Como estudar para a prova de residência médica: você NÃO tem que ver tudo

Quando o assunto é conteúdo da prova de residência médica, nós aqui da Medway ouvimos muitas frases de alunos no estilo de “socorro, eu não dou conta, é muito difícil… quero desistir!”. Com exceção do final da frase, ela está completamente certa! Preste bem atenção: você não vai – e nem precisa – estudar tudo para ser aprovado na residência que quer. A questão aqui é outra: como estudar para a prova de residência médica?

Acredite no que vou te dizer: para passar na prova de residência médica e ser um excelente profissional, você não precisa estudar tudo. A maior parte dos cursinhos oferece mais de 60 apostilas, não faz nenhum sentido que você se preocupe em ler todas. Primeiro porque é impossível. Segundo, e mais importante, porque NÃO É NECESSÁRIO! Nós não lemos todas as apostilas e passamos nas principais residências do Brasil, e todos os colegas que conhecemos dentro da residência de Clínica Médica da USP também não leram.

Na verdade, ler todo o conteúdo traz mais problemas que benefícios.  A cada vez que você se frustra por não conseguir ler tudo, um baita down regulation é induzido ao seu SNC. As consequências disso são a sensação de incompetência e o desestímulo ao estudo, algo que ninguém quer para si, por motivos óbvios.

E olha que esse é apenas um dos 15 bloqueios que te impedem de alcançar a residência médica que você realmente quer. Nós falamos muito mais de cada um deles neste nosso e-book, então dá uma conferida!

No entanto, não é dele que eu vim falar hoje, e sim sobre como estudar para a prova de residência médica, desconstruindo essa ideia de que a chave é ler todo o conteúdo. Então bora lá!

Antes de tudo, um exemplo

Antes de te dizer, afinal, como estudar para a prova de residência médica corretamente, preciso te dar um daqueles vários exemplos que citei no começo do texto, para que você veja que não falamos da boca pra fora! E esse exemplo sou eu, Micael Hamra, aqui da Medway.

Veja bem: eu até tentei dar conta de todo o conteúdo do cursinho (bloqueio da leitura + bloqueio do especialista)nas primeiras semanas do meu sexto ano. E como você já deve imaginar, não deu certo. A minha sorte foi ter percebido rápido que a frustração começou a prejudicar meu rendimento e até mesmo meu foco.

Já no final do segundo mês de cursinho eu mudei totalmente minha estratégia: nem lia boa parte das apostilas e só me comprometia a ir às aulas, prestar atenção em tudo e depois revisar os temas pelos vídeos e exercícios – inclusive já contamos sobre alguns dos métodos de revisão mais famosos. Nessa fase, a leitura de apostila ficava reservada para elucidar uma ou outra matéria mal esclarecida – basicamente, era esse meu cronograma de estudos pessoal. Ao fim desse ano, fui aprovado.

Então, caro boca-mole, pare de sofrer pelas páginas das apostilas que você nem descolou. Ou melhor, pare de sofrer até pelas apostilas intocadas! Se você está fazendo exercícios, provas, assistindo às aulas e dando o seu máximo, fique tranquilo: esse é o caminho para a residência médica!

E deixemos algo muito claro: não estudar tudo não é desleixo. É humildade e racionalidade.

Como estudar para a prova de residência médica, então?

A lição que eu quero que você tire é a seguinte: valorize o que você estudou, não o que ainda está por ser visto. Caso contrário, você nunca perceberá evolução.

Veja os assuntos que faltam como oportunidade de aprender mais e fique orgulhoso por cada mísero exercício que fizer ou cada tema que ler. Eles configuram em mais um aprendizado agregado ao seu saber.

Acredite, quando você valoriza o que estudou em detrimento daquilo que ainda está pendente, sua mente vai funcionar positivamente. Uma mente equilibrada é a melhor ferramenta quando o assunto é como estudar para a prova de residência médica!

