Carregando

Tudo sobre o programa de residência no HUPE

Ingressar na UERJ é o sonho de muitos médicos recém-formados. Isso porque essa é uma das melhores instituições de ensino do país. O programa de residência no HUPE, hospital vinculado à universidade, contém sólida infraestrutura e oferece especializações de alto nível.

Universidades de prestígios são muito concorridas. Para garantir que você esteja o mais apto possível, neste texto, falamos um pouco sobre a história, a estrutura e o processo seletivo da residência no HUPE-UERJ. Continue a leitura para saber mais!

A Faculdade de Medicina da UERJ

A Faculdade de Ciências Médicas, da qual o curso de Medicina faz parte, está presente desde o início da UERJ. Na realidade, ela foi uma das integrantes da fusão que deu origem à universidade. Logo, podemos classificá-la como um dos fundamentos para o desenvolvimento da instituição.

A trajetória da Universidade do Estado do Rio de Janeiro iniciou-se em 1950. Ao longo dos anos, a UERJ fortaleceu-se, passou por diversas mudanças e, finalmente, ganhou o nome definitivo em 1975. 

Em mais de 70 anos de história, a universidade expandiu e criou novas unidades para atender às demandas acadêmicas e comunitárias. Com o desempenho e o impacto na sociedade, ganhou relevância regional e nacional.

Com o Hospital Universitário Pedro Ernesto, não foi diferente, já está integrado à Faculdade de Medicina desde a década de 1970. No início, a unidade de saúde dedicou-se exclusivamente a fins acadêmicos e de pesquisa. Contudo, mais adiante, tornou-se um hospital de atendimento geral.  

HUPE: hospital-escola da UERJ

Localizado no bairro de Vila Isabel, o Hospital Universitário Pedro Ernesto foi inaugurado em 1950. No entanto, apenas em 1962, recebeu a designação de hospital-escola da Faculdade de Ciências Médicas da UERJ.

Ainda no início, o HUPE era focado apenas em questões acadêmicas, mas já contava com acompanhamento e estudo de raridades clínicas. Mais adiante, disponibilizou atendimento à população, transformando-se em um dos maiores complexos docentes-assistenciais na área da saúde.

O hospital universitário foi pioneiro em diversas ocasiões. Em 1975, fundou uma enfermaria especializada no atendimento de adolescentes. Na década seguinte, implementou a primeira clínica da dor. Nos anos 90, criou o núcleo perinatal. A enfermaria pós-COVID é uma das mais recentes inovações do HUPE.  

Atualmente, o hospital Pedro Ernesto oferece mais de 30 especialidades. Devido à qualidade dos profissionais e dos tratamentos, tornou-se referência no estado. Assim, o programa de residência no HUPE é cada vez mais cobiçado.

Residência no Hospital Universitário Pedro Ernesto

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro oferece mais de 100 cursos de pós-graduação lato sensu em diversas áreas de conhecimento. Isso inclui as especializações disponibilizadas no programa de residência no HUPE.

Todos os anos, um edital é divulgado para informar as especialidades disponíveis, o tempo de duração, o número de vagas, entre outros dados. O médico residente tem acesso a diversas opções, tanto de acesso direto quanto com pré-requisito. Os programas divulgados no último edital incluem:

  • Anestesiologia;
  • Clínica Médica;
  • Cirurgia Básica;
  • Cirurgia Cardiovascular;
  • Cirurgia Geral;
  • Cirurgia Pediátrica;
  • Cirurgia Torácica;
  • Cirurgia Vascular;
  • Cirurgia Plástica;
  • Coloproctologia;
  • Urologia;
  • Angiologia;
  • Cardiologia;
  • Endocrinologia;
  • Gastroenterologia;
  • Geriatria;
  • Dermatologia;
  • Ginecologia e Obstetrícia;
  • Infectologia;
  • Medicina da Família e Comunidade;
  • Medicina do Trabalho;
  • Medicina Física e Reabilitação;
  • Neurocirurgia;
  • Neurologia;
  • Oftalmologia;
  • Ortopedia e Traumatologia;
  • Otorrinolaringologia;
  • Pediatria;
  • Psiquiatria;
  • Radiologia e Diagnóstico por Imagem.

Os candidatos selecionados para a residência médica no HUPE são acompanhados e avaliados regularmente pelos preceptores de cada especialização. Os residentes têm direito à bolsa-auxílio remunerada pela UERJ ou pelo Ministério da Saúde. 

Processo seletivo para residência médica no HUPE

Todas as informações sobre o processo seletivo para a residência no HUPE são divulgadas em editais publicados anualmente. Ainda que a edição mais atual não esteja disponível, é possível basear-se nos documentos mais recentes para saber o que esperar. 

Para ingressar no processo seletivo, é preciso ser graduado em Medicina. Também é necessário ter regularização junto ao Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (CREMERJ) e pagar uma taxa.

O último concurso foi constituído por uma prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório. O teste para especializações de acesso direto contou com 60 questões. Já a prova para as oportunidades com pré-requisito contou com 50 questões.

O critério de avaliação da prova objetiva considera a média aritmética das cinco maiores notas (cada nota referente aos conteúdos exigidos no teste). Para ser aprovado, o candidato precisa apresentar, no mínimo, 40% da média aritmética.

O último concurso teve duração total de três horas e foi realizado no Campus Maracanã da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. O gabarito das provas é divulgado no site do concurso na data prevista no edital.

Com a gente, você aumenta suas chances de ser aprovado na residência!

Agora que você sabe um pouco mais sobre o programa de residência no HUPE, está na hora de começar a se preparar. Afinal, ter a oportunidade de se especializar em um complexo hospitalar de prestígio é algo único. 

Com a nossa Mentoria, você pode alcançar sua melhor performance nos estudos e ser aprovado na residência dos seus sonhos. Aqui, você tem acesso a nossa metodologia padrão-ouro. Vem com a gente!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
DjonMachado

Djon Machado

Catarinense e médico desde 2015, Djon é formado pela UFSC, fez residência em Clínica Médica na Unicamp e faz parte do time de Medicina Preventiva da Medway. É fissurado por didática e pela criação de novas formas de enxergar a medicina.