Carregando

Especialidades cirúrgicas menos concorridas: saiba quais são

Quer fazer Cirurgia Geral ou está na reta final dessa residência e pensa em se aprofundar na formação, algo supervalorizado no mercado de trabalho da Medicina? Então está na hora de descobrir quais são as especialidades cirúrgicas menos concorridas em algumas das maiores e melhores instituições do Brasil.

Mas atenção! Isso não é sinal de que você deve se preparar menos, combinado? Muito pelo contrário: mesmo com estatísticas mais baixas, ainda assim é muita concorrência para deixar para trás. Ter essa informação em mãos ajuda a saber o que te espera no futuro e serve de incentivo para você focar no que importa.

Então, vamos lá! A seguir, você confere mais a respeito do assunto e pode pensar um pouco melhor sobre o caminho que deseja seguir.

Quais são as especialidades cirúrgicas menos concorridas?
Quais são as especialidades cirúrgicas menos concorridas?

As especialidades cirúrgicas menos concorridas

Para falar sobre as especialidades cirúrgicas menos concorridas, a gente escolheu três instituições bastante visadas pelos candidatos: USP, Unifesp e USP-RP. Mas, por meio delas, você pode imaginar também o que rola em outras que são igualmente concorridas. Veja só!

USP

A USP oferece 883 vagas para o primeiro ano de residência, distribuídas entre especialidades de acesso direto, vagas com pré-requisito e área de atuação ou anos adicionais. Todos os programas são realizados no Hospital Universitário da USP, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP ou em Unidades Básicas de Saúde credenciadas.

A residência de Cirurgia Geral da USP é uma das mais concorridas de todo o país, considerada também entre as melhores. Para quem finaliza essa etapa e segue adiante, as especialidades cirúrgicas menos concorridas da instituição são:

Especialidade cirúrgicaRelação Candidato/Vaga
Cirurgia Torácica6.33
Cirurgia do aparelho digestivo11.0
Urologia11.60

Aqui, a Cirurgia Torácica tem a menor procura, enquanto a Cirurgia do aparelho digestivo e a Urologia vêm em seguida quase empatadas. Vale lembrar que esses números podem mudar com o passar do tempo, por isso é importante acompanhar novas atualizações.

Em especial em relação à USP, que atrai candidatos de todo país. E tem uma prova com alto nível de dificuldade, que quem passou pelo pré-requisito da Cirurgia Geral sabe como é. Ser eliminado por relaxar nos estudos é fácil, então não deixe isso acontecer.

Unifesp

Na Unifesp, você pode escolher entre 90 programas diferentes de residência médica. Os residentes da instituição atuam no Hospital São Paulo, que é o maior hospital universitário do Brasil. Imagine só o privilégio que é continuar a sua especialização médica por lá! Muitas experiências para serem vividas, não é mesmo?

Embora a Clínica Médica seja o carro-chefe por lá, a Cirurgia Geral e suas especialidades não ficam muito atrás quando o assunto é concorrência. Porém, as que ficam mais para o fim do ranking da estatísticas estão aqui:

Especialidade cirúrgicaRelação Candidato/Vaga
Mastologia3,00
Cirurgia do Aparelho Digestivo7,00
Cirurgia Pediátrica9,00

Como você pode ver, a Mastologia lidera a lista. Mas, mais uma vez, a Cirurgia do Aparelho Digestivo faz parte da baixa procura, mesmo em outra instituição. E a Cirurgia Pediátrica fecha o Top 3 da Unifesp.

No entanto, é interessante lembrar que algumas dessas áreas estão em constante crescimento. Por exemplo, a Mastologia é uma das especialidades cirúrgicas que tendem a ter maior procura no futuro, uma vez que existem apenas 1.800 mastologistas registrados na Sociedade Brasileira de Mastologia; e o número de casos de câncer de mama tem demonstrado aumento nos últimos anos.

USP-RP

A USP-RP é uma unidade da USP, que está localizada na cidade de Ribeirão Preto. Com isso, a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) é a responsável pelos programas e processos seletivos de residência médica da instituição.

O nível de dificuldade das provas e de procura pelas especialidades são muito similares aos da USP. Para aquelas com pré-requisito, são disponibilizadas pouco mais de 100 vagas, o que torna a disputa ainda mais acirrada. Entretanto, as especialidades cirúrgicas menos concorridas são essas:

Especialidade cirúrgicaRelação Candidato/Vaga
Cirurgia de cabeça e pescoço1,00
Mastologia1,75
Cirurgia da mão5,00

Essa é a instituição que apresenta os números mais baixos mesmo entre especialidades cirúrgicas que são menos concorridas. Sendo a Cirurgia de cabeça e pescoço, entre todas as que foram citadas até agora, a que tem uma relação candidato/vaga quase inexpressiva. Surpreendente, não é mesmo?

Mas não guie sua escolha profissional apenas por questões de concorrência. É fundamental avaliar outros pontos importantes que farão toda a diferença em seu futuro. Um bom exemplo disso é a questão financeira. Saber quanto ganha um cirurgião nas diferentes subespecialidades pode ser outro fator a ser analisado por você, antes de definir de verdade o que quer fazer!

Por fim, não se esqueça de que as provas de especialidades cirúrgicas das instituições listadas aqui têm um ponto em comum: seu formato é diferente da prova de acesso direto, com menos questões e conteúdo específico. Pode ser que algumas até cobrem, eventualmente, questões discursivas. Mais um motivo para não dar mole e mergulhar de cabeça nos estudos.

Pronto, agora você já sabe quais são as especialidades cirúrgicas menos concorridas

É isso!

Pra finalizar este texto, que tal só investir em um bom curso de R3 para turbinar sua preparação? Inscreva-se no Extensivo R3 de Clínica Médica para estudar com os melhores e ter acesso a materiais de qualidade ímpar que vão te ajudar a ter resultados incríveis nas provas!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.