Esse novo mindset vai gerar autoconfiança, percepção de crescimento e vontade de estudar ainda mais. É como o João fala nesse vídeo:

E assim você avança! Dessa forma, vem o gás necessário pra seguir em frente nessa jornada para a residência médica!

Não é hora de olhar para trás!

Não fique preso ao conteúdo da prova de residência que eventualmente você não ler ou assistir numa determinada semana.

Não dá para olhar pra trás quando o assunto é como estudar para a prova de residência médica!

Tem muita matéria pra ver e a fila tem que andar. Ou seja, mudou a semana, mudou o conteúdo. O que ficar para trás, ficou! (com exceção das apostilas de Preventiva, GO e Pediatria).

O mesmo raciocínio vale para todos os assuntos que existirem pela frente, ou seja, muitos você vai conseguir estudar, mas alguns vão passar batido e isso é perfeitamente aceitável.

Qual o erro de muitos ao pensar em como estudar para a prova de residência médica?

Se prender às apostilas que ficaram atrasadas, estudando sempre com algumas semanas de atraso e deixando de estudar as atuais. O resultado disso é que você assiste a aula da semana e, ao invés de se aprofundar no conteúdo da apostila que acabou de ver, você vai para uma apostila cujo conteúdo você não se lembra. Chega lá e não consegue nem entender suas próprias anotações, de tanto tempo que passou desde que as escreveu.

O resultado é óbvio para nós, e espero que a partir de agora para você também: você não vai aprender tão bem a matéria da apostila atrasada, visto que não lembra mais da aula, e vai deixar de aprender bem a apostila da semana já que vai atrasar.

Portanto, parou com isso aí hein?!

Concluindo…

Sabemos: o caminho é árduo para todo mundo. Há mais conteúdo do que cérebro e tempo disponíveis! É preciso ter muito foco para se preparar corretamente, como nós fizemos, e conquistar a salva de aprovações ao fim do ano.

Portanto, estabeleça metas factíveis para os seus estudos e tenha o compromisso de cumpri-las! Você vai ver a mudança radical que esse mindset pode trazer na sua rotina de aprendizado.

Agora que você já sabe algumas dicas de como estudar para a prova de residência médica, o próximo passo é se preparar para ela! Com o nosso curso Intensivo São Paulo, te preparamos para as provas de residência mais concorridas de São Paulo, com padrão ouro. Vamos te dar o direcionamento correto para conquistar seu sonho. Não perca!

Acredite no que vou te dizer: para passar na prova de residência médica e ser um excelente profissional, você não precisa estudar tudo. A maior parte dos cursinhos oferece mais de 60 apostilas, não faz nenhum sentido que você se preocupe em ler todas. Primeiro porque é impossível. Segundo, e mais importante, porque NÃO É NECESSÁRIO! Nós não lemos todas as apostilas e passamos nas principais residências do Brasil, e todos os colegas que conhecemos dentro da residência de Clínica Médica da USP também não leram.

Na verdade, ler todo o conteúdo traz mais problemas que benefícios.  A cada vez que você se frustra por não conseguir ler tudo, um baita down regulation é induzido ao seu SNC. As consequências disso são a sensação de incompetência e o desestímulo ao estudo, algo que ninguém quer para si, por motivos óbvios.

E olha que esse é apenas um dos 15 bloqueios que te impedem de alcançar a residência médica que você realmente quer. Nós falamos muito mais de cada um deles neste nosso e-book, então dá uma conferida!

No entanto, não é dele que eu vim falar hoje, e sim sobre como estudar para a prova de residência médica, desconstruindo essa ideia de que a chave é ler todo o conteúdo. Então bora lá!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
MicaelHamra

Micael Hamra

Nascido em 1991, médico desde 2015, formado pela Faculdade de Medicina de Catanduva (FAMECA) e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) finalizada em 2018. "Nunca quis seguir o fluxo. Sempre acreditei que existe uma fórmula do sucesso para cada um de nós. Se puder conquistar sua mente, poderá conquistar o mundo."