Carregando

As instituições mais buscadas para fazer residência em Psiquiatria em SP

Muitas especialidades têm foco na parte física do corpo humano, mas a residência em Psiquiatria não é uma delas. É exatamente esse foco diferenciado que atrai muitos do que desejam essa especialização, que permite que você se aprofunde em diversos temas e possa ajudar pacientes de diferentes formas, além de abrir portas para outras especializações, como Medicina do Sono, Psicogeriatria, Psicoterapia e Psiquiatria da Infância e da Adolescência.

Lidar com a mente humana, no entanto, é uma grande responsabilidade, e para fazer isso, é preciso ter uma boa capacitação. É por isso que estamos aqui: queremos te falar um pouco sobre cada uma das seis instituições mais procuradas por vocês, segundo o Google. Quem sabe isso não te ajuda nessa decisão?

Unifesp

Tendo oferecido 13 vagas no processo seletivo de 2021, com uma concorrência de 24 candidatos por vaga, a residência em Psiquiatria na Unifesp é cogitada por muita gente.

Com duração de 3 anos, grande parte das atividades práticas da residência na Unifesp são desempenhadas no Hospital São Paulo, reconhecido como o maior hospital universitário do país. No entanto, isso está mudando.

Imagem da fachada do CAISM (Créditos: CAISM/Unifesp)
Fachada do CAISM (Créditos: CAISM/Unifesp)

Desde março de 2018, a Unifesp assumiu a gestão do Centro de Atenção Integrada à Saúde Mental (CAISM). A partir dessa mudança, o local passou a abrigar as atividades relacionadas à saúde mental na instituição, com atuação do seu quadro de pessoal, docentes, servidores e colaboradores – e os residentes também acabaram sendo afetados por isso.

Se você quiser saber mais sobre essa mudança, vale a leitura da entrevista que fizemos com a Layla, que faz residência em Psiquiatria na Unifesp e que nos contou tudo sobre como é a vivência por lá.

Outro ponto que já sofreu e pode sofrer novas mudanças é a prova de residência da Unifesp: o formato da prova prática foi modificado algumas vezes durante os últimos anos, e tem ainda a prova multimídia, pra qual muita gente acaba não se preparando.

É o seu caso? Se for, bora começa a se preparar? Já falamos aqui no blog tudo o que você precisa saber sobre a prova da Unifesp. Também montamos o Guia Estatístico, em que falamos dos seis focos que mais caíram na prova nos últimos cinco anos. Dá uma olhada!

USP

Outra instituição extremamente concorrida, a USP ofereceu 20 vagas para a residência em Psiquiatria no processo seletivo 2020-2021. A relação candidato/vaga foi um pouco maior que a da Unifesp: 29,20.

Durante os 3 anos do programa você tem a oportunidade de atuar como residente no famoso complexo hospitalar da USP, composto pelo Hospital Universitário (HU) e pelo Hospital das Clínicas (HC) – em especial, no próprio Instituto de Psiquiatria (IPq).

Instituto de Psiquiatria (IPq) da FMUSP (Créditos: Marcos Santos/USP Imagens)
Entrada do Instituto de Psiquiatria (IPq) da FMUSP (Créditos: Marcos Santos/USP Imagens)

Chegar lá não é fácil, e pode se mostrar uma verdadeira jornada. Mas não se preocupe: assim como fizemos com a prova da Unifesp, já contamos tudo aqui no blog sobre a prova da USP e o que você precisa saber sobre ela pra ter sucesso.

Da mesma forma, reunimos uma série de dados dos últimos anos e fizemos um novo Guia Estatístico da USP-SP com os cinco temas e assuntos que mais caem em cada grande área na prova de residência da USP. E fica de olho, pois em breve também traremos uma entrevista com residentes de Psiquiatria da USP pra que você saiba, pela perspectiva de quem tá lá dentro, como é essa experiência.

Enquanto isso, que tal testar seu conhecimento com 20 questões de Preventiva que já caíram na prova da USP?

Unicamp

A residência em Psiquiatria na Unicamp é outra opção muito procurada por quem sonha em se especializar nessa área. Tão procurada que, entre todas as instituições da lista, ela é a mais concorrida: no processo seletivo 2020-2021, foram cerca de 37 candidatos disputando cada uma das 8 vagas previstas.

