Carregando

Telemedicina: tudo que você precisa saber sobre a prática

Fala, pessoal! Tudo beleza? Hoje, vamos falar da telemedicina, um assunto bastante atual  que ficou em alta, sobretudo, pelo surgimento do novo coronavírus. E aí, tá preparado pra saber mais sobre o tema? Então, vamos lá! 

Saiba mais sobre a prática da Telemedicina.
Saiba mais sobre a prática da Telemedicina. Imagem disponível em: https://elements.envato.com/pt-br/doctor-in-white-coat-working-on-laptop-looking-for-2AT8QQK

Para começar: o que é telemedicina?

Pessoal, pra começar, precisamos definir o conceito de telemedicina. Trata-se de uma forma de praticar a medicina e fazer consultas médicas a distância, através de uma plataforma digital que conecta o médico com o paciente. 

A telemedicina, no formato que conhecemos hoje, tem pouco mais de 20 anos e vem ganhando cada vez mais espaço e importância no mundo da saúde no Brasil e no mundo. Deu pra notar a influência que a tecnologia tem sobre nossas vidas, né?

Sua história começa nos anos 60, quando o Hospital Geral de Massachusetts foi ligado ao Aeroporto de Boston para atender as emergências que eventualmente ocorressem no aeroporto. 

Haveria a troca de informações básicas sobre o ocorrido e o Hospital poderia avaliar a necessidade, ou não, de mandar uma ambulância até o aeroporto.

Infelizmente, o uso da telemedicina no mundo é desigual. Existem lugares em que a telemedicina é 100% difundida, como alguns países na Europa. Por outro lado, existem países no continente africano que nunca ouviram falar sobre esse conceito. 

Qual é o papel da telemedicina?

Ela tem o papel de solucionar desafios encontrados no modo tradicional de praticar a medicina. E a gente pôde ver isso na prática durante os últimos anos. 

Com a pandemia do Covid-19, os hospitais notaram uma demanda de atendimentos nos pronto-socorros e no pronto-atendimentos muito maior do que os profissionais conseguiam suprir. 

Os pronto-socorros ficaram lotados, com horas de espera para o atendimento. Faltou medicação, atendimento para pessoas, e foram registrados casos de morte de pacientes na fila esperando por atendimento. 

Durante uma pandemia de doença infecto-contagiosa que se dissemina através do ar, o isolamento social é essencial. 

Sendo assim, muitas consultas podem ser feitas através da telemedicina, evitando o contato e exposição dos pacientes, diminuindo as filas nos pronto-socorros e selecionando os casos mais graves que necessitam de atendimento presencial.

Principais vantagens e desvantagens

As principais vantagens da telemedicina são: 

  • acesso à consulta: pessoas que moram geograficamente isoladas, que possuem alguma deficiência física e dificuldade de locomoção ou que estão encarceradas conseguem consulta a qualquer hora e em qualquer lugar; 
  • conveniência: fazer a consulta do conforto da sua casa ou de seu trabalho é muito interessante para algumas pessoas;
  • redução de gastos: não há preocupação com transporte;
  • otimização do tempo: não há necessidade de sair de casa mais cedo, chegar no local com antecedência, etc.;
  • atendimento 24h/dia.

Em relação às desvantagens, podemos mencionar: 

  • incapacidade de realizar exame físico;
  • dependência de boas conexões de internet;
  • nem todos os planos de saúde cobrem a telemedicina;
  • falta do contato pessoal entre médico e paciente.

É importante saber

A telemedicina está regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). No entanto, os hospitais e clínicas não são obrigados a fornecer serviço de telemedicina.

Vale ressaltar que operadora de saúde (convênio) é obrigada a ter, em sua lista de

hospitais/clínicas/centros médicos credenciados, algum que ofereça os serviços de telemedicina. 

Para finalizar, a lei diz que ‘’a prestação deste serviço seguirá os mesmos padrões normoativos e éticos usuais do atendimento presencial, inclusive em relação aos pagamentos’’. 

Curtiu saber mais sobre a telemedicina? 

Agora que já terminou de ler o texto sobre a telemedicina, quer conferir mais assuntos como esse? Então, por que não curte a nossa página no Facebook e segue a gente lá no Instagram pra ficar antenado e não deixar nada passar? Pra cima!

Referências 

  1. Sociedade Brasileira de Dermatologia  
  2. História da Telemedicina – USP 
  3. Eigier Diagnósticos – Telemedicina 
  4. Resolução ABMES

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram

É médico e quer contribuir para o blog da Medway?

Cadastre-se
FláviaTroiani

Flávia Troiani

Nascida em Santos em 1995 e formada pela Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES) em 2019, agora cursa sua residência de Clínica Médica pela Secretaria Municipal de Saúde (SUS - SMS) em São Paulo. Seu próximo passo é entrar em Cardiologia, inspirada pela sua mãe, médica da área.