Carregando

Residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra (HGIS) pelo SUS-SP

Fala, pessoal! Hoje, nós iremos falar sobre a residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra (HGIS). O motivo vocês já sabem: é que escolher onde fazer residência é um desafio para quem quer seguir esse caminho! Afinal, nosso país conta com uma série de instituições renomadas, em especial no estado de São Paulo, tanto na capital quanto nos arredores. Ele, inclusive, é um dos que mais atrai candidatos de todos os cantos do Brasil.

Por isso, é fundamental conhecer ao máximo as opções que estiverem na sua mira, certo? Então, ressaltamos que a residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra (HGIS) pelo SUS-SP é uma instituição de excelente qualidade e que renderá uma experiência incrível para seu currículo.

Quer saber um pouco mais sobre o que te espera por lá? Confira, neste artigo, um pouco mais sobre a história, a estrutura, e os programas de residência oferecidos pelo hospital!

História

O Hospital Geral de Itapecerica da Serra, também conhecido pela sigla HGIS, foi inaugurado no dia 3 de março de 1999. Em um primeiro momento, o foco dos serviços prestados estava direcionado à maternidade. Entretanto, com a construção de maternidades municipais em Itapecerica da Serra e região, o hospital decidiu ampliar sua atuação para a área cirúrgica e alto nível de complexidade.

Dessa maneira, passou-se a atender casos de especialidades como Ortopedia, Pediatria, Obstetrícia, Cirurgia Vascular, Oftalmologia, Urologia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Cirurgia Torácica, entre outros. Em 2009, o hospital começou a realizar neurocirurgias, além de partos de alto risco.

Com a expansão dos atendimentos, a instituição se tornou rapidamente referência nessas áreas. Em 2010, inaugurou um setor de reabilitação, para ampliar os cuidados com os pacientes. O hospital sempre priorizou a qualidade em seus atendimentos, assim como a humanização do contato entre paciente e profissionais da saúde.

Hoje, o HGIS também conta com atendimentos de urgência e emergência, atendimento crítico e semicrítico no pronto-socorro e um time de resposta rápida. Acumula, ainda, uma série de ações de adequação às exigências internacionais, que elevaram seus padrões de processos e resultados.

Números e estrutura

A residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra e os demais serviços da instituição acontecem uma estrutura muito bem-organizada e moderna, com um modelo de gestão inovador em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde. A prioridade de atendimentos encaminhados para o hospital parte do Sistema Único de Saúde.

Em 2020, foram realizadas de 10 a 30 mil consultas ambulatoriais por trimestre no HGIS. No mesmo período, estimam-se mais de 60 mil atendimentos de urgência e emergência e cerca de 1400 partos realizados. Isso mostra um pouco da movimentação na instituição, que é intensa e não se atém somente a Itapecerica, mas se expande a outros municípios próximos.

O HGIS ainda é um grande incentivador da pesquisa científica, com programas específicos voltados para esse fim. Além disso, conta com programas de estágio, visitas e cursos para a comunidade. Seu PRM, programa de residência médica, visa contribuir para a formação de profissionais que atuem em prol da defesa da saúde pública.

Residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra

O programa de residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra é acreditado com excelência nível 3 pela Organização Nacional de Acreditação – ONA. Todos os residentes do HGIS atuam sob a orientação de profissionais altamente qualificados e que prezam sempre pela aplicação da ética profissional.

O curso pode ter a duração de dois ou três anos, de acordo com a especialidade. Todas as especialidades oferecidas são de acesso direto, e o estudante recebe bolsa, uma vez que o programa é conveniado com o Governo do Estado de São Paulo. Para este ano, as vagas e especialidades disponíveis são:

  • Clínica Médica: 2 vagas;
  • Área Cirurgia Básica: 3 vagas;
  • Pediatria: 2 vagas;
  • Obstetrícia e Ginecologia: 2 vagas;
  • Anestesiologia: 3 vagas;
  • Ortopedia e Traumatologia: 2 vagas;
  • Cirurgia Pediátrica: 1 vaga;
  • Neonatologia: 1 vaga;
  • Medicina Intensiva Pediátrica: 1 vaga.

O processo seletivo do SUS-SP: porta de entrada para a residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra

Tem interesse em fazer a residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra? Então, é preciso se informar a respeito de como funciona o processo seletivo do SUS-SP. Ele tem algumas particularidades que o diferenciam dos processos de outras instituições. Dessa forma, bom ficar atento para tirar a prova de letra e conseguir um bom resultado.

Afinal, para poder escolher atuar no HIGS ou em qualquer outra instituição vinculada ao SUS-SP, você precisa participar de um leilão e estar muito bem classificado. Quer entender melhor todas essas informações? Dá uma olhada!

