Carregando

Prova de título de Anestesiologia: saiba tudo sobre o TEA

Se você quer se tornar um anestesiologista, precisa saber tudo sobre a prova de título de Anestesiologia. Ele é muito importante para o exercício da profissão; inclusive, traz mais credibilidade para seu currículo e mais experiência para a conta.

No entanto, é preciso se preparar muito bem. Afinal, conseguir o título de especialista em Anestesiologia (TEA), é um caminho repleto de exigências e muito desafiador. Mas nada que a gente não possa te ajudar a conquistar, certo?

Portanto, para tirar suas dúvidas a respeito do assunto, você está no lugar certo. Basta continuar a leitura e se informar!

Saiba mais sobre a Prova de Título de Anestesiologia
Saiba mais sobre a Prova de Título de Anestesiologia

O que é a prova de título de Anestesiologia

A prova de título de Anestesiologia nada mais é do que a condição necessária para atuar com a especialidade em território nacional. Ela é realizada pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA), juntamente com a Associação Médica Brasileira (AMB).

Para fazer a prova, é preciso ter exercido o período mínimo de treinamento de três anos em regime de dedicação exclusiva. O médico deve, também, ter uma carga horária de 900 horas anuais de treinamento prático em anestesia para cada um desses anos. E ter participado de, pelo menos, 440 atos anestésicos até a data da prova.

Que, por sua vez, incluem procedimentos em áreas como Cirurgia Geral, Obstetrícia, Proctologia, Cirurgia Vascular Periférica, Ortopedia e Traumatologia, Ginecologia, Otorrinolaringologia, Oftalmologia, Urologia, entre outros.

Há a exigência de participação em aulas teóricas e atividades de pesquisa. E ainda uma análise completa a respeito de conhecimentos gerais e comportamentais da prática médica.

Os candidatos aprovados na obtenção do TEA, além da titulação, são automaticamente admitidos como membros ativos da SBA. Dessa maneira, conseguem aproveitar todos os benefícios que a associação oferece.

Título de especialista de Anestesiologia (TEA)

Para conseguir o título de especialista de Anestesiologia (TEA), é preciso encarar duas etapas, em um processo seletivo que acontece anualmente. A prova escrita e a prova oral, que acontecem com intervalo máximo de 180 dias, em data e local divulgados a cada edital específico.

Em geral, porém, os locais determinados costumam ser filiais da SBA pelo país. A prova escrita é desenvolvida pela Comissão de Educação Continuada e conta com 60 questões em forma de testes. Os candidatos têm três horas para resolvê-las.

São eliminados candidatos que não obtiverem 60% de acertos nessa prova. Os classificados para prova oral enfrentam a arguição com uma banca formada por 3 membros da Comissão de Educação Continuada da SBA. O conteúdo da prova envolve a identificação, o entendimento, e a prática em situações clínicas anestesiológicas, apresentadas pela banca em forma de casos clínicos.

A Sociedade Brasileira de Anestesiologia

A Sociedade Brasileira de Anestesiologia, como você pode ver, é a responsável pela aplicação da prova do TEA. No entanto, essa não é a sua única função em relação à especialidade.

Fundada em 1948, no Rio de Janeiro, a entidade abrange 25 associações regionais em vários cantos do país. Sua principal missão é unir e inspirar médicos anestesiologistas ao oferecer meios para aprimoramento profissional, formação médica continuada, formação técnica e certificações autorizadas.

Até porque, tudo isso é muito importante para comprovar a competência desse médico, que tem uma responsabilidade enorme para com seus pacientes. A SBA também promove eventos, congressos, concursos e publicações que são de grande valia para os associados.

Além de defender seus interesses em várias esferas médicas. Podem se associar médicos anestesiologistas, residentes, estudantes de Medicina, médicos de outras áreas e profissionais de saúde que queiram contribuir e se informar sobre a especialidade.

Aqui, também é preciso obter média 6 para conseguir o título. Assim que confirmada a aprovação, o candidato ainda precisa enviar seus documentos comprobatórios para garantir a emissão do título.

Se você quer fazer residência em Anestesiologia, a gente já falou por aqui sobre o que rola nessa especialidade. Além disso, tem conteúdos completos sobre como é a residência em Anestesiologia na Unicamp, na Unifesp e na USP. Vale a pena ficar por dentro, porque para chegar até o título, há um bom caminho a ser percorrido primeiro.

Todos os resultados oficiais e editais são divulgados no site da SBA. É muito importante acompanhar tudo por lá, porque caso ocorra alguma mudança, você estará por dentro e não correrá o risco de perder a inscrição.

E, vale lembrar, candidatos reprovados em qualquer etapa do exame podem fazer tudo de novo no ano seguinte. Mas, se você estudar muito e se concentrar na missão, isso nem mesmo será necessário, então foco em passar de primeira!

A diferença entre a prova TEA e TSA

Muita gente ainda confunde um pouco o que é a prova TEA, que você acabou de aprender mais sobre, e a prova do TSA. Por isso, a gente aproveita a oportunidade para explicar um pouco mais sobre a diferença entre essas duas opções.

TSA nada mais é do que Título Superior de Anestesiologia. Ele só pode ser feito por quem tem título de especialista em Anestesiologia, ou seja, que passou na prova TEA, certo? Enquanto o TEA é exclusivo para quem concluiu a residência em Anestesiologia.

A prova TSA também conta com duas etapas, sendo uma prova escrita, que concede de 20% a 25% de aprovação para obter o título. E uma prova oral, de 20% a 30% de aprovação. Os classificados recebem o título, que atesta a capacidade excepcional de um profissional preparado para garantir ainda mais qualidade no atendimento de seus pacientes.

Ambos os títulos são muito valorizados por hospitais e complexos de saúde. Portanto, correr atrás deles é essencial para ter um currículo completo e mostrar que seu conhecimento prático confirma seu preparo para a atuação nos mais diversos casos e situações clínicas.

E então, conseguiu tirar suas dúvidas sobre a prova de título de Anestesiologia? De fato, ela é bastante complexa, mas se você passou por um bom programa de Anestesiologia, enfrentar o exame TEA será apenas mais um desafio vencido em sua carreira.

Mas, como a gente contou por aqui, para obter o título de especialista em Anestesiologia, a residência é essencial. Então, se essa é a especialidade dos seus sonhos, é hora de se preparar! Acesse a Academia Medway para conferir materiais exclusivos que vão te ajudar nessa jornada.

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.