Quais áreas da Medicina são mais procuradas para residência no Brasil?

Quando falamos em áreas da Medicina, temos mais de 50 especialidades reconhecidas. Então, é preciso escolher a alternativa que tem a ver com você para começar a residência médica com o pé direito. Além disso, vale explorar quais são as alternativas mais procuradas. Assim, você entende o que está em alta — inclusive, em relação ao seu local de interesse.

Quer ficar por dentro de quais são as especialidades médicas mais procuradas pelos residentes? Continue a leitura e descubra!

Afinal, quais são as áreas da Medicina mais procuradas?

Áreas da Medicina mais procuradas no Hospital das Clínicas da USP
Hospital das Clínicas da FMUSP

Entre as opções para residência médica, algumas se destacam pela concorrência de candidato/vaga. Podemos tomar como exemplo a seleção de residência da Universidade de São Paulo (USP) 2020. Fizemos um levantamento das especialidades médicas mais procuradas em número absoluto de candidatos e outro dos programas mais concorridos. Confira! 

Especialidades médicas mais procuradas, por número de candidatos

  • Clínica Médica: se pensamos no número absoluto de candidatos, a Clínica Médica é a área com mais interessados. O edital teve mais de 820 concorrentes, para 50 vagas, em uma relação de 16 candidatos/vaga. Essa é uma especialidade com um mercado de trabalho muito amplo – um dos maiores campos de atuação da Medicina. A residência na USP dura dois anos e você pode saber mais sobre ela na entrevista que fizemos com residentes de lá
  • Psiquiatria: a psiquiatria teve 349 candidatos, com 18 vagas, com relação de 19,39 candidatos/vaga. Cada vez mais procurada, essa especialidade, que é responsável por tratar as doenças e transtornos mentais, tem residência com duração de 3 anos no famoso complexo hospitalar da USP. 
  • Anestesiologia: foram 323 candidatos, para 25 vagas, numa relação de 12 candidatos/vaga. A Anestesiologia também tem um bom mercado de trabalho, já que esse profissional estuda e trata o acompanhamento do corpo humano antes, durante e depois de qualquer cirurgia. Os três anos de residência também são considerados pré-requisitos para outros programas, como o de Medicina Intensiva. Saiba mais na entrevista que fizemos com residentes da USP.

Áreas da Medicina mais procuradas, por relação candidato/vaga

  • Dermatologia: olhando a relação entre interessados e disponibilidade, a área de dermatologia se destaca (são 224 candidatos para 9 vagas, com relação de 24,89). A duração da residência é de 3 anos e o programa vem atraindo interessados, entre outros motivos, pelo fato de algumas subespecialidades estarem muito em alta. É o caso da cosmiatria, que tem sido cada vez mais procurada — fenômeno ligado ao aumento da busca por cirurgias plásticas e problemas relacionados à estética — oferecendo retornos financeiros interessantes ao especialista. Na nossa entrevista com residentes da USP, você entende melhor como funciona a especialidade. 
  • Neurologia: A área de Neurologia tem uma relação de 21,67, com 195 interessados em 9 posições. Essa é a área que trabalha com enfoque no sistema nervoso e nas suas maneiras de interagir com o resto do corpo humano. Envolve muito cuidado e uma excelente preparação que, em muitas instituições, como a USP, dura 4 anos. Para compreender melhor como funciona a residência por lá, confira essa entrevista.

Outras áreas que se destacam entre as especialidades médicas mais procuradas

  • Ginecologia e Obstetrícia;
  • Oftalmologia;
  • Otorrinolaringologia; e
  • Pré-requisito em Área Cirúrgica Básica.

Como é a distribuição geográfica das áreas da Medicina?

As áreas da Medicina também se concentram de forma diferente, dependendo do local do país de que estamos falando. A maior concentração de especialistas é São Paulo, que conta com mais de 82 mil médicos de diversas áreas. Completando as três primeiras posições encontram-se o Rio de Janeiro, com mais de 33 mil, e Minas Gerais, com 30 mil.

A Região Norte, por outro lado, é a que tem menos especialistas. O Amapá inteiro, por exemplo, apresentava menos de 500 especialistas. No Nordeste, a Bahia era o único estado com mais de 10 mil especialistas em diversas áreas da Medicina.

No geral, é algo que faz sentido por causa da oferta de programas de residência médica. Do total, a região Sudeste é a que tem mais municípios com vagas disponíveis. Enquanto isso, o Distrito Federal é o que tem a maior concentração por habitante. Inclusive, é por causa dessa questão que boa parte dos especialistas brasileiros atua do Sul ao Centro-Oeste, principalmente.

Como acertar nos estudos?

Independentemente da escolha entre as áreas de Medicina, as provas de residência médica vão exigir muito preparo e um estudo aprofundado. Afinal, o volume de conteúdos apresentado é intenso e, vamos falar a verdade, chega a ser humanamente impossível.

Se decidir estudar por conta própria, é possível que você sofra com a falta de produtividade e de organização para priorizar. Com a Medway, esses problemas serão resolvidos. Você saberá como estudar, o que fazer para aproveitar melhor o seu tempo e como transformar a sua mentalidade.

Mesmo se optar por uma das especialidades médicas mais procuradas, terá chances reais de obter o sucesso e começar a aprender na prática.

Apesar de algumas áreas da Medicina concentrarem mais estudantes, o que deve ter um peso maior na sua decisão é o seu perfil. Com a dedicação certa para a residência, é possível dar um novo passo rumo ao êxito!

As principais instituições do país têm, em seu processo seletivo de residência médica, etapas de provas práticas. Para te ajduar na preparaçãõ para esse processo, temos um Minicurso de Provas Práticas totalmente grauto e online. Em 5 aulas incríveis, você vai aprender muito sobre como se preparar para a segunda etapa. Confira!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.