Carregando

Grupo de estudos de Medicina: por que montar um?

Já pensou em montar um grupo de estudos de Medicina? Se você está em busca de foco e ajuda para encarar a graduação ou o preparo para a prova teórica de residência médica, duas fases de muito conteúdo e exigências, essa pode ser uma ótima escolha. Afinal, é sempre bom saber que não se está sozinho em uma missão, certo?

Essa motivação faz a diferença nos resultados de provas e processos seletivos. Sem contar que conhecimento compartilhado é sempre mais rico: você pode aprender ou ensinar várias coisas de um jeito muito mais simples e efetivo, que será lembrado na hora de responder uma questão ou exercício.

Quer mais motivos para convidar a galera e montar seu grupo? Veja só tudo o que a gente acha sobre o assunto neste artigo!

Vantagens de ter um grupo de estudos de Medicina

Primeiro, vale a pena dar uma olhada nas principais vantagens de ter um grupo de estudos de Medicina. Pode parecer muita gente com um mesmo objetivo, mas acredite, todo mundo sai ganhando com essa experiência. Confira!

Unir conhecimentos e habilidades

Para começar, essa é a melhor forma para unir conhecimentos e habilidades. Pessoas com diferentes experiências podem compartilhar opiniões e visões e fazer dos estudos uma oportunidade de ampliar horizontes.

Cada um tem dificuldades e facilidades distintas e é por isso que o grupo se tornará uma troca válida. Com certeza você encontrará pelo menos uma pessoa que pode ajudar em uma área na qual você não tem tanto domínio.

Isso também vale para conhecer mais colegas e suas características pessoais. A personalidade de cada um também pode agregar ao momento de discussão. E vale lembrar: no futuro, você trabalhará com pessoas diferentes de você, então é bom treinar sua capacidade de atuar em grupo desde já. Quem sabe você não se destaca, inclusive, como figura de liderança?

Manter o ritmo

Sozinho, é muito fácil se distrair e perder o ritmo. Sem contar que, na Medicina, o volume de conteúdo para estudar é grande. São muitas informações complexas que chegam a todo momento e precisam ser absorvidas com excelência para que no futuro você tenha uma boa prática.

Com a ajuda de outras pessoas, porém, fica mais fácil focar. Você precisa ajudar os colegas, assim como tirar suas dúvidas, e esse ciclo não pode parar. Do contrário, vocês perderão tempo e ficarão atrasados no conteúdo.

Ou seja, é uma forma de consolidar o compromisso dos estudos. Com todo mundo fazendo sua parte, os estudos fluirão muito melhor e mais rápido.

Aprender a se organizar

Estudar em grupo também é uma ótima maneira de aprender a se organizar. É fundamental ficar de olho em prazos, datas e provas, e vocês terão essa responsabilidade para ajudar todos os envolvidos no estudo.

Além disso, será possível fazer cronogramas, de acordo com as disciplinas e a disponibilidade dos integrantes. Vocês terão horários fixos e um compromisso a ser cumprido algumas vezes por semana, pelo menos.

Essa organização refletirá em todo o seu desempenho acadêmico. Aos poucos você aplicará essa qualidade em outras áreas dos estudos e da vida em geral.

Fixar conteúdo ao ensinar os demais

Ensinar um conteúdo que você domina é ainda uma maneira de fixá-lo e revisá-lo. Na medida em que explica os detalhes, repassa o que sabe e ainda pode descobrir alguma nova informação ou perceber uma dúvida que merece uma pesquisa aprofundada.

Ao escutar as dúvidas do colega, você ainda pensa de forma aprofundada sobre o conteúdo. E, durante a troca de ideias, verá qual é a melhor maneira de formular respostas para questões de provas e exercícios.

Escutar os colegas na explicação também é uma forma de fixar. Você recebe o conteúdo de uma pessoa que pode explicar de maneira mais acessível e se lembrará, na hora de estudar sozinho, de como ela abordou aquele assunto.

Estreitar laços com quem está na mesma vibe

Por último, mas não menos importante, é tudo de bom estar no meio de pessoas com a mesma vibe que a sua, concorda? Assim é no grupo de estudos de Medicina. Você estará cercado por pessoas que têm os mesmos objetivos que você.

Além disso, elas entendem suas dúvidas e angústias e essa pode se tornar uma rede de apoio para momentos difíceis. Mas serão também pessoas para comemorar uma nota positiva ou uma conquista em um processo seletivo.

Por isso, é importante não enxergar os colegas como concorrentes. Apesar das metas similares, há espaço para que todo mundo brilhe e se destaque na profissão, e colaborar é o melhor caminho para que todos cheguem lá.

