Carregando

Transmissão de doenças por aerossóis: saiba mais

Existem várias formas de transmissão de doenças. Porém, ocorrem principalmente por meio de contato com o patógeno, gotículas e aerossóis. Hoje iremos falar sobre a transmissão de doenças por aerossóis, discutindo o que a define, como ocorrem e mostrando o jeito certo de se prevenir. 

Bora lá?

Tipos de transmissão

Como dito, são três as principais formas de transmissão de microorganismos:

  • Contato: transferência física do patógeno, a partir de um indivíduo infectado para outro indivíduo. Por exemplo, através de um aperto de mão, que esteja contaminada pelo doente, ou o contato com superfícies contaminadas, seguido de toque em mucosas.
  • Gotícula: partículas respiratórias maiores que 5 micrômetros, expelidas por uma pessoa infectada quando ela tosse, fala ou espirra, podendo contaminar outra pessoa se essa atingir mucosas.
  • Aerossóis: partículas respiratórias menores que 5 micrômetros, expelidas por tosse, espirro, respiração ou fala. Podem permanecer suspensas no ar ambiente por horas, ser levadas por grandes distâncias, além de atingirem áreas adjacentes. Uma pessoa se contamina quando inspira os aerossóis.

Os aerossóis

Aerossóis são partículas microscópicas que ficam suspensas no ar por várias horas. No ambiente, podem ser inalados por indivíduos susceptíveis, mesmo que não exista contato próximo com a fonte eliminadora, pois, como dito, podem ser dispersos para longe, ou podem, ainda, contaminar superfícies. Além disso, gotículas podem evaporar, resultando em aerossóis.

A transmissão de doenças por aerossóis ocorre pela disseminação dessas partículas aerossolizadas, contendo agentes infecciosos que permanecem com essa capacidade de infectar mesmo após longos períodos de tempo e distância. Assim, não há a necessidade de contato face a face ou presença no mesmo ambiente junto com uma pessoa contaminada para que a contaminação ocorra.

Transmissão de doenças por aerossóis

Fungos, vírus ou bactérias podem ser transmitidas dessa forma. Dentre esses, podemos destacar: 

O vírus influenza, rinovírus, rotavírus e norovírus também podem ser transmitidos por meio de aerossóis.

Um outro vírus que é importante falar sobre a forma de transmissão é o SARS-CoV-2, responsável pela Covid-19. As evidências atuais apontam que a principal forma de transmissão desse vírus seja através de aerossóis

Isso foi observado principalmente nos chamados eventos de superdisseminação, que normalmente ocorrem em ambientes fechados, sendo evidenciados vários casos de contaminações a grandes distâncias físicas do caso índice (paciente com SARS-CoV-2), não sendo justificado, tais contaminações, apenas por transmissão contato ou gotículas.

Como se proteger de aerossóis

Sabendo como ocorre a disseminação dos aerossóis, podemos criar estratégias para diminuir a contaminação, com medidas para evitar a inalação desses aerossóis infecciosos. Tais medidas incluem melhorar a ventilação de ambientes fechados, além da redução do número de pessoas e do tempo nesses locais, assim como a filtragem do ar e, uma das principais medidas, o uso de máscaras.

Esse último ponto merece um destaque especial. Existem vários tipos de máscaras, porém nem todas protegem de aerossóis. 

  • Máscara facial: cobre o nariz e boca do usuário, normalmente não fornece proteção contra fluidos/materiais particulados ou aerossóis. Uso principal para controle de disseminação de uma pessoa doente para outras pessoas. São, por exemplo, as máscaras de pano muito utilizadas durante a pandemia da COVID-19.
  • Máscaras cirúrgicas: cobre o nariz e boca do usuário e fornece, certificadamente, uma barreira física a fluidos e materiais particulados, sendo eficazes no bloqueio de respingos e gotículas de partículas grandes. Não fornece proteção confiável contra aerossóis.
Transmissão de doenças por aerossóis: máscara cirúrgica
Figura 1. Máscara cirúrgica. Fonte: FDA, 2021
  • Máscaras N95 ou PFF2: cobre o nariz e boca do usuário, se ajusta perfeitamente ao rosto, filtrando pelo menos 95% das partículas transportadas pelo ar. Fornecem o nível mais alto de proteção contra aerossóis, além da proteção contra fluídos/materiais particulados.
Transmissão de doenças por aerossóis: máscara PFF2/N95
Figura 2. Máscara N95. Fonte: FDA, 2021

