Carregando

Residência médica no Hospital Geral de Carapicuíba pelo SUS-SP

Está pensando em fazer residência em São Paulo? Ótima escolha! O estado é referência em instituições de qualidade e reconhecimento nacional e internacional. É por isso, inclusive, que a concorrência por lá é grande. Portanto, é fundamental que você comece a avaliar suas opções o quanto antes. Entre elas, você pode considerar a residência médica no Hospital Geral de Carapicuíba pelo SUS-SP. 

Com um atendimento humanizado, excelente estrutura, corpo médico especializado e um bom centro de pesquisa, a experiência do residente é bastante completa nas especialidades oferecidas. Portanto, vale a pena conhecer um pouco mais sobre essa oportunidade.

Ficou interessado? Então aproveite que chegou até aqui e continue a leitura para descobrir mais sobre o que te espera nesse complexo hospitalar!

História

Desde sua inauguração em 1998, o Hospital Geral de Carapicuíba é vinculado à Secretaria de Estado de São Paulo. Sendo assim, todos os atendimentos prestados são direcionados para usuários do Sistema Único de Saúde, o SUS. O município de Carapicuíba, por sua vez, fica a 30 km da capital paulista.

Dessa maneira, o hospital atende também a região e os municípios de Barueri, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus e Santana do Parnaíba. Com serviços de saúde em constante aprimoramento, a instituição já recebeu uma série de certificações e prêmios apoiados pela Society for Quality in Health Care (ISQua) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O hospital conta com vários programas de residência, com entrada exclusiva pelo processo seletivo do SUS-SP. Além da experiência no próprio hospital, os estudantes também rodam outros estágios e hospitais associados que são vinculados à instituição, de acordo com a especialidade escolhida.

Números e estrutura

Pensa em fazer residência médica no Hospital Geral de Carapicuíba? Então prepare-se para trabalhar em uma ótima estrutura: são 241 leitos no total, divididos entre Unidade de Terapia Intensiva de adultos, neonatológicas e pediátricas. Além disso, o pronto-socorro da instituição é altamente referenciado no Brasil.

Embora o hospital seja de média complexidade, isso não diminui em nada a excelência em seus atendimentos. As atividades realizadas na maternidade são voltadas para casos de alto risco; há também serviços de hemodiálise e ambulatório de especialidades médicas.

Com diversas acreditações credenciadas pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e prêmios consecutivos de Hospital Amigo do Meio Ambiente, a instituição preza pela valorização de pacientes e equipe, e pela qualidade na prestação de serviço. O hospital procura trabalhar sempre com uma gestão pautada na transparência e na boa distribuição de recursos, de modo a investir na tecnologia de procedimentos e equipamentos.

Residência médica no Hospital Geral de Carapicuíba

A residência médica no Hospital Geral de Carapicuíba se divide na atuação em enfermaria, pronto-socorro e ambulatório. A instituição é conhecida por ser bastante organizada e ter um funcionamento exemplar dos serviços do SUS.

Todo ano, ela passa por avaliações para verificar a fluidez dos processos e dos atendimentos. Há rodízios entre os residentes, que são assistidos por tutores bem de perto. Apesar de que a avaliação dos alunos é realizada na prática do dia a dia, no R1 e no R2 os alunos também passam por uma prova comprobatória de desempenho. E, ao final do R2, é preciso entregar um TCC.

Alguns estágios de especialidades podem acontecer fora do Hospital Geral de Carapicuíba, em instituições associadas, mas o residente sempre retorna para a instituição ao longo do programa. Os programas de residência podem durar de 2 a 3 anos, e aqui estão as especialidades disponíveis e suas respectivas vagas:

  • Área Cirurgia Básica: 10 vagas;
  • Clínica Médica: 5 vagas;
  • Pediatria: 2 vagas;
  • Obstetrícia e Ginecologia: 4 vagas;
  • Ortopedia e Traumatologia: 4 vagas;
  • Psiquiatria: 2 vagas.

O processo seletivo do SUS-SP

Mas como funciona o processo seletivo para entrar para a residência médica no Hospital Geral de Carapicuíba? Bom, é preciso encarar a concorrida prova do SUS-SP. Entretanto, ela tem algumas particularidades, e é importante que você esteja por dentro dos detalhes até mesmo para saber como se preparar. Veja só!

Como é a prova

A prova do SUS-SP é de fase única. Ou seja, você passa apenas pela prova objetiva, que tem 100 questões de múltipla escolha e duração de 4 horas. Mas atenção! Isso não significa que o nível de dificuldade seja baixo. Muito pelo contrário, as questões são muito bem elaboradas, naquela versão “sabe ou não sabe”, o que pode fazer com que você erre se não interpretar muito bem o enunciado.

Por outro lado, essa é uma prova de residência considerada um tanto quanto previsível. Sendo assim, pode ser interessante dar uma olhada nas provas de edições passadas do processo seletivo e estudar por questões para pegar o ritmo e se dar bem quanto for a sua vez.

