Carregando

A importância da memória de trabalho no preparo para as provas de residência

Opa, galera, tudo bom? Aqui estamos mais um dia (sob o olhar sanguinário do vigia) com novas dicas para te ajudar na jornada até a residência médica dos seus sonhos! Hoje, queremos falar de um tema mais específico, mas não menos relevante: a importância da memória de trabalho para a aprendizagem dos conteúdos que você precisa estudar.

Mas antes disso, tenho um convite pra você, que quer ter uma preparação incrível para as provas de residência médica! Estão abertas as inscrições para a Mentoria 2022, nosso curso que ensina as melhores metodologias de estudo e te ajuda a potencializar seus resultados. Inscreva-se já e bora brilhar na residência!

Bora lá? Vamos do começo!

A memória de trabalho pode ser um grande diferencial nos estudos para a residência médica

O que é memória de trabalho?

Antes de falar da importância da memória de trabalho para a aprendizagem, é importante pelo menos definir do que estamos falando. 

Analisando de maneira mais técnica, pode-se dizer que a memória de trabalho — ou memória operacional — é um componente cognitivo ligado à memória que permite o armazenamento temporário de informações com capacidade limitada. Você pode nem perceber, mas todos os dias faz uso da memória de trabalho para alguma coisa — seja calcular uma conta, fazer anotações enquanto te falam algo ou numa simples conversa com outra pessoa.

Diferentemente da memória de longo prazo, a qual armazena informações, muitas vezes, de forma involuntária, a memória de trabalho envolve participação consciente no processo de escolha e manipulação das informações a serem lembradas. O objetivo desse comportamento é manter certas informações sob nosso foco durante a execução de tarefas cognitivas complexas. O tempo de armazenamento é apenas o suficiente para que a informação seja utilizada para conclusão de uma tarefa. Após concluído o procedimento que demandava a informação armazenada, ela é descartada.

Deu pra pegar?

Características da memória operacional

A memória de trabalho se fundamenta, principalmente, em 5 pontos básicos:

  • Sua capacidade é limitada. Em média, um indivíduo é capaz de manter 5 a 9 elementos em mente ao mesmo tempo.
  • É ativa, envolvendo não só o armazenamento de informações, mas também a sua manipulação e transformação.
  • Não é fixa, ou seja, está sempre sendo atualizada. Os conteúdos ficam armazenados apenas temporariamente.
  • É modulada pelo córtex frontal dorsolateral.
  • Está intimamente ligada à memória de longo prazo. No entanto, pode trabalhar simultaneamente com conteúdos armazenados nas memórias de curto e longo prazo.

Ok, e qual a importância da memória de trabalho para a aprendizagem de conteúdos?

Chegamos ao X da questão. Veja bem: a memória e a aprendizagem são dois conceitos muito intrinsecamente relacionados. De certa forma, a aprendizagem de um conteúdo é a memorização, mas acima de tudo, a internalização dele. E sem a memória de trabalho, em específico, seria impossível sequer passar pelo processo de aprendizagem.

Se imagine numa sala de aula, seja ela presencial ou no Google Meets. O professor está falando sobre o conteúdo, e você acompanha tudo enquanto anota os pontos mais relevantes. Isso é um exercício da memória de trabalho! E vai muito além disso, pois também utilizamos a memória de trabalho para realizar tarefas que exijam raciocínio, como operações matemáticas, leitura, interpretação textual, e até para seguir instruções — verbais, orais ou escritas — ou recontar uma história lida.

É possível potencializar/aprimorar a memória de trabalho?

Tal como o necessário para a boa execução de diversas tarefas cotidianas, é importante estar com a saúde em dia para exercitar a memória de trabalho. Fazer atividades físicas, mas também ter momentos de descanso com qualidade, como uma boa noite de sono, são igualmente importantes nesse sentido.

Outra dica: evite muitos distratores. Tudo bem que parte da importância da memória de trabalho para a aprendizagem é te ajudar a fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo, mas evite sobrecarregar sua mente com um excesso de informações. Tanto em sala de aula, quanto em casa ao fazer a lição, o ideal é que você tenha o mínimo de coisas que possam te distrair, transferindo sua atenção para outra coisa. Ninguém chega na residência médica pensando na morte da bezerra, né?

Aliás, uma dica legal que podemos te dar para exercitar a memória de trabalho — e a memória em geral, a bem dizer — é o uso de aplicativos! No nosso post sobre os melhores apps para estudar para a residência, nós mencionamos o Fit Brains Trainer.

Basicamente, o Fit Brains Trainer é um aplicativo para você “malhar” o seu cérebro, com várias sessões de treinamento que têm como objetivo aprimorar o raciocínio lógico, a concentração e, obviamente, a memória.

E também vale mencionar: um dos diferenciais que torna o Fit Brains Trainer um dos melhores apps para exercitar a memória de trabalho é o fato de que ele foi criado por um professor de Cirurgia Neurológica — ou seja, alguém com bastante propriedade no assunto.

Aí não tem erro: uma boa memória de trabalho vai te ajudar demais!

Enfim, é isso!

Esperamos ter conseguido deixar clara a importância da memória de trabalho para a aprendizagem no preparo para as provas de residência. Conhecer esse conceito e exercitá-lo na sua trajetória com certeza vai te ajudar muito a otimizar seus resultados!

E se você vai começar a se preparar para encarar a prova de residência médica, sugiro dar uma olhada no nosso e-book gratuito Os 15 bloqueios que te impedem de ser aprovado na residência para já começar com o pé direito, já vencendo os bloqueios mentais que atrapalham seus estudos e te impedem de ser aprovado na residência médica dos seus sonhos!

Por sinal, se quiser conhecer mais dicas de como aprimorar seus estudos, temos uma dica boa pra você: a Mentoria da Medway é o nosso curso online de preparação para as provas teóricas de residência médica! Nele, você aprende técnicas avançadas de preparação e organização dos estudos para superar bloqueios, ganhar confiança e conquistar a tão sonhada aprovação! Corre lá pra conhecer!

Até mais!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.