​​

Ou seja, para uma melhor proteção contra aerossóis, principalmente na atual pandemia da COVID-19, deve-se evitar locais fechados, com muitas pessoas e pouco ventilados, principalmente quando não se utiliza uma máscara eficaz (no caso, a N95).

Para concluir o texto sobre a transmissão de doenças por aerossóis

Os aerossóis são partículas pequenas, que ficam em suspensão no ar e responsáveis pela transmissão de diversas doenças. O risco dessa transmissão reduz em locais abertos, ventilados e com as pessoas fazendo uso de máscaras. De todos os tipos de máscaras, as mais eficazes são as denominadas N95. Assim, com alguns cuidados, podemos reduzir a transmissão de doenças por aerossóis.

Sobre a transmissão de doenças por aerossóis, é isso!

É isso, pessoal! Esperamos que tudo tenha ficado claro e que você tenha compreendido o conteúdo!

Ah, e se quiser conferir mais conteúdos de Medicina de Emergência, dê uma passada na Academia Medway. Por lá, disponibilizamos diversos e-books e minicursos completamente gratuitos!.Pra quem quer acumular mais conhecimento ainda sobre a área, o PSMedway, nosso curso de Medicina de Emergência, pode ser uma boa opção. Lá, vamos te mostrar exatamente como é a atuação médica dentro da Sala de Emergência, então, não perca tempo!

Referências

Bazant MZ, Bush JWM. A guideline to limit indoor airborne transmission of COVID-19. Proc Natl Acad Sci U S A. 2021 Apr 27;118(17):e2018995118. Disponível em:

https://www.pnas.org/content/pnas/118/17/e2018995118.full.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Coronavírus. Como é transmitido? [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde, 2021. Disponível em: 

https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/como-e-transmitido

Caroline Lopes et al. Presión ambiental negativa de aire en el área de limpieza del centro de materiales y esterilización: revisión sistemática. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 24, 2016. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/rlae/a/Hpr8nCKDmKPDDNsTJjChgmD/?format=pdf&lang=pt

Center for Disease Control and Prevention. Preventing Transmission of Infectious Agents in Healthcare Settings. Atlanta (GA): Centers for Disease Control and Prevention, 2019. Disponível em:

https://www.cdc.gov/infectioncontrol/pdf/guidelines/isolation-guidelines-H.pdf

FDA (US Food and Drug Administration). N95 Respirators, Surgical Masks, Face Masks, and Barrier Face Coverings [internet]. 2021. Disponível em:

https://www.fda.gov/medical-devices/personal-protective-equipment-infection-control/n95-respirators-surgical-masks-face-masks-and-barrier-face-coverings

FDA (US Food and Drug Administration). Face Masks, Barrier Face Coverings, Surgical Masks, and Respirators for COVID-19 [internet]. 2021. Disponível em:

https://www.fda.gov/medical-devices/coronavirus-covid-19-and-medical-devices/face-masks-barrier-face-coverings-surgical-masks-and-respirators-covid-19

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram

É médico e quer contribuir para o blog da Medway?

Cadastre-se
RafaelCarvalho Almada Melo

Rafael Carvalho Almada Melo

Nascido em Teresina em 1991, formado pela Universidade de Brasília (UnB) em 2018, com residência em Medicina de Família e Comunidade pela Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis, concluída em 2021. Por um cuidado humano e baseado em evidências.