Carregando

Saiba quanto ganha um hepatologista no Brasil

A remuneração é um fator importante para a escolha de uma especialidade médica. Isso também vale para subespecialidades. Afinal, é justo ter retorno financeiro após anos de estudos. Se a Hepatologia está entre as suas opções, saiba quanto ganha um hepatologista e quais são as melhores oportunidades.

Vale lembrar que um dia a dia de trabalho gratificante não tem preço. Além disso, é preciso ter identificação com a área escolhida. Antes de decidir, saiba mais sobre a Hepatologia e como é a rotina profissional.

Vale a pena trabalhar em Hepatologia?

A Hepatologia é uma subespecialidade da Gastroenterologia focada nas funções do fígado, do pâncreas, da vesícula biliar e da árvore biliar. Por ser uma subespecialidade, ela já aumenta as chances no mercado de trabalho, pois o médico pode buscar vagas tanto na área maior, quanto na mais específica.

Outra vantagem é o número relativamente pequeno de profissionais especializados, o que os torna mais concorridos e valorizados. Enquanto há cerca de 4.800 especialistas em Gastroenterologia no Brasil, existem em torno de 500 hepatologistas registrados na Sociedade Brasileira de Hepatologia.

Além da prática clínica, com diagnóstico e tratamento de doenças como cirrose hepática, icterícia, hepatite e cálculos na vesícula, o especialista em Hepatologia pode atuar em procedimentos complexos, como cirurgia de remoção de gordura hepática e transplante de fígado. Com isso, a remuneração tem diversas variáveis.

Há oportunidades de trabalho em hospitais, laboratórios, clínicas e consultórios, com a possibilidade de investir em negócios próprios também. Para avaliar quanto ganha um hepatologista, é importante levar em conta o local de atuação, a complexidade dos procedimentos realizados no dia a dia e a carga horária.

Afinal, quanto ganha um hepatologista?

O cálculo de quanto ganha um hepatologista leva em conta os dados sobre a remuneração de toda a especialidade em Gastroenterologia. De acordo com o site Salario.com.br, os ganhos médios por mês no Brasil são de R$ 6.105,39, para uma jornada de trabalho de 19 horas semanais.

A faixa salarial do médico hepatologista fica entre R$ 5.816,54 e R$ 11.841,35, sem incluir adicionais e abonos. Para chegar a esses números, o site fez uma média dos salários em diversas regiões do país, entre março de 2021 e fevereiro de 2022, com informações oficiais do Novo CAGED, do eSocial e do Empregador Web.

O maior teto salarial para a carga horária analisada é em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, onde a remuneração chega a R$ 14.404,61. Já Fortaleza, no Ceará, é a capital que concentra mais oportunidades de emprego, com o teto a R$ 8.454,91. 

Outro fator importante é a função específica exercida no dia a dia. A média salarial de quem trabalha em pronto-socorro é de R$ 4.018,12, enquanto quem está em associações de defesa de direitos sociais recebe R$ 7.946,07. Em outras atividades de atenção à saúde, a média chega a R$ 8.392,06.

Como um hepatologista pode aumentar os rendimentos?

Os dados apontados acima sobre quanto ganha um hepatologista são baseados em médias nacionais e levam em conta uma jornada de 19 horas de trabalho por semana. Dependendo das atividades escolhidas e dos horários, é possível aumentar facilmente esses rendimentos.

O especialista em Hepatologia tem várias opções de atuação no mercado. O profissional pode conciliar o trabalho clínico com a prática cirúrgica, realizar exames complexos e pesquisas de medicamentos. Outra alternativa comum é empreender, administrando o próprio consultório.

Como, além de residências, há diversas opções de especializações em Hepatologia em universidades, o médico também pode lecionar para futuros hepatologistas. Inclusive, a carreira acadêmica pode render ainda mais prestígio ao profissional, refletindo maior remuneração na prática clínica ou hospitalar.

Independentemente da área de atuação escolhida em Hepatologia, o importante é se manter atualizado nos avanços científicos e nas novas técnicas, sem deixar de estudar. Um hepatologista reconhecido consegue altos ganhos na profissão, já que o mercado de trabalho ainda está em crescimento.

Como se tornar um hepatologista?

Para trabalhar no tratamento de doenças hepáticas, o médico pode fazer uma pós-graduação relacionada à Hepatologia ou vivenciar essa subespecialidade em residência. A segunda opção tem a vantagem de conciliar teoria e prática, preparando o profissional para procedimentos complexos, o que influi no quanto ganha um hepatologista após a formação.

Primeiro, é preciso fazer residência em Clínica Médica, que dura dois anos. Em seguida, ocorre a residência em Gastroenterologia, que leva outros dois anos. Já a residência médica em Hepatologia pode durar de um a dois anos, dependendo das regras da instituição escolhida para os estudos.

Estude com a gente para a residência em Hepatologia

Agora que você sabe quanto ganha um hepatologista, ficou animado para a residência em Hepatologia? O processo seletivo não é fácil, incluindo provas, análise de currículo e entrevistas. Porém, a formação é muito vantajosa, e você pode contar com a nossa ajuda para ingressar nos principais programas.  

Na Academia Medway, é possível acessar diversos conteúdos gratuitos, como e-books, guias para programas de residência e dicas para entrevistas. Para uma ajuda mais completa, você ainda pode se matricular em nossos cursos, disponíveis nas modalidades intensiva e extensiva, assim como na mentoria especial para as seleções.

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
AlexandreRemor

Alexandre Remor

Nascido em 1991, em Florianópolis, formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e com Residência em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP) e Residência em Administração em Saúde no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Fanático por novos aprendizados, empreendedorismo e administração.