Quanto ganha um médico legista no Brasil? Confira!

Conteúdo / Residência Médica / Quanto ganha um médico legista no Brasil? Confira!

Que o concurso é um dos mais disputados do Brasil, todo mundo sabe. Mas quanto ganha um médico legista que enfrenta toda essa concorrência e quer construir uma carreira de sucesso? Ter os números na ponta do lápis é muito importante para que você entenda o que esperar em termos financeiros.

Até porque, trabalhar por amor à profissão é mesmo o mais importante. No entanto, se não houver um retorno satisfatório, pode ser que a motivação vá embora. Vale lembrar que a profissão é bastante pesada: o especialista coloca em prática conhecimentos médicos para contribuir na resolução de problemas da justiça.

Ou seja, é uma rotina desafiadora, de muita responsabilidade. Mas vamos lá, é hora de descobrir valores para saber se sua vontade de ser um médico legista também é compensatória financeiramente!

Quanto ganha um médico legista no Brasil?
Quanto ganha um médico legista no Brasil?

Afinal, quanto ganha um médico legista no Brasil?

Por meio de uma pesquisa realizada pelo site salario.com.br para descobrir quanto ganha um médico legista no Brasil, e que leva em conta dados do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web, fica constatado que a média salarial de profissionais admitidos e desligados de empresas entre junho de 2021 e maio de 2022 chega a R$ 9.602,22.

Esse valor foi calculado com base no piso salarial para um médico legista, que é de R$ 4.597,52, e o teto salarial, que é de R$ 24.072,71. Entretanto, é importante reforçar que os valores podem mudar bastante de acordo com cada região brasileira.

Isso porque, normalmente, o médico legista é contratado por concurso público. Sendo assim, os estados têm suas próprias normativas para definir a questão salarial. Outros fatores poderão ser levados em conta, como a questão da experiência na profissão, que aumenta o salário mesmo em concursos.

Há, ainda, a contratação por hospitais, o que não é tão comum, e também por processo investigativo. Essa última opção significa que o médico legista também pode atuar por conta própria e estabelecer seu próprio preço, o que determina seu salário de acordo com o que espera da profissão.

Entretanto, é importante lembrar que, mais uma vez, experiência e reputação fazem a diferença para quem tem um negócio particular. Daí a importância de nunca parar de estudar e se atualizar: a formação na Medicina, seja qual for a área, deve ser constante para quem deseja ganhar bem e atender bem.

Na dúvida sobre investir nesse caminho? Aproveite que está aqui para ler sobre qual carreira seguir dentro da Medicina, conhecer os tipos de carreira que você pode seguir e entender como a carreira médica funciona depois da graduação. Assim, você terá mais certeza se a Medicina Legal é para você.

Quais são os setores que mais contratam médicos legistas?

Depois de saber quanto ganha um médico legista no Brasil, é interessante analisar quais são os setores que mais contratam o profissional. Em primeiro lugar vem, como já era esperado, a administração pública, com salários que variam de R$ 17.490,30 a R$ 27.744,49.

Em seguida, as atividades de atendimento em pronto-socorro e unidades de urgência totalizam um número alto de contratações. Os ganhos ficam entre R$ 3.980,51 e R$ 6.314,19. As atividades gerais de atendimento hospitalar também entram na lista, e apresentam salários que vão de R$ 2.398,55 a R$ 3.804,76.

Por fim, o setor que fecha a lista é bastante interessante: a educação superior, em cursos de graduação e pós-graduação, o que é ótimo para quem pretende seguir carreira docente. Os salários variam entre R$ 4.380,01 e R$ 6.947,91.

Outra questão importante que interfere nos valores é o tamanho da empresa em que o médico atua. Grandes empresas pagam aproximadamente R$ 6.782,00 para legistas em início de carreira e R$ 8.540,36 para os mais experientes. Enquanto isso, empresas menores podem variar os salários entre R$ 4.899,77 e R$ 6.658,14.

Como se tornar um médico legista?

Em geral, os concursos para médico legista no Brasil exigem que o profissional tenha uma especialização. Seja uma pós-graduação ou mesmo a residência médica. Essa última é de acesso direto e tem a duração de três anos, mas existe apenas um único programa de Medicina Legal no Brasil.

Ele acontece no Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e é bastante concorrido. Por isso, se você quer passar lá, é fundamental estudar, e muito. Ao longo do programa, o residente tem noções de perícia médica, nas áreas judiciária, cível, administrativa, perícia securitária e auditoria.

A rotina de estudos envolve a prática médica, mas também muita teoria, porque é preciso adquirir conhecimentos em Direito, Sociologia, Química, Biologia e até mesmo balística. Sem contar a parte da legislação brasileira referente à atuação de um perito e o estudo aprofundado do Código de Ética Médica.

Além disso, o residente se dedica à elaboração de laudos técnicos, destinados principalmente para processos administrativos ou judiciais. Nos programas de especialização e pós-graduação, o foco de aprendizado não é muito diferente, mas o tempo de estudos é menor.

Depois de concluída essa etapa, é importante ficar de olho na abertura de concursos. Normalmente, a oferta é farta. Em 2020, por exemplo, São Paulo disponibilizou nada menos que 189 vagas com salário inicial de mais de R$ 8 mil. Estados como Amazonas e Alagoas também têm alta demanda, com salários iniciais mais altos, que chegam a R$ 12.500,00.

Os concursos permitem que você se torne perito oficial, e assim terá que trabalhar em atividades diárias e cumprir plantão. 

Quem opta por trabalhar por conta própria é um perito louvado ou assistente técnico, ou seja, é designado por nomeação judicial ou então contratado por alguma parte envolvida no processo para monitorar o trabalho do perito oficial.

Pronto, agora você já sabe quanto ganha um médico legista

E então, curtiu descobrir quanto ganha um médico legista no Brasil? Essa é uma profissão que exige muita dedicação, paciência e resiliência, porque se envolver em casos judiciais tão complicados e com desfechos muitas vezes surpreendentes não é fácil.

Mas vale a pena, em especial para concursados. Quer se preparar para se jogar na especialidade? Então, bora com a gente no Intensivo Medway. Você já pode garantir a sua vaga se inscrevendo na lista de espera. Ah, e não se esqueça de baixar nosso app para aproveitar outros conteúdos exclusivos que vão te ajudar nessa.

JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina. Siga no Instagram: @jodamedway