Carregando

Entenda tudo sobre a prova do Revalida

Já está bem claro para todo mundo: se você cursou Medicina fora do país, para que consiga exercer a profissão no Brasil, é necessário passar pela  prova do Revalida. Essa avaliação “certifica” que o diploma está de acordo com as exigências brasileiras e que o profissional está preparado para trabalhar na saúde.

Como estamos falando de uma das avaliações mais importantes para a carreira, o ideal é ficar por dentro de todas as suas características. Assim, é possível garantir que o seu diploma, conquistado com tanto esforço, tenha total validade.

A seguir, vamos mostrar tudo o que você precisa saber sobre a prova do Revalida. Não vai perder, né?

Quem deve fazer a prova?

faculdade de medicina da universidade de buenos aires
Faculdade de Medicina da UBA (Universidade de Buenos Aires)

Essa avaliação é obrigatória para todos os formados em Medicina em uma instituição de outro país e que desejem atuar no Brasil. É muito comum que brasileiros optem por fazer sua formação fora do país. Entre os vizinhos mais comuns estão a Argentina e a Bolívia.

A prova também é obrigatória para pessoas com outras nacionalidades, mas que desejam trabalhar como médicos por aqui. Então, não é preciso ser brasileiro para se inscrever e passar pelo processo certinho.

Para obter o registro e ter uma atuação legal no país, o diploma deve ser válido e ele só é reconhecido com a aprovação no revalida. É elaborada por médicos especialistas de todo o Brasil e busca analisar se a capacidade de atendimento é compatível com as regras que temos por aqui.

O exame é padronizado para todo o país e não tem uma nova edição desde 2017. Quem faz a aplicação é o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), com suporte do Ministério da Educação (MEC). Essa é uma mudança que aconteceu a partir de 2010, quando as provas eram realizadas, individualmente, por cada instituição credenciada.

Como é a prova do Revalida?

Essa avaliação se divide em duas etapas, com o objetivo de avaliar por completo as competências dos formados em Medicina. Principalmente, é uma forma de entender se há correspondência entre o que foi ensinado na instituição do exterior e no Brasil.

Todas as fases, em cada uma das avaliações, são eliminatórias, então nada de estudar apenas para a primeira fase e deixar a segunda de lado, combinado? Para saber mais, veja como é essa prova e entenda quais são as suas características!

Prova teórica

A prova teórica tem subdivisões, entre questões objetivas e discursivas abertas. Na parte objetiva, são 100 questões de várias áreas do conhecimento. Você terá 5 horas para finalizar essa parte, certo?

Já a parte discursiva envolve 5 questões abertas, em que vai precisar justificar a abordagem escolhida, diante de cada enunciado. Para essa etapa, há mais 3 horas disponíveis.

Em geral, a avaliação teórica é realizada em diversas cidades do Brasil, espalhadas entre as 5 regiões.

Prova prática

Já a segunda fase tem uma pegada prática e serve para identificar a sua capacidade de lidar com as questões médicas do dia-a-dia. Ela é formada por 10 etapas, onde o candidato deve “entrevistar” pacientes fictícios e oferecer diagnósticos. 

Essa fase serve para avaliar a capacidade de colocar o aprendizado em prática e realizar uma boa atuação médica. Essa é a última fase e, depois, é divulgada a lista com quem foi aprovado.

Se você atingir a nota de corte na prova do Revalida, poderá obter a validação do diploma estrangeiro pela emissão de um certificado, por parte de uma instituição credenciada.

Como é feita a inscrição?

Para conseguir validar o seu diploma, a inscrição exige a apresentação de documentos pessoais, como o PCF, além do diploma. Você terá que tirar fotos de frente e verso do documento para poder se inscrever.

A escolha da instituição depende do local onde deseja fazer a prova escrita. O mais indicado é escolher a universidade com mais fácil acesso, para que não seja preciso se deslocar tanto. A segunda etapa, em 2017, também foi realizada em diversas capitais, porém com menos opções do que a primeira. 

Qual é o valor para realizá-la?

Anteriormente, a primeira fase custava R$ 100,00 e a segunda custava R$ 300,00. No entanto, o MEC anunciou alterações que determinam que a primeira fase custe 10% do valor da bolsa de residência médica. Já a segunda tem o preço “cheio” desse valor.

Para 2020, por exemplo, o valor de realização foi de R$ 330,00 na primeira fase e de R$ 3,3 mil na segunda etapa.

Quantas vezes é possível fazer?

Não existe um limite sobre a realização da prova do Revalida. É possível refazê-la quantas vezes forem necessárias para conseguir a aprovação e, então, validar o diploma do exterior.

No entanto, esse ano houve uma modificação interessante: o candidato que for passar para da primeira fase, porém for reprovado na prova prática, poderá refazer a segunda fase nas duas edições seguintes. Anteriormente, era obrigatório repetir também a avaliação teórica. 

Quais foram as alterações de 2020?

Antes de 2020, a última prova do Revalida tinha sido aplicada em 2017. Em 2019, algumas mudanças foram anunciadas, que se concretizaram para a edição de 2020. Entre elas, estão as modificações nos valores da taxa de inscrição e a possibilidade de evitar a primeira etapa no processo futuro, em caso de reprovação.

Além dessas, outras mudanças foram consolidadas. A seguir, veja quais são e o que esperar da prova!

Aplicação semestral

A nova proposta, já implementada, é que a revalidação deixou de ser anual e passou a ser aplicada semestralmente. Isso ajudará mais formados a conseguirem a validação de diploma, garantindo uma atuação dentro da lei. Além disso, quem reprovar não precisará aguardar um ano inteiro para tentar de novo.

Adaptação de edital

Outra mudança tem a ver com o edital. A proposta é que as questões objetivas passem a incluir a saúde mental, que não estava prevista anteriormente. Vale ficar de olho para conferir quais serão os conteúdos cobrados!

Quais as datas da prova do Revalida?

Por enquanto, foram divulgadas três datas importantes: a divulgação do edital, que ocorrerá em julho; a primeira fase, prevista para 11 de outubro de 2020; e a segunda fase, programada para dezembro deste ano. 

A prova do Revalida é obrigatória para quem se formou fora do Brasil e deseja atuar no país. Além de conhecer seu funcionamento e suas regras, é essencial caprichar na preparação para ser um dos aprovados!

Foi pensando nisso e principalmente na segunda fase da prova que preparamos a nossa Semana do Revalida! Venha assistir a um minicurso online e totalmente gratuito sobre a prova.

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.