Como fazer um plano de estudos para residência médica em 2021

Não existe uma fórmula secreta para passar na residência médica. Sempre repetimos por aqui como é importante não aceitar soluções feitas para todo mundo sem questionar. Afinal de contas, se você quer resultados diferentes, precisa utilizar métodos diferentes. Nesse sentido, um bom método é ter um planejamento de como vai estudar. No entanto, muita gente ainda não sabe bem como fazer um plano de estudos para a residência médica — e é disso que vamos falar hoje!

Um plano de estudos funciona, basicamente, como uma tabela de distribuição do seu tempo. O tempo é um recurso essencial, porém limitado, e ter um guia de o que fazer em cada momento é uma grande vantagem na hora de estudar para a residência. A longo prazo, um bom plano de estudos ajuda a ter uma visão mais global dos conteúdos estudados. Mas não só isso: o foco que ele proporciona também traz tranquilidade e segurança, reduzindo aquela ansiedade comum aos estudantes.

Despertamos seu interesse? Está se perguntando, então, como fazer um plano de estudos para a residência médica neste novo ano de 2021? Então vem com a gente que vamos te passar algumas dicas de como fazer o melhor plano de estudos para você!

Como fazer um plano de estudos: 8 dicas

Estabeleça uma rotina

Muita gente não gosta, mas não tem outra: ter uma rotina é essencial para uma melhor produtividade. O objetivo de manter essa rotina é nada mais que trazer uma regularidade para os estudos. 

Pense como se fosse o aprendizado de um instrumento ou de um idioma: não adianta estudar 4 horas em um dia, nada nos dois seguintes, depois 6 horas e assim por diante. É preciso estar com a prática sempre em dia, até mesmo para que você não precise gastar um dia inteiro só para estudar.

Se estiver com dificuldades de decidir o que é prioridade e o que não é, recomendamos dar uma olhada na Matriz de Eisenhower! Ela é de grande ajuda no começo do processo de como fazer um plano de estudos.

Defina um cronograma

Essa dica é bastante ligada à anterior. Depois de decidir o que é urgente, importante, ambos ou nenhum dos dois na sua rotina, é hora de colocar tudo isso no papel… ou no computador! Vai do que você preferir, quando estiver pensando em como fazer um plano de estudos.

Temos um post inteiro sobre como se organizar para estudar, mas o que importa é que você construa algo como, por exemplo, uma tabela de horários. Nela, é importante que você visualize todas as tarefas que precisa fazer — não só as acadêmicas. Isso vale desde “almoço” até “limpar o quarto”, variando de acordo com o que você precisa fazer ao longo do seu dia. 

A ideia é que, por meio dessa prática, você tenha uma visão mais realista de como é a sua rotina, podendo adaptá-la a novas situações sem se desorientar. Além disso, você fica mais ciente de quanto tempo realmente tem para estudar! Este, aliás, é um dos motivos pelos quais não recomendamos seguir à risca os cronogramas inflexíveis de outros cursos ou ferramentas. Só você pode definir a melhor forma de organizar seu próprio tempo, concorda?

Escolha um método de estudos

Temos aqui no blog um post inteiro dedicado a este tema mas, basicamente, um método de estudos é um sistema que você adota para maximizar a produtividade. O que nós aqui da Medway recomendamos para você que se pergunta como fazer um plano de estudos é o Estudo por Horas Líquidas Produtivas. 

O funcionamento dessa metodologia é muito simples. Sabe a técnica Pomodoro, na qual você cronometra períodos de 25 minutos, faz uma pausa de 5 e estuda mais 25? Aí após 4 ciclos, você aumenta para uma pausa de 10 minutos e assim por diante? As HLP seguem um modelo parecido, mas sem a rigidez trazida pelo Pomodoro. 

Nelas, você cronometra quanto tempo consegue manter o foco e realmente estudar, sem se desconcentrar. Quando sentir que está se desconcentrando e perdendo o foco, você para de cronometrar e anota o tempo durante o qual conseguiu mantê-lo. Diferentemente da técnica Pomodoro, as pausas sob o método das HLP aumentam a cada ciclo, pois quanto mais esforço, mais cansaço, né?

A utilização desse método te permite, literalmente, medir a sua produtividade. Afinal de contas, você consegue observar quanto tempo realmente gasta para fazer uma atividade, revisar um conteúdo ou coisa do tipo. 

Apesar de tudo isso, o Estudo por Horas Líquidas Produtivas não é o único método possível. Por isso, mais uma vez, recomendamos que dê uma olhada no nosso post com 4 técnicas para melhorar os estudos para a residência médica!