Como montar seu grupo de estudos de Medicina?

Mas, afinal, como colocar a ideia do grupo de estudos de Medicina em prática? Com os passos a seguir, as chances de montar um grupo em sintonia e com ótimas possibilidades de aprendizado são altas!

Procure por quem tem tempo disponível

Para que o grupo funcione, é muito importante que os envolvidos tenham tempo disponível. Senão, sempre que alguém faltar, a próxima reunião terá que puxar vários pontos do zero.

Pessoas com a rotina puxada, mesmo que seja com atividades na área, podem trazer contribuições, mas a constância deve ser sempre primordial. Confira também quantas horas por dia ou por semana cada um pode dedicar ao momento.

Afinal, é de suma importância que o encontro não seja corrido. Estudar com calma é sempre mais vantajoso.

Estabeleça um limite de integrantes

Nada de deixar o grupo super cheio. Estabelecer ordem para muita gente é bem complicado e a ideia é não perder tempo com impasses e incômodos do tipo.

O mais indicado é contar com, no máximo, 5 pessoas. Essa é uma dica interessante até mesmo para permitir que os alunos se soltem durante os encontros e não fiquem com vergonha de mostrar dúvidas ou ensinar o que sabem.

Há quem não se sinta tão à vontade em multidões, então é preciso respeitar. Ainda vale lembrar que a proximidade com um grupo menor pode ser interessante até para a sala de aula: vocês poderão fazer trabalhos, apresentações e seminários juntos quando a orientação for em grupo.

Faça reuniões regulares

Não deixe para se reunir apenas na véspera da prova. É importante manter reuniões frequentes, que sigam à risca um cronograma de estudos.

Dessa forma, haverá tempo hábil para cobrir conteúdos mais extensos. As tarefas mais rápidas serão eliminadas mais rápido e nada ficará acumulado.

Quem sabe, será possível até mesmo ver algum detalhe extra? Deixe combinado com antecedência dia e hora para que não corra o risco de alguém furar.

Defina o conteúdo estudado

Cada pessoa tem dificuldades diferentes, certo? Dessa forma, será muito importante definir o conteúdo que será estudado, para que ninguém fique de fora do cronograma.

Discuta em um primeiro encontro quais serão as prioridades e monte o cronograma. Depois, ao longo do tempo, será mais fácil encaixar outras necessidades e aprofundar conteúdos.

Quando houver provas, lembre-se de acrescentar os tópicos de revisão ao cronograma e dividir melhor o horário. Assim, tudo será abordado de maneira proporcional e justa para todos.

Crie um canal de contato

É muito importante ficar em contato com o pessoal fora das reuniões também. Em um grupo no WhatsApp ou no Facebook, por exemplo, vocês podem discutir algum assunto acadêmico pontual ou fazer algum comunicado de comum interesse.

Além disso, como cada um terá um tempo de estudos individual, alguma dúvida pode surgir. Para que ela não seja esquecida e persista, basta digitar por lá, seja como um lembrete para a próxima ou reunião ou mesmo para que alguém responda mais de imediato.

Por lá, vocês poderão também colocar lembretes de datas de prova, compartilhar conteúdos e dicas de estudos, entre outros. Lembre-se, porém, de que os assuntos tratados sejam exclusivamente acadêmicos. A diversão pode ficar para outro grupo mais descontraído, para não gerar distrações.

Comece a pensar no seu futuro

Manter o hábito de estudar em grupo reflete no seu futuro também, sabia? Na graduação, vocês estudam juntos com foco em provas, processos de estágio, pesquisas, entre outros. Mas chega um momento em que é preciso pensar na residência médica.

Ou seja, é um peso a mais para os estudos, e uma preocupação a mais para a cabeça. Juntos, porém, fica muito mais fácil administrar a pressão. Começar a estudar para a residência com antecedência, em equilíbrio com o fim da graduação, também fica muito melhor quando feito em grupo.

A divisão de conhecimento e responsabilidades permite que vocês avancem nos estudos e obtenham um bom resultado nas provas. Só vantagens, não acha?

É isso!

Como você pode ver, ter um grupo de estudos de Medicina é uma ótima alternativa para fazer uma boa graduação e inclusive as provas de residência. Se você gostou dessa ideia, e agora já sabe como colocá-la em prática, é só convidar os colegas com quem se identifica e começar já a montar seu cronograma.

Quer mais algumas dicas para reforçar o conteúdo da graduação? Baixe o app da Medway, onde você pode estudar por questões de residência e filtrar temas, níveis de dificuldade, entre outros. Aproveite e conte para a galera também!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.