Fachada do Hospital de Clínicas da Unicamp (Créditos: Caius Lucilius/HC Unicamp)
Fachada do Hospital de Clínicas da Unicamp (Créditos: Caius Lucilius/HC Unicamp)

Não é por menos: além da ótima qualidade de ensino, o complexo hospitalar da Unicamp é muito rico em experiência. Dentro dele, os residentes têm a oportunidade de adquirir experiência no Hospital de Clínicas da universidade, dentro do Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria, e no Hospital Estadual Sumaré (HES). Tudo isso transforma a residência em psiquiatria na Unicamp não apenas em uma das grandes referências do estado, mas de todo o país.

Segundo o catálogo publicado pela faculdade em 2020, na residência em psiquiatria na Unicamp, o estudante vai passar por 28 disciplinas obrigatórias, distribuídas pelos 3 anos de curso. Pra quem não estiver satisfeito e quiser se especializar ainda mais, a Unicamp também oferece R4 em Psiquiatria da Infância e Adolescência, Psicoterapia e Psicogeriatria. Em todos esses casos, é obrigatório ser aprovado no concurso da área de atuação.

A prova necessária para chegar à residência em Psiquiatria na Unicamp não é muito diferente das de outras instituições: mantém a estrutura de 3 fases, com a 1ª fase sendo uma prova dividida em dois períodos, a 2ª uma prova prática e a 3ª uma análise de currículo, também chamada de entrevista. Mas há um porém! Excepcionalmente, no último processo seletivo, com acesso direto em 2021, algumas fases foram modificadas em função da pandemia de COVID-19, então fique atento, pois pode ser que essas modificações se repitam esse ano! Você pode conferir todas elas nesse post.

Em todo caso, não se esqueça de dar uma olhada no nosso texto com tudo que você precisa saber sobre a prova da Unicamp. E também tem Guia Estatístico da Unicamp pra você ficar por dentro dos seis focos que mais caíram na prova nos últimos anos! Com tudo isso, não tem como não se dar bem na trajetória até a residência em Psiquiatria na Unicamp!

IAMSPE

Em termos de concorrência, o IAMSPE não fica muito atrás: do total de 12 vagas, o último processo seletivo apresentou uma relação candidato/vaga de 31, quase tão grande quanto a da Unicamp.

Vista aérea do IAMSPE (Créditos: IAMSPE/Reprodução)
Vista aérea do IAMSPE (Créditos: IAMSPE/Reprodução)

Apesar de ser centralizado em um único hospital, o treinamento em serviço do IAMSPE para quem optar pela residência em Psiquiatria também não deixa a desejar. Pacientes em tratamento recebem atendimento no Hospital-Dia do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), onde também são oferecidos diagnóstico e tratamento para doenças e distúrbios como esquizofrenia, demência, depressão e transtorno bipolar.

Apesar de também contar com um processo seletivo dividido em 3 etapas (teórica, prática e entrevista), a prova “prática” do IAMSPE apresenta uma diferença: é, na verdade, uma prova de multimídia. Se quiser saber mais a fundo sobre ela, recomendamos o nosso artigo em que contamos tudo sobre a prova do IAMSPE. Dá uma olhada!

SUS-SP

A prova de residência médica do SUS-SP é a maior do Brasil e a que conta com mais vagas: para a residência em Psiquiatria, foram oferecidas 59 vagas no processo seletivo de 2020-2021. Mas pra quem já tava ficando mais aliviado, a gente tem que lembrar que isso não significa menos concorrência. Inclusive, no mesmo ano foi registrada uma relação de 17,4 candidatos por vaga.

Além disso, a prova do SUS-SP é diferente da de outras instituições, sendo composta por somente uma fase: um exame de múltipla escolha, com 100 questões. E se você quiser saber mais sobre essa prova, fica de olho, pois em breve vamos ter mais informações para você aqui no blog.

Outra diferença do SUS-SP, aliás, é que os aprovados no processo seletivo podem escolher o hospital em que vão realizar a residência. São cerca de 50 instituições, e algumas são bem concorridas, então é bom fazer a escolha com cuidado!

Unesp

Pra fechar, não podíamos deixar de falar da residência em Psiquiatria da Unesp. 

O complexo hospitalar da universidade fica na cidade de Botucatu, onde garante assistência a cerca de 2 milhões de pessoas.

O Hospital das Clínicas de Botucatu é o componente mais conhecido desse complexo, mas apenas um deles. Além dele, há também o Hospital Estadual Botucatu, além do Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (SARAD) e de dois prontos-socorros, um adulto e um infantil.

Vista aérea do SARAD, parte do complexo hospitalar da Unesp onde ocorre parte da residência me Psiquiatria.
Vista aérea do SARAD, parte do complexo hospitalar da Unesp (Créditos: HCFMB/Reprodução)

Para quem optar pela residência em Psiquiatria, vai ser importante se familiarizar principalmente com o SARAD  e com o Hospital das Clínicas – que, aliás, tem desempenhado um papel importantíssimo nos últimos meses, proporcionando atendimento psiquiátrico a profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à Covid-19!

