4 Mitos Sobre a Entrevista de Residência Médica

Você não se importa com a Entrevista de Residência porque acha que, independentemente do que fizer, sua vaga será roubada por alguém “da casa”?

Acha que precisa de um currículo enorme para conseguir a aprovação?

Que as pessoas irão julgar o seu valor apenas pela quantidade de estágios e publicações que você tem?

Você acredita nessas coisas?

Esses são apenas alguns dos mitos sobre a Entrevista de Residência Médica, muitas vezes espalhados por pessoas que nunca passaram por essa fase do concurso.

Apesar das diferenças entre as entrevistas das tantas instituições e especialidades, acreditamos que alguns deles são comuns a todos os processos seletivos.

Por esse motivo, ouvimos suas dúvidas mais comuns a respeito da Entrevista e, para desmistificar o concurso de uma vez por todas, apresentamos os 4 principais mitos sobre a Entrevista de Residência Médica:

1) “Quanto maior o currículo, melhor”

Muitos negam, mas a verdade é que a maioria dos certificados que acumulamos durante a faculdade não pontuam no currículo. E mesmo quando pontuam, há um limite. Monitorias, por exemplo, possuem um máximo de 2 semestres.

Para a banca entrevistadora, muito mais importa a qualidade do seu conteúdo, especialmente se ele for relevante para seus avaliadores. Em muitas entrevistas apenas folhearam meu currículo à minha frente, priorizando o que eu tinha a falar sobre o mesmo. Aqui no blog já demos dicas de itens para você turbinar seu currículo.

Em todas as vezes em que isso ocorreu, pontuei mais do que deveria.

2) “Vou zerar! Não tenho nada no currículo”

Um “primo” do primeiro mito, é tão falso quanto.

É bom lembrar que as entrevistas têm uma parte subjetiva, que é tão importante quanto a objetiva.

A falta de um bom currículo pode, sim, te tirar alguns pontos, mas conhecemos muitas pessoas que conseguiram contornar esse problema, pois souberam mostrar o seu valor à banca.

Em relação a esses dois mitos, a dica é: tenha confiança. Não se trata de uma disputa pelo LinkedIn mais cheio, e pensar dessa maneira só te fará ter menos confiança – essa, sim, muito importante para que você tenha um bom desempenho na Entrevista.

3) “Pode mentir! Eles não vão ficar sabendo”

Além de ser uma prática moralmente condenável, uma mentira pode te trazer mais prejuízo do que você imagina

Do que adianta adicionar feitos ao seu currículo se não parecem verdadeiros? Ou se você não souber falar sobre eles quando questionado?

Como já comentamos anteriormente, nem mesmo ter quase nada no currículo significa que você está fora. E aproveitamos para reforçar isso novamente aqui: confie em si mesmo. Você não precisa mentir para se sair bem na Entrevista.

Fora que… quem gostaria de contratar um mentiroso?

4) “Se o currículo for bom, o resto não importa”

Você não tem uma segunda chance para causar uma boa impressão. A Entrevista é o único momento do processo seletivo em que você tem a oportunidade para isso.

Ser simpático, falar com firmeza, e estar com boa aparência fazem diferença, e você sentirá essa diferença no tratamento que a banca te dará.

O papo aqui é reto: o investimento que traz mais frutos é, sem dúvida, o investimento em si próprio. Invista em você!

E aí? Ainda acredita nesses mitos sobre a Entrevista?

Como você pode ver, currículo não é tudo.

Na verdade, seu resultado será baseado em pequenos pontos que, somados, podem te ajudar muito na Entrevista. E caso você queira se sair ainda melhor, a gente também te ajuda! Veja no vídeo abaixo algumas dicas para impressionar na sua Entrevista de Residência Médica:

No entanto, sabemos que não é assim em todo o País. Em muitos lugares, a Entrevista não tem parte subjetiva alguma e, às vezes, mesmo à distância, pontua-se apenas de acordo com o checklist.

Também não negamos que o currículo tem sua importância, e ela pode ser maior ou menor dependendo de quais provas você está prestando. Pensando nisso, também temos materiais importantes preparados sobre ele.

Não deixe de ver nosso vídeo sobre os 12 itens essenciais para montar o seu currículo e melhorar ainda mais o seu desempenho nessa fase do processo seletivo:

Se quiser saber ainda mais, aproveite pra baixar o nosso Ebook: Currículo Padrão-ouro para as Provas de residência médica!

Discorda de algo que a gente disse? Ficou com alguma dúvida? É só mandar pra gente que te respondemos rapidinho!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.