A prova de residência médica da USP-RP: direto ao ponto

Agora é a vez da prova de residência da USP Ribeirão! Já conversamos sobre as provas de residência da USP SP, UNIFESP, ISCMSP, Unicamp, IAMSPE e até do SUS-SP. Agora, um pouquinho mais pro interior, vamos focar na prova de residência médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, ou melhor, a prova de residência médica da USP-RP.

Sem dúvida, a USP-RP tem um dos processos seletivos para residência médica mais concorridos do estado de São Paulo, então, se você quer estar lá no ano que vem, não vá embora agora!

O Hospital das Clínicas da FMRP-USP é uma das mais importantes instituições de saúde do país, sendo referência internacional pela qualidade de assistência desde 1956, atualmente, com 815 leitos, 105 leitos de UTI, sendo responsável por mais de 730.000 consultas no último ano. 

No serviço, são 850 médicos residentes, divididos entre as diversas especialidades do serviço. Só em 2019, foram 223 novos residentes de acesso direto a adotar a USP de Ribeirão Preto como novo lar.

O HC-FMRP se localiza na Vila Monte Alegre, bairro da cidade de Ribeirão Preto, município do interior de São Paulo, que fica a cerca de 320km da capital paulistana, com aproximadamente 700.000 habitantes. Quem conhece Ribeirão, não esquece! Famosa por sua cervejarias e também pelo calor que não dá trégua – não é à toa que as fotos do complexo hospitalar estão sempre rodeadas de um céu azul.

Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Agora que você, mais do que antes, quer ser um desses 850 residentes, vamos ao que interessa: o que você precisa saber sobre a prova de residência médica da USP-RP.

Vamos do começo: o edital

Essa dica é obrigatória para qualquer concurso que você vai prestar: leia o edital! Muita atenção, pois que ele traz informações essenciais sobre como será a realização do processo seletivo – desde o número de vagas disponíveis, preço da inscrição, data e local das provas e o dia do tão esperado resultado. Neste ano (2020), o edital foi liberado no início de novembro – e nós já falamos tudo sobre ele nesse post!

A inscrição deve ser feita pela internet e será confirmada apenas após pagamento da taxa de inscrição – que, em 2020, é de R$ 600,00 (nunca deixe o pagamento para o último dia, hein!). A Comissão de Residência Médica abre a possibilidade tanto de isenção do pagamento da taxa, conforme situação socioeconômica do candidato, como também desconto de 50% para estudantes. Em ambos os casos, solicitações devem ser enviadas por e-mail para a COREME do HCRP-USP. 

Importante lembrar também que a participação tanto no Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (PROVAB), como nos Programas de Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade/ Medicina Geral de Família e Comunidade (PRMGFC) garantem, pelo edital, pontuação adicional de 10%. Para ter direito ao benefício, o candidato deve se inscrever até o dia 20 de novembro (10 dias antes de finalizar as inscrições gerais, então muita atenção!). 

Após inscrição e pagamento, os candidatos recebem um e-mail de confirmação da inscrição com as informações sobre a primeira fase da prova de residência médica da USP-RP: número de inscrição, endereço da prova e número da sala. Esse comprovante deveria ser impresso e levado no dia da prova de primeira fase.

O processo seletivo, até ano passado, contava com um exame escrito eliminatório, de peso 0,5 (50% da sua nota final!), que ocorreu no dia 25 de novembro de 2019 (segunda-feira), e uma prova prática classificatória, no dia 07 de dezembro de 2019 (sábado).

O peso da prova prática variava a depender da especialidade, sendo que os candidatos de Anestesiologia, Neurocirurgia, Neurologia, Oftalmologia e Patologia não eram submetidos à arguição de currículo e entrevista, então, a segunda fase representava 50% da nota, já os outros candidatos, tinham a prova prática com peso de 0,4 e a entrevista com 0,1. 

