Carregando

Quais são os critérios avaliados em entrevistas de residência

Chegou a hora de abordar o assunto tão aguardado: quais são os critérios avaliados em entrevistas de residência médica. Das fases que o estudante de Medicina em vias de formação passam, com certeza a mais desafiadora é a preparação para as provas de residência médica. São muitas dúvidas acerca de qual especialidade escolher, em qual instituição estudar e, por fim, como fazer uma preparação adequada pra lidar com toda a concorrência que esse caminho tem. E nas etapas dos processos seletivos para a residência médica, já não bastassem as provas teóricas e práticas, muitas instituições fazem como parte final do processo, uma entrevista com análise curricular do candidato. 

É aí que coração dispara e você não sabe se teve uma boa trajetória acadêmica, se está seguro para falar de si, por vezes, até a roupa pode lhe deixar temeroso. Pra te ajudar a sair dessa agonia, a gente vai te contar quais são os critérios avaliados em entrevistas de residência médica pra você chegar com tudo e mandar bem nesse momento tão importante!

A segunda fase da prova de residência

Passada a primeira fase de provas escritas teóricas, é chegada a etapa de provas práticas Geralmente, as provas práticas acontecem em hospitais-escola ou hospitais universitários e essa é uma fase que consiste em testar as habilidades e competências de comunicação, interpretação e raciocínio clínico dos candidatos, avaliando suas capacidades de identificação de hipóteses em 5 estações de exames clínicos, que podem ser realizados com atores ou manequins. São exigidos rapidez de atitudes, conhecimentos das 5 grandes áreas da Medicina (Clínica Médica, Cirurgia, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia e Medicina Preventiva) e procedimentos comuns da prática médica. Está precisando de uma ajudinha pra saber mais sobre a prova prática de residência médica? Vem aqui!

Mas não acaba por aí não a jornada rumo à residência médica. A classificação nas provas teóricas e práticas levam o candidato à etapa de entrevistas e análise curricular. Devido à pandemia da Covid-19, muitas instituições de ensino, como a USP, por exemplo, têm optado por realizar essa etapa de forma online e todo o processo de análise e arguição de curriculum vitae são de inteira e exclusiva responsabilidade dos programas oferecidos. 

Para as arguições presenciais, as instituições solicitam que os candidatos entreguem impressa uma cópia do curriculum vitae, juntamente do PDF do currículo preenchido gerado pelo sistema previamente. 

E se você quer saber mais sobre esse tema, dá só uma olhadinha neste artigo sobre como é a entrevista de residência médica na USP-SP. 

Os critérios avaliados em entrevistas de residência médica

Os processos seletivos para a residência médica têm sido cada vez mais exigentes em suas etapas, algumas instituições têm incluído, além das provas escrita prática, questões discursivas e multimídia. Isso sem falar das temíveis entrevistas que também podem variar de peso, a depender da instituição.

Na USP de São Paulo, por exemplo, a etapa de entrevista e análise curricular é segmentada com peso diferente para cada divisão: na análise do curriculum vitae, os itens relacionados à instituição de ensino de origem do candidato tem peso 3 se ele for reconhecida como centro formador, assistencial e de pesquisa científica; possuir Hospital Universitário próprio e também oferecer ensino de graduação nos três níveis de atenção à saúde. Já na análise, de fato, do currículo do candidato, tudo o que diz respeito ao aproveitamento durante o curso de graduação; a participação em atividades extracurriculares relacionadas ao ensino, assistência médica e estágios supervisionados, pesquisa científica e envolvimento institucional; assim como a participação em atividades de âmbito não relacionadas diretamente à profissão e o domínio de línguas estrangeiras podem garantir o peso 3. Agora, a desenvoltura, a clareza, a objetividade e a coerência na apresentação oral do currículo apresentado, na USP-SP tem peso 4. 

Na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) a segunda fase que é a entrevista e análise do currículo do médico candidato tem peso 10 e os documentos comprobatórios das informações constantes no curriculum vitae devem ser enviados pelo site da instituição, no campo adequado, bem como formulário de avaliação próprio.

É interessante lembrar que contam pontos a participação em programas de iniciação científica com declaração da instituição duração mínima de 6 meses com ou sem bolsa; a apresentação de trabalhos em congresso de sociedades regionais/nacionais/internacionais como autor ou coautor documentado, exceto congressos acadêmicos; artigos publicados ou aceitos em revistas indexadas (SCIELO/PUBMED/ISI/LILACS). E se você participou de Ligas acadêmicas ou Centros Acadêmicos ou foi representante discente em colegiados da faculdade e tem como comprovar, pode garantir 0,5 pontos em cada item. 

Agora, o tempo de internato de 2 anos comprovadamente declarados pela instituição vale até no máximo 2 pontos. E sabe aqueles plantões de internato que você fez na faculdade? Se você tem mais de 750 horas comprovados pela instituição, vai garantir 1 ponto!

E aí você está se perguntando: eu preciso ter tudo isso no meu currículo? 

Olha, não existe uma regra, mas quanto mais atividades interessantes e relacionadas à especialidade escolhida melhor. E basicamente tudo o que você colocar no seu curriculum vitae precisa de comprovação. Outra coisa que você precisa saber é que durante a entrevista você vai ser questionado sobre tudo: os temas, as experiências, os trabalhos publicados, a escolha de participar ou não de ligas ou programas. Até mesmo se suas notas na graduação foram acima da média e você se destacou na turma, vale a pena mostrar! 

Tudo que você dispuser no currículo vai ser analisado e arguido e é sua tarefa mostrar como tudo isso agregou na área que você escolheu. É uma conversa um pouco mais formal sobre a sua vida, os seus motivos da escolha da especialidade e os anseios para o seu futuro.Uma dica bacana pra esse momento pra lá de importante, é bom ensaiar antes e no dia da entrevista, caprichar no dresscode mais sóbrio. 

E aí? Curtiu saber mais sobre quais são os critérios avaliados em entrevistas de residência médica? 

Pra você ficar por dentro de tudo que acontece nas provas de residência médica, você não pode deixar de ler o e-book Como Ter um Currículo Padrão Ouro. E também nossos conteúdos gratuitos na Academia Medway! É lá que você vai encontrar centenas de artigos sobre tudo o que você precisa saber pra mandar bem nas provas de residência médica de todo o Brasil, como por exemplo as 3 dicas pra se dar bem na entrevista de residência. 

E pra ir pro único lugar possível: pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
DjonMachado

Djon Machado

Catarinense e médico desde 2015, Djon é formado pela UFSC, fez residência em Clínica Médica na Unicamp e faz parte do time de Medicina Preventiva da Medway. É fissurado por didática e pela criação de novas formas de enxergar a medicina.