Carregando

Como é a residência em Clínica Médica na Famerp

Sonhando com uma vaga em Clínica Médica mas ainda não qual instituição escolher? Quer fazer residência mas ainda tem dúvidas sobre a especialidade? É dura a vida do jovem médico! Estudar e estudar! Mas onde? Que tal conhecer mais sobre a residência em Clínica Médica na FAMERP? Afinal, vai que é na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP) que você vai acabar fazendo a sua tão sonhada especialização? 

Bora lá então conhecer esta  instituição que é pública e focada  em ciências da saúde, oferecendo os cursos de Enfermagem, Medicina e Psicologia.

Como é a residência em Clínica Médica na FAMERP
Quer saber tudo sobre como é a residência na FAMERP? Continue lendo!

Localizada no interior de São Paulo, distante cerca de 440 km da capital, São José do Rio Preto segundo pesquisa recente  da Fundação Getúlio Vargas, publicada na revista Você S.A, São José do Rio Preto é a 18ª colocada no ranking das cidades brasileiras mais promissoras para se construir uma carreira profissional e a Firjan classificou a cidade como a 2ª mais desenvolvida do país! É pra sair da residência e já cair no mercado! 

Mas como assim? Isso mesmo! A cidade tem potencial e a residência em Clínica Médica é uma das queridinhas dos recém-formados! É uma das especialidades mais procuradas atualmente por ter acesso direto  e atrair  aqueles que desejam a  titulação de especialista em apenas 2 anos. Então vamos bater um papo super animado com a Beatriz, que esta no seu segundo ano de residência em Clínica Médica lá na FAMERP e vai contar tudinho pra gente! 

João: Vou começar com uma pergunta que a gente sabe que é bastante pessoal, mas todo mundo pergunta. Qual é o melhor estágio da residência em Clínica Médica na FAMERP? Por quê?

Beatriz: O melhor estágio com certeza é o de emergência. Em geral, ficamos cerca de 45 dias no setor de emergências clínicas (12h de plantão diurno por dia) no R1 e novamente mais 45 dias no R2. Além disso, temos os plantões noturnos na emergência (cerca de 50-55 no R1 e no R2 cai pela metade).  Saímos com um bom manejo de síndromes coronarianas, edema agudo de pulmão, AVC com janela para trombólise, emergências dialíticas e oncológicas. Também é um ótimo estágio para aprendermos procedimentos (IOT, acesso venoso central, PAI, líquor e paracentese).

João: Há algum médico-assistente que você considere sensacional ou exemplo para sua formação? Por quê? 

Beatriz: Nem dá pra citar um nome, porque sim,  todos  os preceptores da enfermaria da Clínica Médica são ótimos! São os melhores pois além de serem muito inteligentes, são humildes e o paciente está sempre em primeiro lugar.

João: Conta um pouco pra mim onde vocês rodam ao longo de toda a residência!

Beatriz: No R1: PA (emergência), UTI (1 mês), nefrologia, infectologia, cardiologia, gastrologia, pneumologia, enfermaria de clínica médica (2 meses), ambulatório de clínica médica, enfermaria dos pacientes crônicos e enfermaria covid. 

No R2: PA (emergência), UTI (1 mês, ambulatório clínica médica, enfermaria de clínica médica (2 meses), enfermaria covid, neurologia, reumatologia, oncologia, cuidados paliativos, hematologia, geriatria. 

João: Existem estágios eletivos na sua residência? É possível (e comum) fazer um estágio fora do país?

Beatriz: Sim, há 1 mês disponível no R2. Até onde sei, é possível fazer estágio  no exterior, porém nenhum dos meus R iguais ou R mais fizeram no exterior por causa da pandemia.

João: A residência em Clínica Médica na FAMERP, de uma forma geral, respeita as 60h semanais?

Beatriz: Sim, respeita sim! 

João: E qual a carga máxima de plantão que você dá na sua residência? Se existir algum período de descanso pré ou pós-plantão, explica pra gente como é isso

Beatriz: Os plantões são apenas na emergência (PA) e consultório clínica médica. Também somos responsáveis pelas intercorrências noturnas das enfermarias clínicas. No R1 são cerca de 50-55 plantões no ano e no R2 cai pela metade. Temos pós plantão, geralmente no período da tarde.

João: De 0 (nada) a 10 (demais), o quanto sua residência foca em parte teórica?

Beatriz: Nota 7. Antes da pandemia havia aulas uma vez por semana, presencialmente, porém com a pandemia fazemos reuniões ocasionais via internet.

João: Aproveitando o embalo: de 0 (nada) a 10 (demais), o quanto sua residência foca em parte acadêmica?

Beatriz: Nota 8. Há ótimo academismo, sobretudo nas enfermarias e no PA. O estímulo a publicações deixa a desejar, vai mais do interesse de cada aluno. Mas se o aluno tomar a iniciativa, o preceptor auxilia.

João: Quais os pontos fortes da residência em Clínica Médica na FAMERP?

Beatriz: Ótima base em emergências clínicas, com casos complexos, além da disponibilidade de diversos exames complementares, como tomografia e ressonância magnética, por exemplo. 

João: E tem algum ponto que você acha que poderia melhorar?

Beatriz: As discussões de ambulatório são fracas e esse é um ponto que precisa melhorar bastante. 

João: Falta pouco agora! Me diz: dá pra conciliar a residência com plantões externos? A maioria faz isso?

Beatriz: Sim, a maioria faz isso. Tem gente que consegue dar bastante plantão, mas eu costumo dar no máximo 1-2 plantões extras no mês para eu não ficar tão cansada.

João: A sua residência disponibiliza quais “comodidades” para os residentes?

Beatriz: Temos café da manhã, almoço, jantar e ceia disponível. Não sei nada a respeito de moradia para residentes na FAMERP. 

João: Você não é de São Paulo, né? Pretende voltar para sua cidade de origem após a residência? Conhece alguém que voltou ou pretende voltar para a cidade de origem? Acha que é possível se inserir bem no mercado?

Beatriz: Eu não sou natural daqui, mas também não pretendo voltar para a minha cidade. Eu até conheço pessoas que voltaram sim, mas vai depender da subespecialidade que vai escolher fazer após (R3). Geralmente quem faz clínica, fará o R3 depois.

João: Última pergunta. Tem mais alguma coisa que você queira falar sobre a residência em Clínica Médica na FAMERP que a gente não perguntou?

Beatriz: A cidade de São José do Rio Preto é sensacional! Na minha opinião, só tem como defeitos ser muito quente e longe da praia!

E aí? Curtiu saber como é a residência em Clínica Médica na FAMERP?

E se essa é a sua especialidade dos sonhos, então, é chegada a sua  hora de se preparar para as provas de residência! Inscreva-se no Extensivo São Paulo, o nosso curso com videoaulas ao vivo e gravadas com os temas que você realmente precisa saber para ingressar nas principais instituições do país. Também oferecemos um app com milhares de questões comentadas e acesso ao curso Intensivo São Paulo a partir do meio do ano.

Mas o que você quer é mais conteúdo? De graça? Claro que temos!  Dá só uma olhada na   Academia Medway. Lá você vai encontrar centenas de conteúdos completamente gratuitos que vão te ajudar a entender melhor como são as provas das principais instituições. 

Bora pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.