No entanto, se você estiver lendo este texto enquanto se prepara para o acesso em 2021, a prova prática é uma preocupação a menos. A USP de Ribeirão Preto definiu que essa fase não vai acontecer e, ao invés disso, vai haver somente uma prova teórica, desta vez com 120 questões e peso 10, seguida por uma segunda fase composta por entrevista e análise curricular.

Como mencionamos mais pra cima, já publicamos um post em que entramos a fundo no edital de residência médica da USP-RP 2021, então dá uma conferida lá pra não ficar de fora em nada!

Ok, e quais são as especialidades de acesso?

Para o processo seletivo de 2021 da USP de Ribeirão Preto, estão sendo oferecidas vagas nas seguintes especialidades:

  • Anestesiologia: realizada, principalmente, no Departamento de Ortopedia e Anestesiologia do HCFMRP-USP. Para 2021, estão sendo oferecidas 10 vagas, além de 2 bolsas provenientes do Ministério da Saúde.
  • Área Cirúrgica Básica: os residentes realizam atividades no Departamento de Cirurgia e Anatomia do Hospital de Clínicas da USP-RP, majoritariamente. No atual processo seletivo, está sendo oferecida somente 1 vaga, além de bolsas do Ministério da Saúde e outras 12 vagas reservadas para as Forças Armadas. Ver mais
  • Cirurgia Cardiovascular: também realizada no Departamento de Cirurgia e Anatomia do HCRP, a residência em Cirurgia Cardiovascular está oferecendo somente 1 vaga.
  • Clínica Médica: tem suas atividades realizadas, principalmente, no Departamento de Clínica Médica, apesar de tangenciar outros institutos da Faculdade de Medicina da USP-RP. Está oferecendo, este ano, 15 vagas, além de 14 bolsas do Ministério da Saúde e 7 vagas para as Forças Armadas. Ver mais
  • Dermatologia: também realizada no Departamento de Clínica Médica, a residência em Dermatologia da USP de Ribeirão Preto, está oferecendo 6 vagas para 2021.
  • Genética Médica: os residentes realizam atividades no Departamento de Genética. No processo seletivo com entrada em 2021, conta com 3 vagas.
  • Infectologia: atividades dessa residência são realizadas no Departamento de Clínica Médica do HCFMRP-USP. Para 2021, estão sendo oferecidas 3 vagas, além de 2 reservadas para as Forças Armadas.
  • Medicina de Emergência: o edital de 2021 prevê 3 vagas provenientes das bolsas do Ministério da Saúde, além de 1 vaga para as Forças Armadas. Essa residência tem suas atividades realizadas em diversos institutos.
  • Medicina de Família e Comunidade: com 15 vagas provenientes das bolsas do Ministério da Saúde, a residência em Medicina de Família e Comunidade da USP de Ribeirão Preto é desempenhada no Departamento de Medicina Social do HCRP.
  • Medicina Física e Reabilitação: especialidade que se ocupa do diagnóstico, reabilitação e a melhora de funções em pessoas com deficiências ou doenças incapacitantes, a residência em MFR da USP-RP está oferecendo, para 2021, 2 vagas.
  • Neurocirurgia: os residentes desempenham suas atividades no Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento. Estão sendo oferecidas 3 vagas: uma aberta, uma proveniente de bolsa do Ministério da Saúde e uma reservada para as Forças Armadas.
  • Neurologia: ocorre no mesmo departamento que a residência em Neurocirurgia. Para essa especialidade, estão sendo oferecidas 8 vagas, além de 5 das bolsas do Ministério da Saúde e 1 reservada para o Exército.
  • Obstetrícia e Ginecologia: realizada no Departamento de Ginecologia e Obstetrícia, essa especialidade conta com 8 vagas, 6 bolsas do Ministério da Saúde e 2 vagas das Forças Armadas, para 2021. Ver mais
  • Oftalmologia: os residentes desempenham atividades no Departamento de Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia da Cabeça e Pescoço. Para 2021, são oferecidas 5 vagas, além de 4 bolsas do Ministério da Saúde.
  • Ortopedia e Traumatologia: com atividades desempenhadas no Departamento de Ortopedia e Anestesiologia, essa residência conta com 6 vagas na edição deste ano, além de 2 bolsas do Ministério da Saúde e de 4 vagas reservadas para as Forças Armadas.
  • Otorrinolaringologia: também realizada no Departamento de Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia da Cabeça e Pescoço, essa residência está oferecendo 6 vagas para 2021, sendo que uma delas é para o Exército.
  • Patologia: os residentes desempenham suas atividades no próprio Departamento de Patologia e Medicina Legal, cuja residência conta com 4 vagas, com entrada em 2021.
  • Pediatria: contando com 12 vagas abertas, 4 bolsas do Ministério da Saúde e 4 vagas reservadas, essa residência tem suas atividades desempenhadas no Departamento de Puericultura e Pediatria do HCFMRP-USP.
  • Psiquiatria: realizada, principalmente, no Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento, essa especialidade conta, segundo o edital de residência médica da USP-RP 2021, com 4 vagas abertas, 5 bolsas do Ministério da Saúde e 3 vagas do Exército. Ver mais
  • Radiologia e Diagnóstico por Imagem: centralizada no Departamento de Imagens Médicas, Hematologia e Oncologia Clínica, está oferecendo, para 2021, 10 vagas e 2 bolsas do Ministério da Saúde. Ver mais
  • Radioterapia: realizada no mesmo instituto que a residência em Radiologia, essa especialidade, está oferecendo 2 vagas por meio das bolsas do Ministério da Saúde.