Entre as instituições mais procuradas para a residência em Psiquiatria, a Unesp tem uma das menores concorrências, tendo apresentado cerca de 13 candidatos para cada uma das 6 vagas oferecidas no processo seletivo 2019-2020 – o que também não deixa de ser uma baita concorrência, não é?

Por fim, em relação à prova, a Unesp também adota o modelo de três fases, assim como a USP, a Unifesp e a Unicamp, e também tem duração de 3 anos.

A residência em Psiquiatria

Agora, um recado antes de continuar a leitura: quer estar entre os aprovados do próximo ano mas sente que não vai ter tempo de estudar o suficiente? Pode deixar que a gente tem a solução perfeita para os seus problemas. Com o Intensivo São Paulo, você tem acesso a 40 aulas direcionadas por instituição, guias estatísticos, simulados exclusivos e muito mais. E tudo isso voltado para os assuntos mais cobrados das principais provas de residência médica de SP. Bacana, né? 

Mas a melhor parte ainda está por vir: é possível testar todas essas ferramentas gratuitamente durante um período de 7 dias. É isso mesmo que você leu: é uma semana totalmente gratuita pra você aprimorar os seus conhecimentos e dar um gás na sua preparação. Vai ficar de fora dessa? Clique AQUI e inscreva-se já no Intensivo São Paulo.

Bom, mas se você chegou aqui, certamente não quer saber apenas quais são as principais faculdades de Psiquiatria do estado, mas também o que vai encontrar nesse curso, em geral. Bom, como você já pôde observar, esse curso tem duração de 3 anos. A indicação, segundo a Comissão de Residência Médica em Psiquiatria da Associação Brasileira de Psiquiatria (CRMP-ABP), é de que a carga horária de programação didática nesta residência seja de 10%, incluídos aí, aulas teóricas e seminários, por exemplo.

Ainda de acordo com a proposta de Programa Mínimo estabelecida pela CRMP-ABP, de 80% a 90% do curso devem ser destinados ao serviço prático. Então, como você pode imaginar, não vai faltar atuação prática — como ocorre em todas as residências.

O documento descreve que, ao fim da especialização, o psiquiatra deve ser capaz de:

  • Comunicar-se eficientemente e demonstrar atenção e
  • comportamentos respeitosos ao interagir com os pacientes e familiares.
  • Reunir informação essencial e acurada sobre seus pacientes
  • Tomar decisões de maneira informada acerca das intervenções diagnósticas e terapêuticas, com base nas informações e preferências do paciente, nas evidências científicas atualizadas e no julgamento clínico.
  • Desenvolver e executar planos terapêuticos.
  • Aconselhar e instruir pacientes e familiares.
  • Usar tecnologia da informação para embasar as decisões de tratamento e a educação do paciente.
  • Executar com competência todos os procedimentos médicos e invasivos considerados essenciais para a área.
  • Propiciar serviços de saúde que visem a prevenção dos problemas de saúde ou a manutenção da saúde.
  • Trabalhar com profissionais de saúde, incluindo aqueles de outras disciplinas, para fornecer atendimento centrado no paciente.

Pronto para decidir sua residência em Psiquiatria em SP?

A escolha de onde fazer sua residência em Psiquiatria em São Paulo realmente não é fácil, nós sabemos. Mas esperamos que, falando um pouco das mais procuradas, a gente tenha conseguido te ajudar nessa decisão.

Vale lembrar que, apesar de não estarem entre as 6 mais procuradas, já falamos da residência em Psiquiatria de outras instituições aqui no blog, como USP-RP e Santa Casa. Dá uma conferida!

E continue acompanhando o nosso blog, pois já começamos a publicar vários artigos sobre os diferentes programas de residência médica e as provas de residência das principais instituições de São Paulo.

Aliás, vale lembrar: várias das instituições de SP, como a Unifesp e o IAMSPE, que citamos aqui, têm um componente especial no processo seletivo, que é a prova multimídia. Você está preparado para isso? Tudo bem se não estiver! Inscreva-se no nosso Minicurso de Prova Multimídia, em que vamos contar o segredo por trás desse tipo de avaliação.

Ficou alguma dúvida? Fala pra gente! Deixe aqui nos comentários que a gente responde! 

Bons estudos!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoãoVitor

João Vitor

Capixaba, nascido em 90. Graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e com formação em Clínica Médica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP) e Administração em Saúde pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Apaixonado por aprender e ensinar.