Carregando

Como fazer um plano de estudo para residência médica

Não existe uma fórmula secreta para ser aprovado na residência. Por isso, é importante não aceitar soluções prontas sem questioná-las. Afinal, para obter resultados diferentes, é preciso utilizar métodos distintos no plano de estudo para residência médica.

A combinação entre um bom método e planejamento é o que ajuda a estudar para residência. Pensando nisso, separamos dicas que vão otimizar seus estudos e melhorar a sua produtividade. 

8 dicas para fazer um plano de estudo

Um plano de estudos é uma ferramenta para organização e distribuição do tempo, um recurso essencial, porém limitado. Ter um guia é essencial para aproveitar os horários de estudo da melhor forma possível. A longo prazo, ele também ajuda a ter uma visão global dos conteúdos que já foram estudados. 

Mais que isso, o foco que ele proporciona traz tranquilidade e segurança, reduzindo a ansiedade dos futuros residentes de medicina. A seguir, você descobre o que não pode faltar no seu plano de estudo para residência médica.

Estabeleça uma rotina

Apesar de muitas pessoas não gostarem de rotina, ela é essencial para melhorar a produtividade na preparação para a prova de residência médica. O objetivo é trazer regularidade e padronizar os estudos. 

Assim como o aprendizado de idiomas e instrumentos, não é eficaz estudar por várias horas seguidas em apenas um dia. O ideal é que a rotina seja bem distribuída na semana, com a mesma quantidade de horas diárias, evitando o cansaço diário.

Defina um cronograma

Uma das principais dicas para montar um plano de estudo para residência médica é definir um cronograma. A ordem das tarefas deve seguir um critério de importância e priorizar os conteúdos mais urgentes para as provas. Caso faça um curso preparatório, por exemplo, você pode seguir a ordem das aulas e sincronizar o aprendizado. 

A ideia é que, por meio dessa ferramenta, você tenha uma visão da rotina com uma tabela de horários para todas as tarefas, não apenas as acadêmicas. Assim, é possível estar preparado para cada uma e, caso seja necessário, adaptar-se sem desorganizar a semana. 

Escolha um método de estudos

Cada estudante adapta-se melhor a determinados métodos de estudo. Por isso, é necessário testar e adotar o que possa maximizar a produtividade. Aqui, em nosso blog, já abordamos diversas opções, como o estudo por horas líquidas produtivas.

Nesta metodologia, você cronometra e identifica o tempo em que consegue manter o foco completamente nos estudos. Assim, é possível saber quanto tempo leva para revisar um conteúdo e fazer uma atividade. 

Defina metas

As metas são indispensáveis no plano de estudo para residência médica. Além de medir conquistas, elas indicam se você está seguindo o caminho pré-definido no cronograma. Um exemplo de meta é estabelecer a realização de um simulado ao término de cada bloco de conteúdo. 

Com um sistema de metas, cada estudante sente o próprio ritmo de estudos e a tranquilidade ao cumpri-las. Lembre-se de definir metas realistas e que não sejam exageradas, respeitando o tempo de aprendizagem e conciliando os estudos com as demais tarefas da rotina. 

Estude em um local tranquilo

Para o plano de estudo de Medicina ser realmente produtivo, é preciso que o ambiente de estudo também seja adequado. Evite locais com barulhos em excesso e distrações, como televisão e rádio.

Apesar de ser um cômodo utilizado por vários estudantes para estudar, o quarto não é o mais recomendado. Nele, as distrações em busca de conforto são maiores, e a cama pode tirar o foco dos estudos. Portanto, tente encontrar um local mais reservado, deixando o dormitório apenas para o descanso no final do dia. 

Tire um dia para descansar

Um ritmo frenético não é saudável para ninguém. Por mais que muitos tentem adiantar matérias ou estudar o máximo possível em um único dia, é necessário respeitar os limites do corpo, contribuindo para a saúde física e mental. 

Ao planejar o cronograma, deixe um dia livre para se desconectar da ansiedade das provas. Use esse momento para assistir a um filme, sair com os amigos, aproveitar um tempo com a família, dormir e descansar. A escolha é sua, mas deve ser feita principalmente para distrair e repor as energias. 

Durma e alimente-se bem

Para a saúde não ser comprometida na fase de preparação para a residência, é preciso cuidar do sono e da alimentação. Por mais que o tempo seja curto, evite comer alimentos de baixo índice nutricional e opte por comidas mais saudáveis, seguindo três refeições ao dia.

O corpo humano é um organismo incrível e que faz maravilhas, como qualquer estudante de Medicina já sabe. No entanto, ele precisa ser bem cuidado para funcionar da melhor forma. Então, não deixe de colocá-lo para descansar por oito horas de sono para estar pronto para a rotina do dia seguinte. 

Revise seu planejamento

Para quem ainda não sabe como estudar para residência médica, é comum que o planejamento não saia como esperado na primeira vez. Muito provavelmente, será necessário adaptar o plano de estudos de acordo com os novos compromissos e as atividades inesperadas. 

Esteja atento para fazer as mudanças necessárias a tempo de não comprometer o andamento dos estudos. Caso surja a necessidade de alterar as tarefas, revise e pense em uma nova ordem que ainda mantenha sua rotina sem grandes alterações. 

Estude para a residência com a gente!

Gostou de saber os principais pontos de um plano de estudo para residência médica? Então, não deixe de acompanhar os nossos conteúdos! Aqui, te ajudamos a aumentar sua produtividade e seu desempenho nas provas com nossos cursos preparatórios. Confira as opções, escolha a que mais se adequa às suas necessidades e faça parte do nosso time! 

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
Ana KarolineBittencourt Alves

Ana Karoline Bittencourt Alves

Catarinense nascida em 1995, criada em Imbituba e apaixonada por uma praia. Formada pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2018, com residência em Clínica Médica pela Universidade de São Paulo (USP-SP 2019-2021) e professora de Clínica na Medway. "Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua produção ou a sua construção. Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender" - Paulo Freire.