Exame escrito: a primeira fase da prova de residência médica da USP-RP

O exame escrito da prova de residência médica da USP-RP conta com 100 questões de múltipla escolha, divididas entre as cinco grandes áreas: Cirurgia, Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Medicina Preventiva e Social e Pediatria, com 4 alternativas de resposta (A, B, C e D). Já te digo logo que a prova teórica do HCFMRP-USP não é fácil! Muitas vezes, as questões exigem raciocínio clínico e um conhecimento profundo sobre os temas cobrados, também por isso, as notas de corte da primeira fase costumam ser mais baixas, como mostramos daqui a pouco.

Lembrando que o número de candidatos por vaga varia conforme a especialidade, o que também pode interferir na nota de corte do concurso. Em 2019, foram chamados 5 candidatos por vaga para infectologia, medicina de emergência e neurocirurgia, 3 candidatos por vaga para patologia e pediatria, 2 para medicina de família e comunidade e 4 para as outras especialidades.

Já sabemos que a prova de residência médica da USP-RP não é fácil, então temos que garantir a melhor preparação possível, certo? Uma boa dica para entender melhor o estilo dessa prova é resolver os concursos dos anos anteriores, isso vai te ajudar não só a entender como os temas são cobrados, mas também os assuntos queridinhos da banca – dois clássicos são cardiopatias congênitas e acidentes com animais peçonhentos (tem que saber!). Aproveita e dá uma olhada no nosso Guia Estatístico com os seis focos que mais caíram na prova de residência médica da USP-RP nos últimos cinco anos. Quer dar um gás maior na sua preparação? Na Academia Medway, você encontra esse e vários outros materiais, incluindo e-books e aulas grátis.

Lembre que os bem preparados não “só estudam”, mas sabem como estudar e qual deve ser o enfoque em cada prova – então, aproveita e já dá uma olhada no nosso canal do YouTube, lá estamos conversando bastante sobre os temas que mais caem nas principais provas de residência médica de São Paulo. E não perde esse vídeo do Micael sobre o que mais cai na prova de Clínica Médica no HCFMRP-USP – tenho certeza que vai te ajudar!

Em 2019, a primeira fase da prova de residência médica da USP-RP foi realizada no dia 25 de novembro às 13h00, sendo orientado chegar pelo menos 1 hora antes do início da prova – como todos os candidatos fazem prova no mesmo local, muita atenção ao horário de chegada. O candidato deveria levar caneta azul ou preta, documento de identidade original recente – no máximo de 10 anos atrás – e comprovante da inscrição (enviado por e-mail). Claro que depois da nossa conversa, você não vai esquecer de imprimir o comprovante, mas aos esquecidos, havia a possibilidade de imprimir na entrada do prédio da prova. 

