Carregando

Residência da SESAB: saiba como o processo seletivo funciona

Uma das etapas mais exaustivas na busca pela residência em saúde é estudar as particularidades dos editais e do processo seletivo de cada instituição. Nesse aspecto, a residência da SESAB só oferece vantagens para os candidatos.

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB) tem um processo seletivo de residência unificado, que contempla instituições de referência em diversas cidades baianas e 11 profissões da área da saúde, além de Medicina. Saiba como isso funciona.

Residência para diversas áreas da saúde

Todos os anos, a SESAB lança um edital unificado nas modalidades de residência uniprofissional e residência multiprofissional, contemplando diversas áreas, como Enfermagem, Odontologia, Nutrição, Fisioterapia, Psicologia, Farmácia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária e Terapia Ocupacional.

Tanto para Medicina quanto para residência em saúde, a maioria dos programas da SESAB tem duração de 2 anos e carga horária de 5.760 horas, divididas em 80% de prática e 20% de teoria, com exigência de dedicação exclusiva do aluno. As únicas exceções são as áreas de alta complexidade.

As vagas estão distribuídas por instituições em todo o estado, entre elas: a Universidade Federal da Bahia (UFBA), a Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), o Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) e a Escola Estadual de Saúde Pública.

Residência médica da SESAB

Se você é estudante de medicina e mora ou pretende morar na Bahia, a residência médica da SESAB é uma excelente oportunidade para ingressar na profissão. Vários dos hospitais são centros de referência, o que proporciona uma prática bem orientada e um aprendizado de alta qualidade.

Para a residência médica, a SESAB oferece vagas em 73 programas da rede e 138 programas de outras instituições, com 65% das bolsas financiadas pelo governo da Bahia. O processo seletivo para 2022 contou com 793 vagas, distribuídas entre especialidades de acesso direto, com pré-requisito e áreas de atuação:

Especialidades de acesso direto

Para 2022, os programas de residência da SESAB ofereceram 593 vagas para especialidades de acesso direto, que exigem apenas a graduação em Medicina como principal requisito de ingresso. Confira as áreas de atuação e a distribuição de vagas.

  •  Clínica Médica: 132 vagas;
  • Pediatria: 90 vagas;
  • Medicina de Família e Comunidade: 76 vagas;
  • Ortopedia e Traumatologia: 50 vagas;
  • Cirurgia Geral: 43 vagas;
  • Ginecologia e Obstetrícia: 42 vagas;
  • Anestesiologia: 35 vagas;
  • Oftalmologia: 23 vagas;
  • Radiologia e Diagnóstico por Imagem: 16 vagas;
  • Medicina Intensiva: 14 vagas;
  • Psiquiatria: 13 vagas;
  • Neurologia: 12 vagas;
  • Otorrinolaringologia : 12 vagas;
  • Infectologia: 12 vagas;
  • Medicina de Emergência: 6 vagas;
  • Dermatologia: 4 vagas;
  • Genética Médica: 3 vagas;
  • Medicina do Trabalho: 3 vagas;
  • Patologia: 3 vagas;
  • Neurocirurgia: 2 vagas;
  • Radioterapia: 1 vaga.

Especialidades com pré-requisitos

A residência da SESAB oferece vagas para especialidades com pré-requisitos, dirigidas aos médicos que já possuem R1. No processo seletivo de 2022, essas áreas abrangeram 79 colocações em todo o estado da Bahia.

  • Neonatologia: 18 vagas;
  • Medicina Intensiva Pediátrica: 13 vagas;
  • Cardiologia Pediátrica (P): 7 vagas;
  • Neurologia Pediátrica: 6 vagas;
  • Cirurgia do Trauma: 5 vagas;
  • Endoscopia Digestiva: 4 vagas;
  • Hepatologia: 3 vagas;
  • Pneumologia Pediátrica: 3 vagas;
  • Ecocardiografia: 2 vagas;
  • Endocrinologia Pediátrica: 2 vagas;
  • Endoscopia Ginecológica: 2 vagas;
  • Gastroenterologia Pediátrica: 2 vagas;
  • Hematologia e Hemoterapia Pediátrica: 2 vagas;
  • Nutrologia Pediátrica: 2 vagas;
  • Psiquiatria da Infância e Adolescência: 2 vagas;
  • Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia: 2 vagas;
  • Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista: 1 vaga;
  • Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular: 1 vaga;
  • Cardiologia Pediátrica (C): 1 vaga;
  • Dor: 1 vaga.

Áreas de atuação

A residência da SESAB também conta com 22 áreas de atuação, como Ecocardiografia, Dor, Endoscopia Digestiva, Endoscopia Ginecológica, Ultrassonografia em Ginecologia, Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular, Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista, Ecografia Vascular com Doppler, Cirurgia Videolaparoscópica, entre outras.

Para quem deseja se aprofundar em Pediatria, há as opções de Neurologia, Nutrologia, Pneumologia, Cardiologia, Medicina Intensiva, Endocrinologia, Hematologia e Hemoterapia na Área Pediátrica. Outro programa interessante é o de Psiquiatria da Infância e da Adolescência.

Como o processo seletivo funciona?

Os candidatos à residência da SESAB passam pelo processo seletivo unificado do Sistema Único de Saúde do Estado da Bahia (SUS-BA), com exame organizado pela Comissão Estadual de Residência Médica da Bahia (CEREM-BA). As inscrições são divulgadas entre setembro e outubro, feitas pela Plataforma Strix.

Para acesso direto e áreas básicas, a prova é composta por 75 questões, divididas por 15 situações-problemas com três questões cada. Os conteúdos abordados abrangem áreas como Clínica Médica, Cirurgia Geral, Medicina Preventiva e Social, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia.

Para especialidades com pré-requisitos e áreas de atuação, há a mesma divisão entre as questões, com respostas de múltipla-escolha. O conteúdo abordado se baseia no pré-requisito para a área escolhida pelo candidato à residência.

Como se preparar para a residência médica?

O processo seletivo para a residência da SESAB é uma das maiores provas do estado da Bahia. Então, se você pretende ingressar no programa, prepare-se para estudar bastante.Que tal contar com a nossa ajuda? Na Academia Medway, você encontra todos os nossos conteúdos gratuitos, entre minicursos e e-books. 

Nós também oferecemos cursos preparatórios em diversas modalidades, com tudo o que você precisa para se destacar nos principais programas de residência médica do Brasil. Confira e aproveite!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
Ana KarolineBittencourt Alves

Ana Karoline Bittencourt Alves

Catarinense nascida em 1995, criada em Imbituba e apaixonada por uma praia. Formada pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2018, com residência em Clínica Médica pela Universidade de São Paulo (USP-SP 2019-2021) e professora de Clínica na Medway. "Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua produção ou a sua construção. Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender" - Paulo Freire.