15 Perguntas para Escolher Onde Fazer Residência Médica

E aí, tá fácil escolher onde fazer Residência Médica e as provas que você vai prestar no fim do ano?

Não?

Por que será que não estamos surpresos com isso, hein?

Mas também, como é que alguém pode ter tanta certeza e segurança na hora de escolher a melhor instituição pra fazer sua residência médica se ninguém lhe diz os prós e contras de cada uma das possibilidades?

Você provavelmente já viu ou ouviu falar de alguém que desistiu da residência médica porque não se adaptou, “não deu conta”, viu que não era bem aquilo que esperava.

Infelizmente, isso acontece com uma frequência maior do que deveria.

É uma situação complicada, porque uma vez escolhida tal instituição, todas as outras em que você passar serão descartadas, e aí não tem volta.

Sendo assim, para minimizar o risco do arrependimento e da necessidade de prestar provas de residência médica novamente, além de aumentar as chances de uma decisão sábia, separamos 15 perguntas que você precisa se fazer antes de decidir onde fazer sua Residência Médica. 

Algumas são óbvias. Outras nem tanto. Contudo, todas precisam ser discutidas durante a sua graduação.

Ah, também listamos as instituições mais buscadas para fazer algumas residências, como Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgia Geral, Dermatologia e várias outras. Dá uma olhada lá!

Agora, vamos ao que interessa: as perguntas!

1) Aceita ficar longe de casa?

Dependendo de qual é a sua cidade de origem e da rotina na instituição de sua escolha, talvez não seja tão fácil conseguir “janelas” para voltar e visitar seus amigos e entes queridos.

2) Quer um grande complexo hospitalar?

Quer? Por quê? O que você espera de um grande centro?

3) O que você busca?

Sério. O que você espera da residência médica? Academicismo? “Mão em procedimentos”? Diversidade de casos? Segurança em condutas? Um caminho “garantido” para o R3?

4) Quem vai te sustentar?

Essa é uma questão que influencia diretamente o seu aproveitamento. 

Aqueles que trabalham para se sustentar integralmente encontram mais dificuldades para equilibrar o tempo de estudo e o tempo livre para descanso e desempenho de outras atividades.

5) Você quer morar sozinho ou dividiria apartamento com alguém?

Também relacionada à questão de renda, é uma reflexão que precisa ser feita. Para muitos, morar perto da instituição onde vai fazer a residência médica é importante, pois representa uma economia de tempo.

Além do mais, morar sozinho tem sim seus benefícios, mas também traz responsabilidades adicionais.

Você está disposto a trocar um eventual maior conforto por mais privacidade?

6) Você tem um sonho de onde fazer Residência?

Existe alguma meta de vida? Fazer a residência e se especializar “naquela” instituição?

7) 2.964,09

Essa não é uma pergunta, mas uma reflexão igualmente relevante. 

Esse é o valor que vão te pagar para ser residente. E aí? É suficiente pra se bancar?

8) Vai fazer diferença no futuro?

É realmente necessário enfrentar um processo seletivo árduo para atingir as metas da sua vida? A escolha de onde fazer a residência médica vai fazer muita diferença nos seus planos para o futuro?

9) O que tem mais valor?

Para os seus pacientes, o que vai ser mais importante? O seu currículo ou o seu jeito de exercer a Medicina?

10) Você almeja carreira acadêmica?

Ou pretende ser exclusivamente Médico Assistencial?

11) Você quer uma instituição pública ou particular?

Já parou pra pensar nos benefícios de cada uma das suas opções de onde fazer residência médica? Se não, tá na hora de fazer isso.

12) Quantas provas você vai prestar?

Fazer esse afunilamento vai te ajudar demais na hora de estudar. Aliás, se tiver dificuldade com os estudos, temos algumas dicas para as provas de Residência que podem te ajudar!

13) Já viu quanto custam as inscrições?

Do que adianta estudar um tempão pra prova de residência médica de várias instituições, só pra descobrir que no fim das contas não vai prestar pra todas elas?

14) “Tocação” de serviço

Já pensou que isso vai acontecer independentemente da escolha de onde fazer a residência médica? Já pensou nos pontos positivos disso?

15) O que você quer?

Ao dedicar tempo e esforço à residência médica, o que é que você busca? Reconhecimento? Oportunidades? Networking? Status? Dinheiro?

E aí, essas reflexões te ajudaram?

Se quiser ajuda para responder a essas perguntas, é só nos enviar uma mensagem! A gente vai responder o mais rápido possível.

Todo esse processo é bem complexo e se munir do máximo de informações vai te ajudar a tomar a melhor decisão na hora de escolher onde fazer a residência médica. Não deixe de procurar ajuda de outros médicos que já passaram por esse momento, e tente absorver o máximo de informação possível.

Aqui no blog temos publicado uma série de entrevistas com residentes sobre como é fazer residência médica em algumas das principais instituições, como a USP, a Unifesp e a USP-RP, então já aproveita e dá uma olhada nos nossos outros artigos.

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
MicaelHamra

Micael Hamra

Nascido em 1991, médico desde 2015, formado pela Faculdade de Medicina de Catanduva (FAMECA) e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) finalizada em 2018. "Nunca quis seguir o fluxo. Sempre acreditei que existe uma fórmula do sucesso para cada um de nós. Se puder conquistar sua mente, poderá conquistar o mundo."