O exame escrito da prova de residência médica da USP-RP tem duração de 4h, costuma ser suficiente para realizar a prova com calma e passar para o gabarito oficial – porém, saiba que algumas questões podem exigir muito de você, então cuidado com o controle do tempo.

Outra coisa, como o ideal é chegar no local da prova antes do 12h, pode não dar tempo de almoçar, então, vá preparado e não deixe a fome atrapalhar seu desempenho! Tome um bom café da manhã e leve algo para comer, caso queira.

Após terminar a prova teórica, sei que é difícil conter a ansiedade para saber como foi, mas fique tranquilo, pois o gabarito costuma ser liberado no mesmo dia – em 2019, saiu no próprio dia 25 de novembro. Já a relação dos candidatos aprovados para a segunda fase foi liberada no dia 29 de novembro de 2019.

Notas de corte da residência médica na USP-RP 2020

Abaixo estão as notas que os últimos convocados para a segunda fase de cada especialidade tiraram na prova objetiva da USP-RP. Os dados de classificação foram divulgados pela própria USP de Ribeirão Preto no último processo seletivo, com acesso em 2020:

EspecialidadeNota de corte
Anestesiologia5,9
Cirurgia Cardiovascular4,2
Clínica Médica6,5
Dermatologia6,6
Genética Médica3,9
Infectologia4,5
Medicina de Emergência4,9
Medicina de Família e Comunidade3,5
Medicina Física e Reabilitação3,6
Neurocirurgia6,9
Neurologia6,2
Obstetrícia e Ginecologia6
Oftalmologia6,1
Ortopedia e Traumatologia5,1
Otorrinolaringologia6,4
Patologia4,1
Pediatria5,2
Programa de Pre-requisito em Área Cirúrgica Básica6,4
Psiquiatria6
Radiologia e Diagnostico Por Imagem5,4
Radioterapia3,3

Antes de te contarmos sobre a segunda fase da prova de residência médica da USP-RP, queria te convidar a conhecer o nosso Intensivo São Paulo, que traz aulas 40 específicas de assuntos que caem na primeira fase da prova da USP-RP, um guia estatístico avançado com todos os assuntos que caem na prova, simulados e muito mais! É só clicar no botão abaixo!

Prova prática: a segunda fase da prova de residência médica da USP-RP

A prova prática do HCRP é uma verdadeira prova de resistência, então esteja preparado! Como já falamos, ela pode corresponder a 40 ou 50% da sua nota final, a depender da sua especialidade, então, tenha uma boa noite de sono, coma bem e escolha uma roupa fresca e confortável (afinal, você estará em Ribeirão Preto!). 

Fachada da FMRP

No ano passado, a segunda fase da prova de residência médica da USP-RP foi realizada no dia 07 de dezembro, marcada para iniciar às 11h00, porém, o horário de chegada ao Ambulatório Geral do HCFMRP – local onde foi realizada a prova – foi organizada por grupos, em ordem alfabética. O candidato recebia, por email, o comprovante da inscrição com o horário correto de chegada – que deveria ser impresso e levado no momento da prova, junto com documento de identidade e caneta. O local de prova dispunha de guarda-volumes para que os candidatos pudessem guardar seus outros pertences. 

Os grupos já pré definidos por email eram organizados e divididos em “salas de concentração” para que pudessem iniciar as estações. No HCFMRP-USP, a prova prática conta com seis estações – uma de cada grande área e uma extra que varia a cada ano – e são realizadas de duas em duas. Ou seja, o candidato realiza duas estações seguidas e volta para uma sala de concentração, depois realiza mais duas e volta novamente para a sala e, depois, termina as últimas duas. 

