Carregando

Por que se aprimorar na carreira médica é importante

Quem quer se tornar um médico sabe que parar de estudar nunca será uma opção! Isso porque a graduação em Medicina é apenas o primeiro passo para se aprimorar na carreira médica, e quanto mais especificações, especializações, cursos, congressos, mais o médico se sentirá apto a atuar com segurança na sua prática. Sem contar que, com a constante evolução da área, é essencial estar sempre atento às principais mudanças, sejam nos procedimentos ou medicamentos, para dessa forma, adequar-se melhor às tendências do mercado, hábitos e demandas dos pacientes. 

Uma boa pedida para que isso aconteça  é apostar na atualização médica constante após a graduação, já que é por  meio dela  que o médico vai aprender a  utilizar todos os meios disponíveis para chegar a novos entendimentos, ideias e soluções, além de acompanhar o ritmo acelerado com que as alterações acontecem, estando sempre capacitado para proporcionar a melhor experiência ao indivíduo, além, é claro, de prestar um serviço de qualidade e se destacar. 

Vem comigo pra conhecer todas as possibilidades de alavancar seu sucesso e se aprimorar na carreira médica! 

A especialização médica 

A mais conhecida de todas as formas de conquistar um título a mais na Medicina é a residência médica. Ela é uma modalidade de ensino de pós-graduação que se destina aos médicos que já concluíram a graduação, sob a forma de curso de especialização com treinamento em serviço. 

Todos os programas de residência médica oferecidos no Brasil são gerenciados pelo Ministério da Educação (MEC) e o seu regimento é determinado pela Comissão Nacional de Residência Médica, a CNRM, que foi instituída em 1977 e fiscaliza todos os cursos do país. A legislação prevê uma carga horária de, no máximo, 60 horas semanais, incluindo 24 horas de plantão, descanso obrigatório de 6 horas após plantão noturno de 12 horas e, ao menos, um dia de folga semanal e trinta dias consecutivos de repouso por ano de atividade. 

Mas é aquela coisa, a legislação deixa em aberto pra inclusive, aumento de carga horária, estudos e práticas. Isso vai depender principalmente de cada instituição e vai variar bastante a depender também do curso desejado.  Fique de olho nas instituições de ensino que oferecem os programas de treinamento em serviço, pois elas divulgam editais anuais para seleção de novos residentes.  E o mais bacana: cursar uma residência é uma forma de especialização bastante tradicional, o que leva os médicos a buscarem boas instituições, como USP-SP, USP-RP, Unifesp, Unicamp, Santa Casa, entre outras. Confere aí! 

E caso você ainda Muitas residências médicas são de acesso direto, ou seja, o médico pode entrar logo após a graduação, outras, no entanto, precisam de pré-requisitos, como outras residências. Pra você que se interessa pelo assunto e ainda precisa conhecer mais, dá uma olhada no guia completo sobre a residência médica para profissionais e estudantes que a gente preparou pra você! 

As subespecializações

Essa é a segunda etapa que a grande maioria dos médicos que concluem a residência médica acaba seguindo. Com a ideia de buscar cada vez mais um foco na área desejada, a subespecialização ou área de atuação é o caminho mais natural.

Praticamente todas as especialidades médicas têm subespecializações ou estudos específicos para área de atuação. Em geral, após os 3 ou mais anos de residência médica, o médico acaba estudando por mais 1 ou até 3 anos num campo ainda mais específico. Os processos seletivos são similares ao da residência e para alguns casos, pré-requisitos podem ser exigidos. 

E por que tudo isso é tendência? À medida que as tecnologias e os conhecimentos médicos evoluíram no século XX, o exercício da profissão fragmentou-se cada vez mais. A figura do médico generalista, ou seja, aquele que atuava em todas as áreas, não existe mais. Mas nem sempre é fácil enquadrar as especialidades existentes nos cinco troncos clássicos  da medicina: Clínica Médica, Cirurgia Geral, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia e a Saúde Coletiva, ou mesmo definir o que é uma especialidade ou área de atuação ou subespecialidade. 

O que as instituições de ensino fazem é tentar buscar o máximo de desempenho de estudos e práticas para que o médico possa desenvolver suas melhores habilidades, se tornar referência e adquirir conhecimento mais específico.

As pós-graduações médicas 

Sobre as muitas formas de se aprimorar na carreira médica, uma possibilidade é a pós-graduação. Mas primeiro, você precisa saber que existem dois tipos de pós-graduação em Medicina, do mesmo jeito que funciona para outras áreas do conhecimento, que são a pós-graduação lato sensu e a stricto sensu. Muita gente ainda  pode se confundir com essas modalidades, mas as diferenças entre elas são essenciais para que sua escolha determine suas oportunidades profissionais. 

