Carregando

Podcast Projeto R1 SP – episódio #1: como aprender a estudar sozinho?

Fala, galera! Aqui na Medway, a gente lançou recentemente o podcast Projeto R1 SP, você viu? O episódio #1 saiu no dia 5 de maio, uma quarta-feira, com o tema “Vamos com calma, porque temos pressa: o jeito certo de estudar para a residência dos sonhos”. Nessa estreia, a gente viu muito como aprender a estudar sozinho foi a chave para duas aprovações na residência.

Se você ainda não escutou o episódio na sua plataforma de streaming preferida, vamos te contar como foi a conversa do Alexandre Remor e do Micael Hamra, nossos professores e também hosts do podcast. Vale lembrar que os dois são fundadores da Medway e se formaram em Clínica Médica pela USP, uma das instituições mais concorridas do país. 

Neste episódio, nossos hosts falaram como aprender a estudar sozinho foi o diferencial para a aprovação na residência
Projeto R1 SP – episódio #1

Como sempre, o foco é ajudar você, que sonha com a sua residência médica e ainda está tentando se encontrar nos estudos. O Projeto R1 São Paulo chegou para te mostrar que alcançar seus objetivos é possível. Por isso, dessa vez falamos sobre como aprender a estudar sozinho fez nossos professores chegarem à residência, entre todos erros e acertos.

E aí, tá pronto pra saber um pouco mais sobre como foi esse papo? Então vamos juntos! E não vai esquecer de ouvir o episódio na íntegra, hein?! É só clicar aqui

O começo dos estudos para a residência

Que a conversa foi boa, você já deve imaginar. Como já dissemos, nossos hosts fizeram residência médica na USP. O Alê se graduou na Ufsc e o Mica, na Fameca. Ambos tiveram que enfrentar grandes desafios para ingressar na residência. O papo reto foi sobre a história dos dois anfitriões: quais foram as dificuldades, decisões, técnicas e insights durante a preparação para a prova de residência médica.

Todos nós sabemos que, para passar na residência em uma grande instituição, apenas esforço não basta. Além de disciplina, é importante saber como estudar do jeito certo. Essa transformação no método de estudo sempre vem acompanhada de bastante resistência interna. Afinal, por que mudar o que todo mundo acha que é certo? É o famoso bloqueio da boiada, quando você faz o que todos fazem pensando que vai obter um resultado diferente e se frustra porque, obviamente, não alcança seu objetivo.

E mesmo quem consegue ser aprovado às vezes demora um tempo até perceber que, na real, não está tomando o melhor caminho ao longo da preparação. Esse foi o caso do Alexandre. Olha só o que ele falou sobre como conduzia os estudos:

“Pelo que eu me guiava? Se a minha matéria estava em dia, se eu lia a apostila inteira ou não, se tinham apostilas atrasadas, se eu conseguia ler do início ao fim e fazer as questões todas do final da apostila”.

E tudo isso funcionou… por 1 mês. Se você também faz isso, sabe que depois de um tempo já não consegue mais administrar todos os conteúdos e acaba “deixando o prato cair”. Por isso, o segredo é direcionar seus estudos e administrar o seu tempo.

Como aprender a estudar sozinho levou cada um para a residência

Perder tempo é tudo que um aluno de Medicina não quer, especialmente aqueles que já estão nos últimos anos de graduação. Entre internato e estudos para a residência, às vezes mal sobra tempo para qualquer outra coisa. Por isso mesmo, cada minuto é essencial.

Como aprender a estudar sozinho acabou sendo uma consequência, cada um acabou levando seu próprio tempo. O Mica, que começou a estudar para a residência no sexto período, percebeu isso rápido e contou como foi:

“Só fui me preocupar com residência a partir do sexto ano, que foi quando eu comecei a fazer cursinho, cometendo um monte de erro na minha organização, no meu planejamento… Minha sorte foi que a sacada foi rápida de que eu estava errando, caindo em um monte de bloqueios. Eu achava que tinha que estudar tudo, ler tudo, fazer questão de tudo quanto é lugar”.

Mas, uma coisa o Micael sempre teve na cabeça: o seu objetivo era entrar na residência da USP — e foi justamente isso que o fez começar a direcionar os conteúdos estudados a partir das características da prova da própria instituição.

Já para o Alê, as coisas foram um pouco diferentes. Foi mais de um ano até perceber que as estratégias não estavam sendo tão eficientes. Como a gente falou antes, hora ou outra você vai acabar deixando os “pratos caírem” se tentar equilibrar todos. Para ele, a ideia de adotar novas técnicas de estudo só veio da conversa com uma amiga de internato:

“Comecei a medir horas de estudo e caraca! Achei que estudava 30 ou 40 horas por semana, mas eu estudava 8 ou 10, no máximo, de horas líquidas produtivas. Primeiro ponto de diagnóstico: eu não estudo tanto quanto eu pensava. Segundo ponto: comecei a medir resultado”.

Dividir as disciplinas prioritárias foi outro passo. Além disso, basear os estudos e revisões a partir das provas antigas das instituições de interesse são ações que, para Mica e Alê, foram decisivas — e também vão ser para você! Como disse o Mica:

“O método de ensino da Medicina está mudando, o comportamento do estudante está mudando, as provas de residência estão cada vez mais difíceis. E aí, o que você vai fazer? Vai ficar pra trás?”

A gente te ajuda a encontrar o caminho!

Deu para perceber que, apesar de terem descoberto como aprender a estudar sozinhos, nossos anfitriões comeram muita bola até chegar lá. E não tem que ser assim, né? Na verdade, pode ser o contrário disso; você só precisa ter um papo reto com quem pode te orientar. 

Com a Medway Mentoria, você aprende as melhores técnicas e metodologias de estudos para focar nas suas dificuldades e deixar de perder tempo tentando saber tudo. O melhor da Mentoria é que os professores que vão te auxiliar foram aprovados nas melhores residências de São Paulo, então eles conhecem bem o momento pelo qual você está passando. Conheça

Papo reto no Projeto R1 SP

Além da Mentoria, eu tenho outra dica de ouro. Como você viu por aqui, nós temos um podcast novinho falando tudo sobre os estudos para a residência. A cada episódio, a gente vai trazer alguém que conquistou uma vaga em uma grande instituição para te contar como essa pessoa chegou lá. Quais práticas dão certo para cada um? Quais foram os erros? Como foi conciliar os estudos pra residência com o internato e com a vida pessoal? É tudo isso que nós vamos tentar responder.

Pra escutar o primeiro episódio, é só clicar aqui embaixo!

Agora, é só seguir a Medway na sua plataforma de streaming favorita. Além disso, você pode acompanhar a página do Projeto R1 SP no nosso site. E aí, tá preparado para se inspirar nessas histórias? Então não perca os próximos episódios!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.