No ano passado, esse período de espera entre as estações variou de 1 a 2 horas, então, já saiba que a prova prática da USP-RP é longa e pode demorar horas para terminar (caso vá marcar seu ônibus ou vôo de volta, escolha horários mais para o fim da noite). Por conta desse período prolongado e de a maioria dos candidatos não conseguir almoçar antes da prova, nas salas de concentração, eram oferecidas comidas e bebidas aos candidatos.

As estações, em si, duram 5 minutos – então, muita atenção à tarefa! Elas costumam ser claras e direcionadas e você não deve perder tempo com o que não vai te pontuar no checklist, muito foco para garantir o máximo de pontos possíveis.

Antes de entrar na sala para iniciar a estação, há um tempo de 5 minutos em que você recebe uma orientação sobre as estações que virão: as grandes áreas que elas pertencem e o cenário no qual vão se desenrolar, por exemplo: “você está na UBS e atenderá uma consulta de rotina”. 

Após esse período, o candidato é direcionado para uma cadeira em frente à porta da estação – há uma espera de 1 minuto e toca uma campainha. A partir desse momento, o candidato tem 60 segundos para ler o caso clínico e a tarefa colados na porta da sala (que também estarão disponíveis no seu interior) e nova campainha toca, dando início à estação. 

A estação se desenrola por 5 minutos e o candidato não pode demorar a sair da sala, já que após a campainha que dá fim a estação, já inicia a contagem de 1 minuto para ler o próximo caso na porta em frente. Como já conversamos, após essas duas estações, os candidatos são novamente direcionados para sala de concentração e devem esperar até as próximas duas.

No último ano, foram cobradas seis estações – uma de clínica médica, uma de preventiva, uma de obstetrícia e ginecologia, duas de cirurgia e uma de pediatria – que foi anulada por problemas na execução da prova. A simulação de habilidades e procedimentos médicos foi feita tanto por meio da interação com ator, quanto da demonstração em manequins. No nosso e-book Como Brilhar nas Provas Práticas, você pode dar uma olhadinha nos temas cobrados nos últimos anos – não perca!

Pelo menos, após um dia inteiro de prova prática e muita ansiedade para saber o desempenho, no último ano, não demorou dois dias para a liberação das notas de prova prática, no dia 09 de dezembro, junto do resultado na entrevista.

Para algumas especialidades: Entrevista 

Para os candidatos – exceto das especialidades de Neurologia, Neurocirurgia, Oftalmologia, Patologia e Anestesiologia – o concurso contava também com a famosa entrevista, com peso de 10% da nota final. Saiba que seu currículo será avaliado, mas não é só isso! Nessa etapa, é muito importante a defesa do currículo e também você apresentar quem é – afinal, por que você e não o fulano deveria estar no HCRP? 

As residências da USP de Ribeirão Preto são realizadas no HCFMRP-USP, cujo símbolo é este
Símbolo do HCFMRP-USP

No ano passado, a entrevista foi no dia 06 de dezembro de 2019, um dia antes da realização da prova prática – o que foi positivo para os candidatos que tinham que se deslocar para Ribeirão Preto para realizar a prova – já que bastava uma viagem. O horário e local da arguição variou conforme especialidade médica, assim como o “tom” da entrevista – algumas mais formais, outras mais pessoais e intimistas. 

Para o dia da entrevista, o candidato deveria preparar um resumo do currículo preenchido conforme formulário disponibilizado no site do concurso, com intuito de facilitar a sua análise, além de levar o curriculum vitae completo, com os comprovantes, histórico escolar e documento original de identidade. Quer saber como preparar seu currículo da melhor forma? Dá uma olhada no nosso e-book Como ter um currículo padrão-ouro. No último ano, a Comissão de Residência Médica divulgou os critérios de análise pontuação da entrevista:

  • Histórico escolar: peso 2
  • Atividades assistenciais extracurriculares: peso 1
  • Atividades científicas: peso 1
  • Atividades de ensino extracurriculares: peso 1
  • Atividades estudantis: peso 1
  • Coerência com o curriculum vitae apresentado: peso 1
  • Postura, clareza e objetividade: peso 1
  • Apresentação e comunicabilidade: peso 1
  • Capacidade de auto-avaliação: peso 1

