Carregando

Procedimentos cirúrgicos da prática do urologista

Quem planeja virar cirurgião já quer saber logo quando vai botar a mão na massa, não é mesmo? E quem almeja se tornar urologista certamente também quer saber quais são as principais cirurgias que competem a esse especialista. Por isso, hoje vamos te contar um pouco dos procedimentos cirúrgicos da prática do urologista!

Os procedimentos cirúrgicos da prática do urologista podem variar muito na carreira.

Mas, pra começar, quem é o médico urologista? 

Ele é o responsável pelo tratamento dos problemas relacionados ao trato urinário tanto de homens quanto de mulheres, cuidando também do aparelho genital dos homens. Todo urologista deve obrigatoriamente cursar os 6 anos de graduação em Medicina e depois partir para especialização na residência médica em Cirurgia Geral como pré-requisito e só depois fazer a residência médica em Urologia. São, em média, onze anos de estudos para habilitar esse profissional a tratar clinicamente ou cirurgicamente os problemas da sua área. 

Uma coisa que é importante lembrar é que a urologia apresenta interface com praticamente todas as especialidades médicas. Esse especialista, na maioria dos casos, atende os pacientes em consultório, acompanha os pacientes internados e realiza as cirurgias e os exames diagnósticos em clínicas especializadas. 

E, tradicionalmente, compete ao médico urologista o importante papel na realização de exames preventivos e de check-up para os homens. Vale lembrar que esse profissional é cada vez mais procurado pelo público masculino porque hoje existem as campanhas de conscientização, por exemplo a do câncer de próstata, que levam cada vez mais os homens a buscarem por exames preventivos.

Do rol de enfermidades que o urologista cuida no seu dia a dia, normalmente ele vai tratar dos problemas que aparecem nos rins, nos ureteres, na bexiga, na uretra, na próstata, nos testículos, nos epidídimos e no pênis. E não para por aí: há uma enorme quantidade de doenças tratadas pelo urologista, em homens e em mulheres de todas as idades, que inclui as infecções, as inflamações do trato urinário, os tumores, os cálculos renais, incontinência urinária, alguns casos de infertilidade, além é claro, da realização de transplante renal, um dos procedimentos cirúrgicos da prática do urologista. 

E quanto ganha um urologista? 

É claro que quem passa tanto tempo estudando e se especializando quer ver o retorno do seu esforço materializado em boa remuneração. E quem embarca na área da Urologia encontra bons salários, um mercado de trabalho amplo e em franca expansão e o mais interessante: ganha liberdade de atuação nas mais diferentes frentes dentro da especialidade médica.

Mas afinal, quanto ganha um urologista? Os dados de fevereiro a dezembro de 2020 que foram colhidos segundo a pesquisa do site Salario.com.br junto ao Novo CAGED, eSocial e Empregador Web mostram que o salário de um urologista pode chegar a R$ 8.142,27 por uma média de 29 horas de trabalho semanais, levando em conta profissionais em regime CLT de todo o Brasil. E como nada na vida é estanque, além dos atendimentos do consultório, cirurgias eletivas e de emergência aumentam consideravelmente os rendimentos desse profissional. Quer saber quanto ganham os cirurgiões de cada especialidade? Dá uma olhada nesse artigo que fizemos sobre o salário das diferentes especialidades cirúrgicas. 

Subespecialidades clínicas e cirúrgicas para atuação do urologista

Com os mais recentes e modernos avanços tecnológicos, principalmente com a cirurgia robótica, que tem permitido a realização de procedimentos menos invasivos e resultando em menos complicações na recuperação pós-cirúrgica, esta especialidade necessita cada vez mais de profissionais habilitados e capacitados ao uso desses recursos e dos equipamentos para o tratamento dos pacientes. 

E não para por aí: a Urologia envolve uma gama de subespecialidades clínicas e cirúrgicas que podem ser feitas após a residência e que vai habilitar ainda mais o médico na sua atuação. Quer saber quais são? Vem comigo! 

Os casos de infertilidade acometem muitos homens e levam grande parte desse público aos consultórios médicos, seja para ajudar os casais inférteis, seja para reversão de vasectomias ou para a realização delas! 

Os transplantes renais são cirurgias realizadas pelo urologista com o acompanhamento posterior do nefrologista, que analisa e dá sequência ao tratamento com diálise, se necessário. É uma subespecialização muito buscada, assim como a Urologia Feminina, já que perdas urinárias pós-gravidez ou em idosas são bastante comuns. 

A prevalência do câncer de próstata na população masculina brasileira faz com que a subespecialidade Uro-oncológica seja bastante procurada, assim como a Uropediatria, que vai tratar de crianças que apresentam doenças urológicas, muitas vezes diagnosticadas ainda no pré-natal. 

O avanço da sociedade rumo a uma velhice cada vez mais ativa e comum, elevam a Andrologia e a Neuro-urologia aos postos de subespecialidades com bastante procura dos recém-saídos da especialização em Urologia.

A residência médica em Urologia 

A gente já falou um pouquinho lá no começo que o caminho a ser percorrido pra quem deseja se tornar um médico especialista em Urologia é bastante longo porque a função é bem complexa: são três anos de duração na residência médica em Urologia, que é o caminho para se especializar na área. No entanto, ela exige o pré-requisito de dois anos de Cirurgia Geral, logo, a especialidade cirúrgica da Urologia vai demandar de você pelo menos cinco anos de formação após a conclusão da graduação em Medicina. 

Mas você viu ali em cima como são inúmeros os caminhos que podem ser seguidos na Urologia? E não se trata apenas de mais um curso, não! São 2 ou mais anos de estudos – a depender da instituição escolhida – pra se ter mais conhecimento e experiência numa área ainda mais específica e poder atuar com segurança e eficiência no dia a dia. E, se quiser, você ainda pode cursar uma ou mais pós-graduações lato sensu na área da Urologia para aprimorar seus estudos ou avançar rumo ao mestrado e ao doutorado e atuar na área acadêmica, ajudando a formar com qualidade outros profissionais médicos. 

E se você quer saber mais ainda sobre outros programas de residência médica, então fica ligado aqui no blog porque a gente tá sempre trazendo artigos e entrevistas sobre como é a residência nas principais instituições do Brasil!

Se você vai começar a se preparar para encarar a prova de residência médica, sugiro dar uma olhada no nosso e-book gratuito Os 15 bloqueios que te impedem de ser aprovado na residência para já começar com o pé direito, já vencendo os bloqueios mentais que atrapalham seus estudos e te impedem de ser aprovado na residência médica dos seus sonhos!

E aí, curtiu conhecer melhor alguns procedimentos cirúrgicos da prática do urologista?

O que de fato importa é que independentemente do caminho que você escolher, a gente tá junto nessa caminhada! Até mesmo nos primeiros passos na residência médica em Cirurgia Geral – e para isso você pode conferir aqui como chegar lá, pela USP de São Paulo ou de Ribeirão Preto, pela Unifesp ou pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. 

A gente tá contigo também, na residência médica em Urologia! Já se inscreveu no Extensivo SP? É sua chance de se preparar com qualidade pra encarar o desafio de se tornar um Urologista de sucesso! Não perde tempo! Vem com a gente! Vamos estudar juntos! 

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.