Carregando

Saiba tudo sobre a residência da UERJ e como ingressar

O processo seletivo para conseguir uma vaga na residência da UERJ é um dos mais aguardados pelos estudantes de Medicina que desejam uma especialização exponencial no Rio de Janeiro. 

Primeiro, é importante saber que, para cursar especialização em Medicina na UERJ, o candidato precisa realizar uma prova eliminatória por responsabilidade do Centro de Produção da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Cepuerj).

O edital de residência da UERJ é aberto todos os anos, contendo detalhadamente as informações sobre o processo. Por esse documento, o estudante de Medicina acompanha datas, prazos, quantitativo de vagas, requisitos exigidos e esclarecimento das atribuições que vai desempenhar. 

O programa de residência médica está vinculado à Faculdade de Ciências Médicas (FCM), e o estudante desempenha as atividades no Hospital Universitário Pedro Ernesto, situado em Vila Isabel, local com ampla infraestrutura, administrado pela UERJ.

É importante ficar atento porque, no último edital destinado à residência do HUPE-UERJ, publicado em outubro de 2021, houve mudanças no formato: a parte discursiva foi retirada, restando somente a prova objetiva, em caráter de fase única. 

Cronograma do último edital

No último edital, o programa contemplava 19 áreas de especialização hospitalar, com cursos possuindo duração entre 2 a 5 anos, com regime de 60 horas semanais de treinamento.

O planejamento da residência médica da UERJ atendeu a um total de 120 vagas tanto para acesso direto quanto para oportunidades com pré-requisito, incluindo a aplicação do sistema de cotas garantido por lei. Confira a quantidade de vagas e a duração do programa do último edital abaixo. 

  • Anestesiologia: 7 vagas, especialização com duração de 3 anos; 
  • Cirurgia Geral: 2 vagas, especialização com duração de 3 anos;
  • Cirurgia Cardiovascular: 2 vagas, especialização com duração de 5 anos;
  • Clínica Médica: 20 vagas,  especialização com duração de 2 anos; 
  • Dermatologia: 6 vagas, especialização com duração de 3 anos;
  • Ginecologia e Obstetrícia: 4 vagas, especialização com duração de 3 anos;
  • Infectologia: 3 vagas, especialização com duração de 3 anos;
  • Medicina de Família e Comunidade: 20 vagas, especialização com duração de 2 anos; 
  • Medicina do Trabalho: 2 vagas, especialização com duração de 2 anos;
  • Medicina Física e Reabilitação: 2 vagas, especialização com duração de 3 anos; 
  • Medicina Intensiva: 3 vagas, especialização com duração de 3 anos; 
  • Neurocirurgia: 2 vagas, especialização com duração de 5 anos; 
  • Neurologia: 4 vagas, especialização com duração de 3 anos; 
  • Oftalmologia: 5 vagas, especialização com duração de 3 anos;
  • Ortopedia e Traumatologia: 4 vagas, especialização com duração de 3 anos;
  • Otorrinolaringologia: 3 vagas, especialização com duração de 3 anos;
  • Pediatria: 12 vagas, especialização com duração de 3 anos; 
  • Psiquiatria: 5 vagas, especialização com duração de 3 anos; 
  • Radiologia e Diagnóstico por Imagem: 6 vagas, especialização com duração de 3 anos. 

Como a residência da UERJ funciona

Para participar do programa de residência da UERJ, o aluno precisa previamente cumprir requisitos básicos, como ter sido aprovado no processo seletivo, estar de acordo com o Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro e em dias com as obrigações eleitorais, por exemplo. 

A residência da UERJ funciona como uma pós-graduação. Após o ingresso no programa, o residente é constantemente avaliado por seu preceptor, sendo que o desempenho é o principal critério de qualificação para obtenção do certificado de conclusão. 

O residente precisa atender aos requisitos do Regimento Interno da Residência Médica da UERJ em todas as atividades desempenhadas no HUPE. Também faz parte do cronograma acadêmico o direito à bolsa-auxílio paga pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria de Ciência e Tecnologia.

Etapas do processo seletivo

O último concurso foi composto por uma etapa única com prova objetiva de conhecimentos específicos, contendo 12 questões em cada conteúdo, valendo 1 ponto cada, totalizando 60 pontos por temática. Confira o quantitativo abaixo.

  • Clínica Médica: 12 questões valendo 1 ponto cada;
  • Cirurgia Geral: 12 questões valendo 1 ponto cada;
  • Ginecologia/Obstetrícia: 12 questões valendo 1 ponto cada;
  • Pediatria: 12 questões valendo 1 ponto cada;
  • Medicina de Família e Comunidade: 12 questões valendo 1 ponto cada.

A prova objetiva utilizou como critério de avaliação a média aritmética das cinco maiores notas, mesmo em caso de resultado igual. Assim, foi considerado aprovado o candidato que obteve, no mínimo, 40% de acerto, e reprovado o candidato que apresentou qualquer valor inferior a 40%.

O concurso teve duração total de 3 horas de realização, sendo aplicado no Campus Maracanã da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, com o gabarito posteriormente disponibilizado no site do Cepuerj. O candidato também poderia solicitar recurso cabível pelo site. 

A realização da matrícula foi de inteira responsabilidade do residente aprovado no certame, incumbido de ler o Edital Complementar disponível no site da organizadora, que apresentava todas as orientações.

Seja aprovado na residência médica da UERJ com a gente

Quanto antes você começar a preparação para ingressar no programa de residência médica, mais chances tem de alcançar seu sonho. Aqui, facilitamos o início no curso, priorizando seu desenvolvimento e sua assimilação dos conteúdos. 

Somos seu guia de acesso à residência da UERJ. Aqui, você tem a companhia e a eficiência garantidas para essa jornada que vai muito além do conhecimento técnico. Comece os seus estudos e conquiste a sua vaga o quanto antes!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
Ana KarolineBittencourt Alves

Ana Karoline Bittencourt Alves

Catarinense nascida em 1995, criada em Imbituba e apaixonada por uma praia. Formada pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2018, com residência em Clínica Médica pela Universidade de São Paulo (USP-SP 2019-2021) e professora de Clínica na Medway. "Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua produção ou a sua construção. Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender" - Paulo Freire.