Carregando

Aprovado em duas residências médicas: qual escolher?

Primeiramente, se você chegou a esse artigo porque foi aprovado em duas residências médicas (ou mais): parabéns! Sabemos que o processo seletivo para a residência não é nada fácil, mas você conseguiu ultrapassar seus limites e exceder todas as expectativas! Agora resta a dúvida: qual a melhor opção? Essa é uma escolha muito pessoal, mas nós preparamos um “checklist” para te ajudar a chegar em uma conclusão. Sem mais delongas, vamos ver como escolher entre duas residências médicas!

Antes de mais nada, quantas provas prestar?

É normal prestar mais de uma prova para residência médica, mas sempre com sabedoria! Prestar para mais de uma instituição vai te ajudar a aumentar suas chances de aprovação, diminuindo a dependência de aprovação a um único exame. Porém, não é recomendado prestar pra muitas provas de residência médica. Isso porque, além de a preparação para cada prova ser diferente, tira o foco do seu sonho.

Mas se você já passou em mais de uma residência médica e ainda não sabe qual é a prioridade entre essas duas, não se desespere! É normal ficar indeciso entre duas grandes instituições ou especialidades. Faça esse teste vocacional de residência médica! Esperamos que te ajude a refletir e fazer a escolha que mais se encaixa com seu perfil profissional.

Não adianta tentar dar tiro pra todo lado esperando que um dê certo! Escolher o seu sonho é muito importante. É melhor focar em duas ou três residências que você realmente tenha interesse em entrar e se preparar da melhor forma possível para elas. Para conseguir ter um bom desempenho, é preciso desenvolver os estudos baseando-se nas provas e assuntos mais recorrentes das instituições de sua escolha.

Escolhendo a instituição

Bom, agora que você já passou em mais de uma instituição da sua preferência, vamos ver o que levar em consideração para escolher onde fazer a sua residência médica! Bora conferir a “checklist”?

Desejo pessoal

O desejo pessoal é um dos principais fatores a serem levados em consideração. Se você focou em uma instituição e já estava determinado a ingressar no programa, é natural que a decisão já esteja a um passo de ser tomada, né? Nesse caso, siga para a instituição que você tanto sonhou! Se esse não for o seu caso, e você tenha duas residências médicas (ou mais) de interesse, outros fatores devem ser considerados. Vamos falar sobre eles a seguir!

Distância

Para alguns, a distância de casa é um martírio. Para outros, um alívio. Independentemente de qual seja o seu caso, ela é um dos fatores mais simples, porém essenciais na hora de fazer a escolha entre duas residências médicas. Reflita na sua própria disposição de estar longe de amigos, familiares e da segurança de uma cidade que já conhecia. Se não estiver disposto a abrir mão de parte dessa proximidade e sair da sua zona de conforto, é melhor escolher uma residência que fique mais perto de casa. Já se você quiser uma aventura, novos ambientes e pessoas, ir para uma residência mais longe de casa pode ser uma boa pedida.

Fatores financeiros

Um R1 não ganha uma bolsa de estudos muito grande. Esse valor pode ficar relativamente ainda mais baixo se considerarmos cidades com um custo de vida alto, como São Paulo. Os plantões geralmente ajudam a complementar a renda, mas a carga horária da residência é alta e não permite que o estudante pegue tantos. Por isso, você deve estar planejado financeiramente para conseguir se manter em um novo lugar. Se o seu sonho é a residência médica na USP, por exemplo, pesquise muito e planeje todos os gastos que vai ter, de acordo com onde pretende morar, comida, farmácia, entre outros. Então, a sua escolha de residência pode passar pela viabilidade financeira de se sustentar onde deseja.

Instituição

Esse é um dos fatores mais importantes. Afinal, para escolher uma instituição, você deve acreditar que ela fará sentido para o que você deseja profissionalmente. Se passou em mais de uma residência, comparar aspectos dos programas de cada uma é fundamental: projetos pedagógicos, professores, grupos de estudo, produção acadêmica, estrutura… Tudo isso deve ser considerado. Por exemplo: se você pretende cursar Radiologia, a estrutura e equipamentos de ponta são indispensáveis. 

Para te ajudar a obter esse tipo de informação, aqui no blog temos diversos artigos com todas as informações sobre cada instituição e cada especialidade médica, como os artigos Residência médica no Hospital de Clínicas da Unicamp: história, números e estrutura ou o artigo Como é a residência em Pediatria na Unicamp.

Além disso, no nosso podcast Finalmente Residente entrevistamos residentes de diversas especialidades e instituições, que contam tudo por trás das portas do hospital. Vale a pena conferir se já fizemos algum artigo ou episódio de podcast sobre as especialidades e instituições que você passou, né? Afinal, nenhuma pesquisa é demais nesse momento de escolha.

O próximo passo

Um planejamento a longo prazo é sempre importante. Por isso, ao escolher entre duas residências médicas, você deve levar isso em consideração. Como a instituição que você escolher pode facilitar para que dê os próximos passos que está programando em sua carreira? Por exemplo: se o seu desejo é trabalhar em São Paulo e fazer uma subespecialização na cidade, uma residência próxima — ou mesmo a capital — pode ser uma boa opção. Outro exemplo: se você sonha em se tornar professor universitário um dia, ir para uma instituição com tradição de formar acadêmicos é uma ótima pedida.

E aí, está preparado para escolher entre duas residências médicas?

Esperamos que esse artigo tenha te ajudado a fazer a sua escolha entre duas residências médicas, ou mais. Se você deseja se preparar para entrar em algum programa de residência médica desses ainda esse ano, pode aproveitar o curso Intensivo São Paulo para dar aquele gás final nos estudos. Ah, e temos mais uma dica pra você: na Academia Medway você encontra e-books e minicursos 100% gratuitos para te ajudar a passar na residência dos sonhos, como nosso Guia Estatístico da USP, que vai te ajudar a saber quais assuntos priorizar na sua preparação para a residência. Até mais, galera! Pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.