Carregando

Retinoblastoma: tudo que você precisa saber

O retinoblastoma é o tumor intraocular primário mais comum de acontecer durante a infância. Sendo assim, é muito importante saber mais sobre ele para estar apto a lidar com situações como essa. E aí, bora entender mais a respeito desse tema? É só continuar a leitura com a gente. Vamos lá!

Retinoblastoma: quando suspeitar e como diagnosticar

O paciente com retinoblastoma pode apresentar leucocoria, evidenciada pelo reflexo do olho vermelho. Ao contrário do que muitos pensam, ele não deve ser feito apenas no período neonatal, mas sim de forma rotineira nas consultas pediátricas. 

Pode, ainda, haver pseudo-hipópio (depósito de células tumorais em frente à íris), sangue na câmara anterior, estrabismo, proptose e dor ocular.

Quanto ao diagnóstico, a biópsia ou vitrectomia estão contraindicados na suspeita da doença. Isso porque pode haver disseminação extraocular do tumor, beleza? Ela pode ser realizada nos casos de enucleação para determinar necessidade de quimioterapia. 

O que fazemos na prática, então, é fundo de olho, que evidencia massas tumorais vascularizadas e calcificadas que ocupam a cavidade vítrea. Às vezes, também realizamos ultrassonografia se o FO não esclarecer o diagnóstico.

Tratamento e prognóstico

Como todo câncer, o tratamento do retinoblastoma depende do grau de acometimento da doença. Nos casos em que não há disseminação extraocular, com lesões pequenas, pode ser considerado o tratamento local com fotocoagulação, crioterapia, braquiterapia e radioterapia externa. 

Esta última pode aumentar o risco de deformidades faciais e outras neoplasias, portanto, costumamos evitá-la. Já a quimioterapia pode ser feita nos casos avançados, na tentativa de evitar a RT e a enucleação

Quando diagnosticado precocemente, o prognóstico é bom e a visão tende a ser preservada, principalmente nos casos unilaterais, beleza?

Entendeu tudo sobre o retinoblastoma?

Agora você sabe mais sobre o retinoblastoma! Então, confira outros conteúdos que publicamos aqui, no blog. Eles foram feitos especialmente para você mandar bem no seu plantão e ficar por dentro dos mais variados assuntos.

Além disso, se deseja conferir mais conteúdos de Medicina de Emergência, conheça a Academia Medway. Por lá, são disponibilizados diversos e-books e minicursos completamente gratuitos para auxiliar no seu aprendizado.

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram

É médico e quer contribuir para o blog da Medway?

Cadastre-se
GabrielTrava Dugaich

Gabriel Trava Dugaich

Nascido em 1995 no interior de São Paulo, médico formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) em 2020. Atualmente no primeiro ano da residência médica de pediatria da USP - SP. Apaixonado por compartilhar a medicina que aprendo com crianças.