Carregando

A importância da revisão nos estudos para a segunda fase da residência

Fala, galera! Hoje o assunto é a importância da revisão nos estudos para a segunda fase da residência. As etapas dos processos seletivos para a residência podem ser exaustivas: uma primeira fase de provas com as questões de múltipla-escolha e em algumas instituições ainda podem ser cobradas imagens ou outro tipo de prova multimídia, já é desafiador mas depois, vindo o resultado, a exigência só aumenta! É chegada a hora da segunda fase com as provas práticas e a entrevista! 

E depois de tanto estudar, já ter um bom resultado em mãos e por vezes, ainda estar participando de processos em mais de uma instituição, você certamente deve se fazer a seguinte pergunta: mas é realmente importante revisar conteúdos? Mas é claro! A revisão nos estudos para a segunda fase da residência médica pode te ajudar a aumentar seu desempenho nas provas e com isso, garantir uma vaga na especialidade dos seus sonhos!

Quer saber como estudar para a prova prática de residência médica? Vem comigo que eu te conto! 

Como é a segunda etapa de provas para a residência médica

A segunda etapa de provas pra residência é quando o candidato precisa mostrar a que veio e dar amostras aos avaliadores de como seria sua atuação médica na vida real. Mas é tudo muito rápido! E não se engane: nem por iss é menos exigente! E aí? Quer saber como é a prova de residência médica? Se liga! 

Com uma metodologia específica de avaliação chamada OSCE (Objective Structured Clinical Examination) que quer dizer que o candidato precisa fazer uma exame clínico estruturado em todas as suas etapas, em normalmente 5 estações, cada qual representando um das 5 grandes áreas da Medicina: Cirurgia Geral, Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria e Medicina Preventiva, a prova prática vai demandar do futuro especialista, atenção e agilidade.

O exame é estruturado porque é ambientalizado em uma sala que simula o espaço de atendimento médico, com atores ou mesmo manequins, e tudo isso acompanhado por avaliadores. O candidato tem de 5 a 8 minutos em cada estação para analisar a situação, fazer a anamnese e elaborar uma hipótese diagnóstica. 

E não é todo mundo que vai para essa fase não. Após a primeira etapa, é divulgada a lista  de aprovados. No edital das instituições vem informando a quantidade de candidatos elegíveis à próxima fase e as datas da realização da etapa de provas prática e entrevistas. 

Em algumas instituições como a USP-SP, por exemplo, a quantidade de candidatos aprovados para a segunda fase é chamada de acordo com a proporção disponível: se há 2 vagas para determinada especialidade, 10 candidatos serão chamados. O ideal é que você fique atento às informações contidas no edital que evidencia tudo isso bem detalhadamente. 

E, claro que você quer saber sobre quando sai a lista de aprovados para a segunda fase, né? Afinal de contas você quer começar a se preparar o quanto antes! Então, tudo vai depender da instituição, em algumas podem levar quase 30 dias de espera enquanto outras  o resultado sai na mesma semana! De novo, a dica é ficar de olho no edital, que costuma deixar determinado todo o calendário de aplicação de provas.

E é bom ficar atento também à pontuação distribuída nas provas teóricas e práticas: na USP de São Paulo, a prova prática tem 40% de peso na nota final. Isso significa que mesmo com uma excelente pontuação na prova teórica, é a média dos resultados com a prova prática que faz de você um possível aprovado. 

A importância da revisão nos estudos para a segunda fase da residência

Estudar constantemente traz resultados incríveis pois você se mantém ativo e em contato recorrente com a matéria estudada. Há experimentos na área da psicologia do alemão Ebbinghaus que comprovam como nossa memória efetua um sistema de retenção e como registra a informação a longo prazo. Logo, nosso esquecimento é proporcional ao tempo que passa e por conta disso precisamos fazer revisões frequentemente de tudo o que estudamos e aprendemos ou vamos, naturalmente, esquecê-las. 

Essa constatação é importante quanto a gente pensa no peso da nota da segunda fase de provas da residência médica, pois um dia após estudar um determinado assunto, a gente só vai reter 33% dele. Por isso é importante ficar atento nas dicas que gente tem aqui sobre os 5 detalhes da prova prática que você não sabe e alguns outros que vamos elencar aqui embaixo: 

Peso na nota 

A média das notas da prova teórica com a prova prática faz muita diferença para garantir que o estudante chegue até a residência. Então, é importante revisar o conteúdo e se preparar adequadamente também para a segunda fase, pois ela é tão importante quanto a primeira.

Mas, qual é o peso da prova prática e como ela é pontuada? Toda a pontuação vai ser distribuída por meio de um checklist e vai variar de 0 a 10 pontos. O avaliador que é um médico/professor que acompanha o grupo é quem vai definir o resultado baseado no desempenho analisado de cada aluno.

Diferente abordagem

Mas se é tão importante assim, eu preciso revisar todo o conteúdo? Tudo mesmo? Calma, não é assim não! E nem dá tempo, né? A abordagem da revisão para a prova de segunda fase deve ser um pouco diferente e vai precisar se basear em checklists e revisão de conteúdos multimídia, tais como as imagens radiológicas ou não-radiológicas. Por isso, você deve fazer sua revisão focado nesses aspectos.

A gente aqui da Medway recomenda o estudo ativo que é a metodologia que consiste em ações simples de fixação: assistir às aulas, fazer as questões, revisar o caderno da aula para correlacionar os assuntos que mais caem; fazer mais questões pra consolidar o conteúdo e repassar mentalmente os procedimentos adotados na prática.

Se você quiser saber mais sobre como fazer um estudo ativo, nós temos aqui no blog um post inteirinho falando sobre estudo ativo x estudo passivo pra você aprender a estudar já e atingir resultados excepcionais. 

Ainda mais foco nas instituições 

Outra dica bacana sobre a importância da revisão nos estudos para a segunda fase de residência é que ela deve ser feita recorrentemente durante todo o ano e não apenas no período final, quando você já tem o resultado da primeira etapa. E é interessante destacar ainda que nos últimos meses, depois de um ano inteiro de estudos, você já tem uma noção maior do seu desempenho em provas de cada instituição, e já consegue focar nos temas mais recorrentes em cada uma delas. Ao conseguir ir para a segunda fase, a ideia é manter o foco nos assuntos mais prevalentes daquela instituição. 

E aí? Gostou de saber mais sobre a revisão nos estudos para a segunda fase da residência médica? 

Então, é chegada a hora de se preparar para as provas de residência com foco e direcionamento em cada uma das etapas! Pra te ajudar nessa missão dá só uma olhada na   Academia Medway: é lá  que você vai encontrar centenas de conteúdos totalmente gratuitos que vão te ajudar a entender melhor como são as provas das principais instituições, como por exemplo o e-book  Como brilhar nas provas práticas de residência médica e as dicas preciosas de 5 detalhes que você não saber sobre a prova prática da residência médica! Tá esperando o quê? É pra brilhar e ir pro único lugar possível: pra cima! 

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
MarcosMarangoni Junior

Marcos Marangoni Junior

Paulistano nato, criado nas ruas do Ipiranga, médico ginecologista e obstetra formado na UNICAMP, mestrando em Saúde Reprodutiva pela UNICAMP, e professor da Gineco-Obstetrícia da Medway. Só nasce grande filhote de monstro.