Carregando

Ultrassonografia do nervo óptico e a hipertensão intracraniana

Fala moçada! Tudo tranquilo? Hoje vamos falar um pouco sobre a aplicação do ultrassom no nervo óptico para avaliação da hipertensão intracraniana (HIC).

O método do padrão-ouro para o diagnóstico da HIC é realizado  através de um cateter que é inserido no interior do sistema ventricular e que permite a monitorização da pressão intracraniana.  Porém, é um método invasivo, pouco disponível e com complicações potencialmente graves associadas ao procedimento.  Diante disso, a avaliação da bainha do nervo óptico através do estudo ultrassonográfico tem sido cada vez mais utilizada para a estimativa da pressão intracraniana, principalmente por ser um método não invasivo,  acessível, de baixo custo e que não utiliza radiação ionizante.

Qual a relação entre a bainha do nervo óptico e a pressão intracraniana? 

A bainha do nervo óptico é uma continuação direta da dura-máter do crânio, enquanto que o liquor que envolve o esse nervo é uma continuidade direta do espaço subaracnóideo intracraniano, representando uma comunicação entre o compartimento intracraniano e orbitário.  À medida que há aumento da pressão intracraniana, ocorre aumento da pressão liquórica no interior da bainha do nervo óptico e consequente distensão de sua bainha. Portanto, quanto maior o diâmetro da bainha do nervo, maior a pressão intracraniana.

Como avaliar a pressão intracraniana com o ultrassom?

A mensuração da bainha do nervo óptico é realizada através da medida da distância entre as paredes da bainha do nervo em um ponto localizado a 3,0 mm da parede posterior do bulbo ocular, como exemplificado no esquema da figura 1.

Figura 1. Esquema da mensuração da bainha do nervo óptico. A distância B representa a espessura da bainha do nervo óptico que é medida distanto cerca de 3,0 mm da parede posterior do bulbo ocular (distância A). Fonte: Geeraerts et al. 2007. 

Qual valor que indica aumento da pressão intracraniana?

O valor de referência para a normalidade da espessura da bainha do nervo óptico é muito variável na literatura. Isso ocorre devido à grande variedade de técnicas e aparelhos utilizados nos trabalhos científicos. Mas de forma geral, podemos seguir a seguinte regra:

  • Bebês: até 4 mm
  • Crianças: até 4,5 mm
  • Adultos: até 5 mm. 

Portanto,  medidas da espessura da da bainha do nervo óptico acima do valor de referência indicariam aumento da pressão intracraniana. No entanto, ainda existe a necessidade de valores de referência com maior precisão e com ampla aplicabilidade. 

É isso aí, moçada!

Espero que tenham gostado! Qualquer dúvida, comente aqui embaixo que iremos responder!  Grande abraço e até a próxima!

Agora que você está mais informado sobre ultrassonografia do nervo óptico e hipertensão intracraniana, confira mais conteúdos de Medicina de Emergência, dá uma passada na Academia Medway. Por lá disponibilizamos diversos e-books e minicursos completamente gratuitos! Por exemplo, o nosso e-book ECG Sem Mistérios ou o nosso minicurso Semana da Emergência são ótimas  opções pra você estar preparado para qualquer plantão no país.

Caso você queira estar completamente preparado para lidar com a Sala de Emergência, temos uma outra dica que pode te interessar. No nosso curso PSMedway, através de aulas teóricas, interativas e simulações realísticas, ensinamos como conduzir as patologias mais graves dentro do departamento de emergência! Pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram

É médico e quer contribuir para o blog da Medway?

Cadastre-se
FelipeLorenzo

Felipe Lorenzo

Capixaba raiz, nascido em 91. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com residência médica em Radiologia e especialização em Neurorradiologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP). Fanático por filmes e apaixonado pela família.