Como é a prova

O processo seletivo do SUS-SP é de fase única. Ela consiste em uma prova objetiva, que contém 100 questões de múltipla escolha. No geral, é considerada uma prova relativamente previsível. Isso significa que o conteúdo, ao longo dos anos, tem abordagens similares, então estudar pelas provas de edições antigas pode ser uma ajuda e tanto.

Confira a imagem 1 associada à residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra!
Como funciona a prova do SUS-SP?

Outra dica é que a prova costuma ter enunciados bem diretos, então leia com bastante atenção e interprete bem para acertar a resposta. Nós, da Medway, temos o que é necessário para ajudar você durante sua preparação: é só conferir o Guia Estatístico do SUS-SP e o Guia Definitivo do SUS-SP para saber o que te espera nesse processo seletivo.

No edital, leia atentamente a respeito das datas e horários de provas, assim como quais são os materiais permitidos para levar e demais precauções relacionadas ao contexto da pandemia. Não se esqueça de que nem sempre o local de prova é anunciado com muita antecedência: normalmente, os candidatos descobrem para onde devem se dirigir poucos dias antes da realização do exame.

No mais, é fundamental estudar bastante e se preparar. Não é porque só tem prova teórica que ela é mais fácil que as outras. O nível de cobrança é o mesmo, e a concorrência é grande. Não desanime, mas tenha foco!

Concorrência por especialidade em 2021

O processo seletivo do SUS-SP engloba todas as instituições com programas de residência médica vinculados a ele. Portanto, a concorrência é calculada com base na quantidade total de vagas oferecidas, e não apenas em uma ou outra instituição.

No último ano, as especialidades que mais tiveram candidatos por vaga foram Oftalmologia, Neurocirurgia e Cirurgia Básica. No total, foram 30,5, 40,7 e 26 candidatos por vaga, respectivamente. É claro que muita coisa pode mudar ainda, mas é bom ter em mente esses números para preparar o terreno na competição.

A Neonatologia, por exemplo, não entrou na lista, mas pode ranquear de acordo com o próximo edital. A Dermatologia, a Obstetrícia e Ginecologia e Ortopedia e Traumatologia têm uma concorrência mediana, mas a tendência é que aumentem cada vez mais.

Se você estiver em dúvida entre duas ou mais especialidades, vale a pena acompanhar esses números para avaliar sua decisão final. Outro ponto importante é que o resultado do processo do SUS sai bem depois de boa parte das instituições.

Ou seja, quando chegar na hora do leilão, você terá boas chances de escolher o HGIS primeiro, com uma concorrência menor do que a prevista. Tudo vai depender unicamente da sua classificação.

Leilão de vagas do SUS-SP

Pouco antes desse famoso leilão, uma lista com a classificação de corte para cada especialidade é divulgada. Se você estiver acima dela, poderá comparecer ao leilão. Entretanto, quem está mais bem colocado escolhe primeiro. Entendeu por que é tão importante tirar uma excelente nota na prova?

Quanto maior ela for, maiores são as chances de escolher aquela instituição que deseja antes dos demais. Normalmente, o leilão acontece de maneira presencial. As instruções são dadas logo após a divulgação desse resultado preliminar, e é o próprio candidato que avalia suas chances com base nos programas de residência de seu interesse e na especialidade para a qual se inscreveu.

Não há como saber exatamente quais são os programas e instituições mais concorridos. Contudo, os candidatos dão aquele “jeitinho” e costumam trocar informações sobre o assunto em grupos de mensagem instantânea. Pode ser interessante participar de algum, para ficar por dentro das novidades e conseguir se preparar melhor.

No dia do leilão, também sai um edital, e é preciso conferir as orientações com muita atenção. Algumas coisas quase sempre acontecem. Por exemplo: antes de acessar o local em que o leilão é realizado, há a necessidade de identificação e de preenchimento de uma lista de presença em um horário determinado. Se você não fizer isso e não estiver presente no momento certo, a chance já era. Então, fique de olho para não dar bobeira.

Sobre a residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra, é isso!

Pronto! Essas são todas as informações essenciais para você começar a estudar e a se preparar para tentar uma vaga de residência médica no Hospital Geral de Itapecerica da Serra. Com dedicação e atenção, não há dúvidas de que você conseguirá conquistar esse espaço e iniciar uma carreira prática de muito sucesso.

Para ter bons resultados, ainda é possível contar com a gente nessa. Na Academia Medway, são disponibilizados vários materiais gratuitos que darão um bom norte sobre por onde começar e o que fazer em relação à residência médica. Ah, e se você quer turbinar os seus estudos para a prova da residência, fique sabendo que o nosso Extensivo São Paulo disponibiliza 7 dias de teste grátis. Isso mesmo: você poderá aproveitar todos os benefícios do extensivo por 7 dias de forma totalmente gratuita! Não vai perder essa chance, em? Inscreva-se!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.