Defina metas

Essa é uma dica importante quando o assunto é como fazer um plano de estudos. 

Estabelecer metas não é apenas uma forma de medir suas conquistas, mas também de controlar quanto tempo você passa se dedicando somente a tópicos ligados ao estudo. Isso é importante porque, obviamente, a vida não é só estudar, né? Você ainda tem que ter tempo para executar outras tarefas e se divertir, sair com amigos etc.

Quando você tem um sistema de metas, pode se permitir uma sensação de tranquilidade ao cumpri-las, pois vai estar dentro do ritmo mais apropriado! 

É claro que você precisa ser realista com suas metas, sem colocar coisas exageradas demais ou complicadas de menos. Não adianta colocar uma meta de “estudar 15 minutos por dia”, da mesma forma que não faz sentido ter como objetivo “aprender todo o conteúdo de Clínica Médica em uma semana”. 

Não temos como te dizer quais as melhores metas de estudo, afinal de contas, cada um tem suas dificuldades e individualidades. Avalie as suas e estabeleça-as da forma que achar melhor!

Separe um local tranquilo em casa

Durante a pandemia de covid-19, estar em casa virou algo constante. Mas simplesmente estar em casa não é suficiente para quem está pensando em como fazer um plano de estudos. É preciso fazer o melhor aproveitamento desse ambiente, sem se permitir distrair pelos confortos que nos rodeiam — ou pelos incômodos.

Nesse sentido, uma boa dica para já dar o pontapé inicial: o quarto é um ambiente de descanso. Evite estudar — e trabalhar — no quarto, e busque encarar a cama como um local reservado somente ao seu descanso. 

Para o estudo em si, procure outros ambientes: a sala de estar, uma bancada na cozinha, uma mesinha no terraço… Enfim, o que for acessível pra você!

Tenha um dia para descansar

Para quem curte literatura brasileira, é fácil lembrar da Bertoleza, d’O Cortiço, de Aluísio Azevedo. A personagem, uma escrava enganada por um comerciante, é marcada por seu trabalho ininterrupto, “sem domingo nem dia santo”. 

A verdade é que um ritmo frenético desses não é saudável para ninguém! Por isso, é importante que, quando for pensar em como fazer um plano de estudos, você leve em conta que precisa de um dia para descansar. Saúde mental deve ser uma prioridade sempre, independentemente do sonho que você está perseguindo.

Tire esse dia para ver um filme, sair com amigos, andar de bicicleta ou simplesmente dormir um tempo a mais — tanto faz! A escolha é sua. 

O ponto é: descanse!

Durma e se alimente bem

Mais uma dica ligada à saúde mental, e que esperamos que não seja uma enorme surpresa para ninguém: cuide do seu sono e da sua alimentação!

O corpo humano é um organismo incrível e que faz maravilhas, como qualquer estudante de Medicina já sabe. No entanto, ele precisa ser bem cuidado para que funcione da melhor forma. Uma boa alimentação, além de um bom ciclo de sono, são extremamente importantes.

É o famoso três oitão: três refeições por dia, oito horas de sono

Revise seu planejamento, se necessário

É bem normal não acertar de primeira. Muito provavelmente, você vai precisar adaptar seu planejamento no futuro e se perguntar, mais vezes, como fazer um plano de estudos. Isso é comum, pois compromissos novos podem aparecer e compromissos mais antigos podem deixar de estar nas nossas agendas. 

Portanto, esteja pronto para se fazer esses questionamentos e para alterar seu planejamento, caso surja a necessidade, para mantê-lo sempre o mais eficiente possível!

Veja mais dicas de como criar um plano de estudos para a residência médica em 2021 

Esperamos que essas 8 dicas te ajudem de alguma forma na hora de montar o plano de estudos ideal para você. Outra boa dica para começar o ano com o pé direito, além de montar um bom plano de estudos, é descobrir quais são os bloqueios mentais que podem atrapalhar seus estudos! No nosso e-book Os 15 bloqueios que te impedem de ser aprovado na residência, você conhece todos eles e aprende a combatê-los no seu dia a dia!

No entanto, se você ainda quiser mais alguns “bizus” diretamente da fonte, vou ter que te apresentar o Pergunte ao Alê! Se você ainda não conhece, deixa que eu te explico que é bem simples! Você pergunta, eu respondo. Ponto! 

Nesse quadro, que é semanal, eu respondo a algumas das principais dúvidas enviadas por vocês, com a companhia do Alêzinho, o maior boca suja da Medway! Se interessou? Então confere a playlist com todos os episódios que já saíram até agora!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.