Para completar, não se esqueça de dar uma lida minuciosa no edital, para entender quais materiais são permitidos levar, qual é o dia e horário da prova e assim por diante. O local da prova talvez seja divulgado um pouco em cima da hora, então não deixe de acompanhar as últimas atualizações.

Por fim, procure se informar bem a respeito dos cuidados exigidos para a pandemia. Caso haja mudanças e exigências especiais, é fundamental que você esteja preparado, não apenas para sua segurança e saúde, mas para encarar essa prova com conforto e tranquilidade. Combinado?

Além do Hospital Geral de Carapicuíba, participam do processo seletivo todas as instituições vinculadas ao SUS-SP que oferecem programas de residência. As vagas são preenchidas por meio de leilão, então é essencial que você tire uma nota alta para conseguir escolher primeiro esse hospital, ou então aquele no qual você deseja estudar.

Concorrência por especialidade em 2021

Mas e aí, como anda a concorrência por especialidade em 2021? Acirrada, é claro, e isso não é novidade. Contudo, vale a pena entender um pouco da relação de especialidades e candidatos por vaga para ter uma ideia do que esperar.

Até então, a especialidade mais concorrida é possivelmente uma das mais complexas: a Neurocirurgia, com 40,7 candidatos por vaga. A Oftalmologia vem em seguida, com 30,5 candidatos por vaga, e o top 3 termina com a Cirurgia Geral, com 26 candidatos por vaga.

Em relação às especialidades do Hospital Geral de Carapicuíba, a Área Cirurgia Básica teve 8 candidatos por vaga. A Clínica Médica e a Obstetrícia e Ginecologia empataram, com 9,3. A Ortopedia e Traumatologia ficaram com 4,9 e a Pediatria, com 6,2. Por fim, a Psiquiatria teve 17,4 candidatos por vaga.

Não se esqueça de que essa relação é realizada de acordo com a média de vagas ofertadas por todas as instituições vinculadas ao SUS-SP, certo? As vagas de Carapicuíba estão inclusas na conta.

Leilão de vagas do SUS

Agora é hora de entender melhor como funciona o tal leilão do SUS. Esse sistema é um pouquinho complexo, e geralmente você pleiteia sua vaga presencialmente. Com a pandemia, as orientações a respeito desse momento devem mudar, então verifique as instruções para saber como tudo funciona.

Antes disso, porém, você precisa acompanhar a lista de classificação de nota de corte por especialidade. Todos os candidatos que estiverem acima dessa nota e quiserem concorrer a uma vaga podem participar do leilão.

E, como a gente já comentou, a escolha da instituição é feita por ordem de classificação. Em resumo, quem está mais bem colocado escolhe sua instituição primeiro. Viu só como é importante não dar mole na prova, mesmo que ela pareça menos complicada?

É o próprio candidato que, com base em sua classificação e na quantidade de vagas de sua especialidade, decide se vale a pena solicitar a vaga. Além disso, algumas vagas são destinadas para aqueles residentes que vão servir no Exército.

Por último, vale lembrar que a lista pode rodar bastante em cada especialidade. Isso acontece porque muitos candidatos já passaram em outras residências, uma vez que o resultado do SUS sai bem depois da maioria dos processos seletivos. Portanto, as chances costumam aumentar bastante se você realmente deseja ingressar na residência pelo Sistema Único de Saúde.

Tudo é uma questão de acompanhar, esperar listas e classificações e ter muita paciência, para além da nota da prova. Então, não se intimide com a concorrência e faça sua parte! 

E aí, gostou de saber um pouco mais sobre como fazer a residência médica no Hospital Geral de Carapicuíba pelo SUS-SP? Você já tem todas as informações mais importantes em mãos, então agora precisa organizar seu cronograma de estudos e se dedicar ao máximo para conquistar a tão sonhada vaga!

Se precisar de ajuda, já sabe, não é mesmo? Conte com a gente! Na Academia Medway, você encontra apoio com diversos materiais gratuitos. Como, por exemplo, o Guia Estatístico do SUS-SP e o Guia Definitivo do SUS-SP, para visualizar exatamente o que pode favorecê-lo ao longo dos estudos e do processo seletivo.Para completar, você ainda pode entrar para um de nossos Extensivos recém-lançados! No Extensivo São Paulo você se prepara em 1 ano para todas as provas de SP, enquanto no Extensivo Programado faz 4 cursos em 1 e, no Extensivo Base, acessa conteúdo para começar a estudar a partir do 5º ano da graduação. Faça sua escolha e… pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
MicaelHamra

Micael Hamra

Nascido em 1991, médico desde 2015, formado pela Faculdade de Medicina de Catanduva (FAMECA) e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) finalizada em 2018. "Nunca quis seguir o fluxo. Sempre acreditei que existe uma fórmula do sucesso para cada um de nós. Se puder conquistar sua mente, poderá conquistar o mundo."