Carregando

Prova de Revalida da UFMT: como funciona

A gente sabe que não são poucas as pessoas que se formam em Medicina no exterior e voltam para o Brasil para atuar na área. Além dos próprios brasileiros que vão estudar fora, médicos estrangeiros também podem vir aqui para o nosso país trabalhar. Mas, a gente sabe que esse processo não é lá tão simples, né? A saída para quem escolheu esse caminho é a revalidação do diploma médico. Por isso, hoje nós vamos falar um pouquinho sobre a prova de Revalida da UFMT, uma das alternativas para quem vai prestar a prova.

E aí, bora lá?

O que é o Revalida?

Criado em 2011, o exame Revalida foi feito com o objetivo de regularizar o diploma de graduação em medicina daqueles médicos que tiveram sua formação acadêmica fora do Brasil.

O responsável pelo exame é o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o mesmo instituto que anualmente elabora e aplica o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e as provas teóricas e práticas avaliam a equivalência de conhecimentos entre os formados no Brasil dos médico graduados fora do país. Mas ele não é a única instituição que pode revalidar diplomas estrangeiros de cursos de medicina aqui no Brasil, não! Sabia que a Universidade Federal do Mato Grosso também faz a revalidação e que o seu processo é bastante procurado?

Sabia não? É por isso que a gente vai te contar tudinho, especificamente sobre a prova de Revalida da UFMT, porque o edital já foi liberado e você precisa estar bem atento a alguns pontos importantes. Pra começar, fica ligado no horário! Isso mesmo! A UFMT é uma instituição federal de ensino superior localizada em Cuiabá, capital do estado do Mato Grosso, e lá, o fuso horário é diferente! É uma hora a menos do que o horário de Brasília! Isso vale pra tudo: pra fazer a prova, pra acessar o site, pra conferir dados… Não esquece disso não! 

A prova de Revalida da UFMT 

A gente viu como é o processo do Inep, né? Mas algumas instituições de ensino superior também podem efetuar seus processos de revalidação, como é o caso da federal do Mato Grosso, no centro-oeste do Brasil. Apesar de terem o mesmo objetivo, o valores de inscrição e as etapas do processo, bem como as características das provas diferem bastante. Então, vamos dar uma olhada nisso! 

O Revalida UFMT é de responsabilidade da Universidade Federal do Mato Grosso, sendo considerado uma das principais provas de interesse daqueles que se formam em Medicina no exterior e querem exercer a sua profissão no Brasil, uma vez que sem isso, não podem exercer a função de médico em nenhum canto do país! Então, esse é um processo de extrema importância pra garantir que os profissionais formados no exterior atinjam o nível de excelência de acordo com os princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

Pra revalidar o diploma de medicina de uma universidade estrangeira lá na UFMT, o candidato deve passar por todo um processo, que é dividido em 4 etapas. Fica atento que a gente vai passar por cada uma delas com você!

Prova de Revalida da UFMT: conheça as etapas

Etapa 1

A primeira delas é a inscrição e a análise de documentos — tudo isso via sistema e também físico. A lista de documentos é grande e é importante que tudo esteja certinho para que o candidato esteja habilitado para a próxima etapa.

Etapa 2

A segunda parte consiste numa prova teórica, dividida em duas partes: 50 questões de múltipla escolha e 10 questões discursivas relacionadas aos conhecimentos das grandes áreas da medicina — Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Clínica Médica, Clínica Cirúrgica e Medicina da Família e da Comunidade/Saúde Coletiva.

Pra poder ter o direito de participar da segunda etapa, que consiste em uma avaliação prática, o candidato deverá ter obtido uma pontuação igual ou superior a 60 pontos na prova escrita. Feito isso, aí sim, tá na hora de botar a mão na massa. A prova prática foi estruturada em 10 estações, nas quais foram avaliadas habilidades e competências naquelas mesmas cinco grandes áreas. Nessa prova, o participante deverá realizar o diagnóstico inicial de doenças em atores que simulam a situação de atendimento médico, sob a supervisão dos avaliadores. Alcançando no mínimo 60 pontos na prova escrita e na prova prática, o candidato pode ter o seu diploma revalidado pela UFMT e exercer a profissão legalmente no Brasil. 

Etapa 3

Pensa que acabou por aí? Ainda não! São quatro etapas que contemplam a possibilidade de revalidação do diploma estrangeiro. Se, porventura, o candidato não conseguir a pontuação mínima necessária naquela segunda fase, de provas teóricas e práticas, ele pode iniciar o estudo complementar, a terceira etapa do processo, que consiste em um estágio e complementação de estudos acadêmicos por tempo determinado. 

Funciona assim: a duração desse estudo complementar, bem como a sua carga horária está diretamente relacionada à quantidade de acertos que o candidato obteve lá na segunda etapa. Se por exemplo, um candidato fez a etapa 2 mas sua pontuação ficou abaixo de 60 pontos, aí ele vai cumprir 2.250 horas de estágio/estudos durante um período de 12 meses; se a pontuação ficou ainda mais pra baixo, com menos de 30 pontos, ele vai cumprir 3.500 horas e estágio/estudos por um período de 18 meses.

Etapa 4

Finalmente, a última etapa da prova de Revalida da UFMT também diz respeito àqueles candidatos que, por conta da pontuação insuficiente para aprovação direto na segunda etapa, tiveram que passar pelos estudos complementares e estágios por 1 ano ou 1 ano e meio. Terminada a etapa de estudos e estágios, chegou a hora de o candidato fazer a sua inscrição pra realizar as provas escrita e prática. 

Mas fica ligado: tem que cursar e concluir os chamados Estudos Complementares. Em nenhuma hipótese vão ser aceitas inscrições na etapa 4 de candidatos que não participaram de todas as etapas anteriores. 

É nessa quarta etapa que o candidato vai fazer uma prova escrita cognitiva e prova prática de habilidades clínicas. Sim, de novo! Mas agora muito mais preparado. E isso não serve só para aqueles que concluíram os estudos complementares na UFMT, não! Quem fez toda a parte de estudos complementares em outra instituição no Brasil, pode se inscrever aqui nessa etapa 4 do Revalida UFMT. Toda essa fase consiste em fazer uma prova de múltipla escolha com 60 questões e obter pontuação igual ou superior a 36 pontos pra garantir a sua vaga na prova prática. 

E se você deseja participar desse processo, fica de olho no edital de 2021. O link para os formulários de inscrição de todas as etapas é esse aqui! 

Quer se preparar para a prova de Revalida UFMT?

E pra ficar pronto pras provas de Revalidação no Brasil, como o Revalida UFMT? Então, tem que começar desde já! Como? Conta com gente! Aqui a parceria é forte! Na Medway Mentoria você tem a orientação que precisa e vai aprender a estudar de forma objetiva e sem enrolação! E mais, com professores que sabem exatamente o que você está sentindo, pois já passaram por isso!

Tá afim de mais conteúdos? Corre! Aqui na Academia Medway você encontra tudo, — tudo mesmo — sobre o que você precisa saber pra mandar muito bem não só nas provas de revalidação de diplomas, mas também nas provas de residência de todos os cantos do Brasil! E se você está pensando se ainda dá tempo, saiba que ainda dá sim! Venha se preparar com a gente pra conquistar seu objetivo. Pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.