Apesar da entrevista ter um peso menor quando comparado às demais etapas da prova de residência médica da USP-RP, ela pode ser essencial na sua classificação final. Então, dedique-se! Saiba que algumas perguntas sempre se repetem nas entrevistas, independentemente da instituição: motivo da escolha da especialidade, o porquê de optar pela instituição, seus planos para o futuro, seus defeitos e qualidades, o que te diferencia dos outros candidatos, as outras instituições que você está prestando, etc. 

Já faça um treino mental para essas perguntas! Não estou falando para você decorar uma resposta engessada, mas tenha claras as suas motivações na sua cabeça – isso pode te ajudar bastante na hora da tensão! Lembre também de se preparar para este momento e causar uma boa impressão, afinal, se tudo der certo, serão seus “chefes” da residência no ano seguinte. É importante mostrar que você se dedicou àquele momento e que está lá para mostrar quem você é e defender seu currículo, com todo seu esforço.

Agora, o tão esperado resultado!

Tenho uma boa notícia! Você não vai precisar esperar mais de um mês para saber que você, enfim, será residente. A USP-RP costuma liberar o resultado da primeira chamada poucos dias após a realização da prova prática e entrevista – no ano passado, a convocação para a matrícula foi no dia 16 de dezembro, ou seja, você podia comer o peru de natal já sabendo que, no ano seguinte, seria médico residente de uma instituição renomada. 

E caso você não tenha sido chamado para primeira chamada, fique atento às chamadas seguintes – que costumam ser liberadas no início de fevereiro. Lembrando que a lista costuma rodar bastante já que é comum que os candidatos se inscrevam em mais de um processo seletivo, então, muita atenção às datas do edital. 

Mais uma coisa importante: sempre confira se o resultado oficial liberado pela instituição é compatível com a pontuação esperada por você e, caso não esteja batendo, não deixe de pedir recurso. Há possibilidade de interposição de recurso, tanto para prova teórica, quanto prova prática e currículo, por meio de solicitação online pelo site do processo seletivo, não sendo necessário se deslocar até Ribeirão Preto para isso, o que facilita bastante a vida do candidato. No último ano, o prazo para solicitação de recurso era de dois dias úteis a partir da divulgação do gabarito ou da nota das provas – muita atenção para não perder o prazo, hein!

E para ir matando a curiosidade enquanto espera pelos resultados, que tal conhecer mais sobre o HCRP? É só dar uma olhada no nosso artigo clicando no link abaixo!

Prova de residência médica da USP-RP: quase entrando no HCRP

Para acabar nossa conversa, não deixe de conferir o edital da prova deste ano, afinal, com a pandemia, não sabemos se as instituições vão precisar adaptar o processo seletivo. Muita atenção, pois o edital costuma sair no meio do segundo semestre – fique de olho! 

Agora, eu tenho um convite pra você, que quer ter uma preparação incrível para as provas de residência médica do próximo ano! Em breve, vamos abrir inscrições para a Mentoria 2022, nosso curso que ensina as melhores metodologias de estudo e te ajuda a potencializar seus resultados. Pra explicar a fundo o que a Mentoria oferece, faremos uma live no dia 22 de novembro, na qual também vamos oferecer condições especiais para quem quiser voar nas provas de residência médica em 2023! Pra ficar por dentro das novidades do curso, inscreva-se na nossa lista de espera. Bora brilhar na residência!

Aproveito para te convidar para o nosso grupo de Telegram, o Projeto R1! Lá você recebe conteúdos diários que vão te colocar na briga por uma vaga em QUALQUER residência das principais instituições do Brasil. É GRÁTIS, então é só chegar! Clique AQUI e acesse!

Curtiu o post? Quer saber mais sobre alguma outra prova de residência médica? Não deixe de comentar aqui!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.