Carregando

Mas afinal, qual a carga horária da Residência Médica?

Antes de se tornar um residente, é essencial ficar por dentro de algumas regras e questões específicas. Assim, você consegue se preparar melhor para o que virá e tem a certeza de que tudo sairá conforme o esperado. Nesse sentido, conhecer a carga horária da residência médica é indispensável.

Além de ajudar na sua organização, conferir os períodos dedicados à especialização é um jeito de identificar quais são os seus direitos. Assim, você confere se eles têm sido totalmente respeitados no programa em questão.

Na sequência, veja qual é a carga horária da residência médica e entenda as principais particularidades!

Qual é a jornada máxima semanal para residentes?

De acordo com a lei, a jornada semanal máxima é de 60 horas, com um plantão de até 24 horas no período. Após um plantão de, no mínimo, 12 horas, é obrigatório que haja um repouso de 6 horas consecutivas.

O principal objetivo da definição da carga horária da residência médica é garantir o descanso adequado para os profissionais, incluindo um intervalo interjornada adequado. Ao mesmo tempo, é suficiente para consolidar o aprendizado necessário para a especialização.

A carga horária da residência médica pode variar?

Sim, cada instituição pode definir os limites específicos em relação ao período de ensino dos residentes. A única regra que vale para todas é, justamente, o respeito ao limite estabelecido por lei.

Vale a pena conferir quais são as regras de cada programa, já que algumas instituições optam por tempos menores que 60 horas. Isso não interfere no pagamento da bolsa-auxílio, pois o valor fixado é o mínimo obrigatório.

qual é a carga horária da residência médica

Temos conversado com residentes de várias especialidades nas principais instituições de São Paulo e eles têm contato tudo sobre se a residência respeita as 60h semanais, se dá pra fazer plantão… Aqui vou te deixar só dois exemplos, que foram os bate-papos que tivemos com os residentes de Clínica Médica da USP-SP e de Cirurgia Geral da Unifesp, mas no nosso blog tem muito mais. Vale a pena dar uma olhada nos nossos artigos publicados!

Como funcionam as folgas? E as férias?

A lei também determina as questões referentes aos períodos de repouso. É obrigatório que haja ao menos um dia de descanso por semana. Ao longo do ano, têm que ocorrer 30 dias de férias — e, de preferência, eles devem ser consecutivos.

Novamente, cada instituição pode estipular regras específicas, respeitando as definições legais. Ou seja, cada local define o dia específico da folga e há uma negociação com o residente para definir o momento das férias.

Vale lembrar que a maioria dos residentes precisam dar plantão nos seus hospitais. Nesses casos, é comum que haja algumas horas de descanso antes ou depois – o famoso descanso pré-plantão ou pós-plantão.

É permitido ter outro tipo de trabalho remunerado sendo residente?

Muitos profissionais acham que um programa cuja carga horária da residência médica seja menor funciona como convite para trabalhar em outro local. No entanto, é essencial entender que é proibido fazer plantões remunerados (de sobreaviso ou à distância) fora da residência.

Os residentes que forem flagrados nessa situação serão obrigados a devolver a bolsa-auxílio referente ao período de irregularidade. Sabia disso?

Na prática, isso muitas vezes é desrespeitado e muita gente faz, sim, plantões para compor a rende – especialmente quem vai fazer residência fora da sua cidade e precisa fazer um “pezinho de meia”. É claro que tem especialidades com uma carga horária muito mais pesada e que consomem muito tempo, como Neurocirurgia – nesses casos, é praticamente impossível conseguir dar plantões.

É possível fazer estágio? E duas residências ao mesmo tempo?

Embora o trabalho remunerado não seja permitido, o estágio facultativo é autorizado. Ele não envolve compensação financeira, apenas ajuda de custo referente à alimentação e ao transporte. Além disso, tem duração máxima de 30 dias por ano.

Em relação a mais de uma residência, é possível se capacitar em duas especialidades médicas ao mesmo tempo, por exemplo. Porém, será preciso conciliar os horários e as exigências — e isso é quase inviável na prática.

A carga horária da residência médica é definida por lei e cada instituição pode definir o período adequado para o próprio programa, dentro do limite. Conhecendo essas determinações, você terá todas as informações para se planejar!

Quer se preparar da melhor maneira? Com a Medway Mentoria, você aprende técnicas avançadas de preparação e organização dos estudos para superar bloqueios, ganhar confiança e conquistar a tão sonhada aprovação, chegando ao fim do ano com desempenho superior a 80%!

Se você quiser aumentar o seu desempenho nos estudos e aumentar as suas chances de aprovação nas provas de residência, inscreva-se já na lista de espera da Medway Mentoria 2021 para ser avisado sobre as novas vagas, que devem chegar em janeiroCLIQUE AQUI!

Enquanto isso, dá uma olhada nos materiais gratuitos da Academia Medway! Lá você encontra e-books, guias estatísticos e aulas grátis que vão dar um gás na sua preparação!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.