Carregando

Sintomas de apendicite: você sabe quais são?

Pessoal, a apendicite aguda é uma das principais causas de abdome agudo inflamatório no mundo todo. Então seja no Brasil, seja na Rússia, precisamos reconhecer um quadro de apendicite aguda, e conseguimos isso reconhecendo os sintomas desse quadro tão típico.

Pra deixar o artigo bem legal, vamos dividir o nosso raciocínio em 2 partes:

  1. O que o paciente vai falar
  2. O que vocês podem encontrar no exame físico

O que o paciente vai falar?

Dr.(a), tô com uma dor de barriga esquisita. Começou faz 1 ou 2 dias e estava espalhada pela barriga, mas de ontem pra cá ela ficou mais forte e veio aqui pro lado de baixo e da direita da barriga. Eu comendo menos, enjoado e vomitei um pouco esses dias.”

Gravem esse trecho! Se vocês já atenderam um paciente com apendicite, provavelmente ouviram uma história semelhante a essa.

Quadro clínico de apendicite

Classicamente, temos um quadro com início de dor periumbilical (aferência neuronal visceral, difícil de localizar, comumente referida como difusa ou espalhada), acompanhada de hiporexia (ou anorexia) e náuseas. Eventualmente, o paciente pode apresentar disúria (queixa importante para um dos grandes diagnósticos diferenciais da apendicite).

Com a evolução da doença, nota-se uma migração da dor para o quadrante inferior direito do abdome (FID). Atenção para esse sintoma! Esse é o mais confiável para o diagnóstico de apendicite aguda. Podemos observar vômitos e alteração do hábito intestinal (tipicamente, diarreia), em geral pouco recorrentes (mais comuns nas gastroenterites agudas) e febre (mais baixa enquanto não houver complicação supurativa). 

Quadro clínico da apendicite

Percebam que, isoladamente, cada um dos achados abre um leque enorme de diagnósticos diferenciais (sobre os quais falaremos em breve) mas, juntos, aumentam a suspeição para tal diagnóstico.

O que vocês podem encontrar no exame físico?

Podemos encontrar febre baixa (por volta de 38 ºC), ruídos hidroaéreos diminuídos ou ausentes, dor localizada em fossa ilíaca direita, mais especificamente no chamado: ponto de Mc Burney.

“Onde fica isso?“

Informação essencial para esse assunto. O ponto de Mc Burney é aquele localizado na linha imaginária traçada entre a espinha ilíaca ântero-superior e o umbigo, na junção entre o terço lateral e o terço médio.

Ponto de McBurney
Legenda: Ponto de McBurney. Fonte: Shutterstock.

Mas como nem tudo são flores no mundo da medicina, essa dor no ponto de Mc Burney pode não existir. Já que são variadas as possíveis posições e tamanhos dessa estrutura “inútil” que a natureza no presenteou ao longo da evolução do ser humano. (Para quem quer cirurgia, vocês vão adorar o apêndice! Vão adorar arrancar!)

Sinais semiológicos de apendicite

A tabela abaixo apresenta diversos sinais semiológicos de apendicite. 

Sinais semiológicos de apendicite.

Manifestações atípicas de apendicite

Pessoal, aqui é mais para os conhecimentos da vida e, passem o olho com muita tranquilidade em manifestações atípicas de apendicite!

Manifestações atípicas de apendicite.
Fonte: Adaptado de Clínica Cirúrgica, Volume 1, 2008.

É isso!

Agora que você está mais informado sobre a apendicite, confira mais conteúdos de Medicina de Emergência, dá uma passada na Academia Medway. Por lá disponibilizamos diversos e-books e minicursos completamente gratuitos! Por exemplo, o nosso e-book ECG Sem Mistérios ou o nosso minicurso Semana da Emergência são ótimas opções pra você estar preparado para qualquer plantão no país.

Caso você queira estar completamente preparado para lidar com a Sala de Emergência, temos uma outra dica que pode te interessar. No nosso curso PSMedway, através de aulas teóricas, interativas e simulações realísticas, ensinamos como conduzir as patologias mais graves dentro do departamento de emergência!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram

É médico e quer contribuir para o blog da Medway?

Cadastre-se
AnuarSaleh

Anuar Saleh

Nascido em 1993, em Maringá, se formou em Medicina pela UEM (Universidade Estadual de Maringá) e hoje é residente em Medicina de Emergência pelo Hospital Israelita Albert Einstein e também editor e professor do PSMedway.