar a tão sonhada aprovação na residência médica!

JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar. Siga no Instagram: @joaovitorsfernando