No Brasil, a primeira delas é considerada um aperfeiçoamento, uma espécie de atualização profissional com foco direto no mercado de trabalho e pode ser composta por variados cursos de especialização e MBA (Master in Business Administration); enquanto a segunda visa formar pesquisadores e docentes do ensino superior e abarca o mestrado e o doutorado.

Na pós-graduação em Medicina, normalmente as aulas de especialização ocorrem nos finais de semana, algumas quinzenalmente ou até mesmo mensalmente. É bem diferente da intensa carga horária da residência e da rotina de estágios práticos, porque a especialização lato sensu te dá conhecimento técnico, mas você não bota a mão na massa

Por outro lado, o nível acadêmico dos professores é tão alto quanto na residência! O corpo docente dos cursos de pós-graduação em Medicina é majoritariamente formado por docentes com mestrado ou doutorado e com extensa experiência em pesquisas na área em que leciona. Em algumas instituições de ensino, no entanto, a similaridade da pós-graduação com a residência médica é grande, porém fique atento! Para se tornar um especialista só com residência médica ou após fazer a prova específica da sociedade médica escolhida. Então, fica ligado! 

Para que você seja um especialista em alguma área da Medicina e trabalhe como médico em clínicas e hospitais, é primordial que você faça um concurso para prova de título de especialista dentro de sua área, e para isso, todo cuidado é pouco na hora de escolher uma prova reconhecida pela Associação Médica Brasileira. Atualmente, no país, apenas 53 especialidades médicas são autorizadas e fiscalizadas pelas suas respectivas Sociedades Médicas nos concursos que acontecem anualmente.  E você pode ampliar seus conhecimentos sobre o tema, aqui

Outros cursos de atualização médica 

A gente já falou das especializações e residência na área da medicina, mas é preciso lembrar que  também é igualmente importante a atualização médica na formação do profissional! Isso porque se manter atualizado é essencial, pra continuar se capacitando e expandindo os conhecimentos durante a carreira na medicina.

Os cursos, congressos e workshops de  atualização médica podem ser uma forma de capacitação de curta ou ​média duração,  e vai variar de acordo com a escolha do curso e da instituição que o oferece. O que você precisa saber é que eles são voltados e recomendados para quem quer rever sua prática profissional, aprimorar o que já sabe e aprofundar o conhecimento em algumas áreas e práticas específicas da medicina. 

De forma geral, esses cursos têm foco voltado para a aplicação prática e o desenvolvimento de habilidades necessárias para melhor atuação da medicina no dia a dia dentro de uma área específica: cada área da formação de um médico pode ter um ou vários cursos dedicados a alguma das suas práticas e há no Brasil, cursos voltados pra todas as áreas: Alergia e Imunologia, Anestesiologia,  Cirurgia Geral, Cirurgia Plástica, Clínica Médica, Dermatologia, Ecocardiografia, Endocrinologia, Enfermagem, Finanças para Médicos, Gastroenterologia, Geriatria, Ginecologia, Medicina de Emergência, Medicina do Trabalho e Perícias Médicas, Nefrologia, Neurologia, Oftalmologia, Ortopedia e Traumatologia, Otorrinolaringologia, Pediatria, Psiquiatria, Radiologia e Ultrassonografia, Terapia Intensiva, Urologia e Vascular. Lugares como o Einstein e a Santa Casa oferecem ótimos cursos! Dá só uma olhadinha no site das instituições! 

Gostou de saber mais sobre como é importante se aprimorar na carreira médica? 

Então, comece desde já a se planejar! As opções são muitas!  E isso pode gerar dúvidas e ansiedade! Por isso é importante conhecer todas elas ! Mas a opção que vai estar sempre disponível pra você são os materiais e cursos que a Medway tem e que podem te ajudar a acertar em cheio os seus objetivos! Dá uma olhada na Academia Medway e comece a estudar do jeito certo com nossos materiais gratuitos: guias estatísticos, ebooks, aulas grátis e muito mais! Pra começar só depende de você! Na Mentoria Medway você encontra o suporte necessário para alcançar seus sonhos! 

E para quem quiser mandar bem em todas as provas de residência médica em SP, com desempenho acima de 80%, o caminho é o Extensivo São Paulo! Quer saber por quê? Porque nele você conta com aulas gravadas e ao vivo, tem acesso a um app com mais de 12 mil questões comentadas, material didático online, simulados específicos para as provas de SP e muito mais – além de contar com um time de professores aprovados nas principais instituições onde você sonha fazer o seu R1. CLIQUE AQUI e bora pra cima! 

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.