Carregando

Como estudar para residência médica de forma produtiva em casa

Depois da graduação, a residência é um grande passo para a carreira médica. Por meio dela, cada um segue uma especialização e tem mais chances de se destacar. Pensando nisso, muitos se dedicam aos estudos, mas ainda têm dúvidas de como estudar para residência médica em casa de forma produtiva. 

Estudar medicina não é uma tarefa fácil, por isso, vamos te ajudar com quatro dicas para melhorar seu desempenho nas provas. Continue a leitura para saber como estudar para residência médica sem complicações! 

Dicas para melhorar os estudos 

Cada pessoa segue um método diferente de estudos, mas a maioria conta com horas de dedicação a videoaulas, apostilas, simulados e revisões de provas. Conciliar todos os conteúdos essenciais para a residência médica e as demais tarefas cotidianas é um desafio, sendo necessário otimizar os estudos.

A otimização pode ser alcançada quando a rotina de estudo é organizada e segue um planejamento definido. Por isso, antes de seguir as dicas, tenha em mente a prova de residência médica que você vai prestar e os conteúdos indispensáveis para ela. Também vale designar um tempo específico do seu dia para o estudo. 

1 – Mapeie suas distrações

Você já ouviu falar na expressão “calcanhar de Aquiles”? Na mitologia grega, Aquiles era o melhor dos guerreiros. Após um banho no rio Estige, o corpo dele ficou invulnerável — exceto pelo calcanhar. Quando essa fraqueza foi conhecida, bastou uma flecha na região para Aquiles ser derrotado.

Com o tempo, essa expressão se tornou sinônimo de “maior fraqueza”. Em paralelo à pesquisa de como estudar para residência médica em casa, você deve se perguntar qual é o seu calcanhar de Aquiles, ou seja: quais são as distrações que te impedem de vencer a batalha pela aprovação nas provas? 

Para alguns, são as redes sociais. Para outros, a TV. A lista de distrações pode ser diferente para cada pessoa, mas todas devem ser identificadas para encontrar soluções. Por exemplo, se o seu problema são as notificações do celular, tente desativá-las, colocar o aparelho no modo silencioso ou fazer o download de um aplicativo para concentração.

Se estudar no quarto é o que te incomoda, busque um novo ambiente, como a sala ou a cozinha. Por outro lado, se sua casa tem barulhos constantes que podem te atrapalhar, opte por protetores auriculares ou playlists de ruído branco. 

2 – Defina metas e organize-se

Para atingir os objetivos até se tornar um médico residente, é indispensável ter metas traçadas. Elas servem como guias que te orientam e indicam se você está seguindo o caminho certo. 

Pense como se os estudos para a residência fossem um quebra-cabeça. Não adianta tentar montá-lo de uma vez — é preciso ter metas menores e organização macro: separar as peças por cores, começar pelas partes mais fáceis e tentar montar as bordas primeiro.

Ao usar esse raciocínio para a realidade dos estudos, você deve estabelecer objetivos mais fáceis de atingir primeiro. Isso serve tanto para manter a motivação e a noção de progressão, quanto para entender em que partes você tem mais dificuldade. A distinção entre conteúdos que você domina e que precisam de mais atenção é essencial para você utilizar melhor o seu tempo. 

3 – Faça um plano de estudos

Um plano de estudos assemelha-se a uma tabela de distribuição do seu tempo. Ele serve, principalmente, para te dar uma visão mais ampla dos conteúdos estudados e ajudar a manter o foco. Ao observar que o plano está sendo seguido conforme o esperado, o futuro residente de medicina tem mais segurança e tranquilidade.

Como não há uma fórmula para passar na residência médica, o plano de estudos é extremamente importante para indicar o que precisa ser feito. Com ele, cada estudante identifica as demandas e as dificuldades. Para alcançar resultados diferentes, pode se orientar para definir outros métodos.

Além disso, um dos desafios para quem estuda em casa é a disciplina. Nessa batalha, o estudante pode ser o próprio maior aliado, mas também o maior inimigo. Por isso, um plano de estudos é uma excelente ferramenta para ajudar a manter o rigor necessário.

4 – Conte com ajuda especializada

Além de organização e planejamento, o que pode ajudar quem ainda não sabe como estudar para residência médica são as mentorias. Nelas, o estudante conta com o suporte de especialistas de diversas áreas que já passaram pela fase das provas e sabem como guiar para a tão sonhada aprovação. 

O acompanhamento dos professores é essencial para identificar os conteúdos de maior dificuldade e traçar estratégias para acabar com as dúvidas. Afinal, nem sempre cada um consegue apontar os próprios erros na rotina de estudos, mas eles precisam ser superados. 

Além dos conteúdos de dificuldade, outro desafio a ser enfrentado são os bloqueios na hora de estudar. Isso é trabalhado na mentoria por diferentes formas de estudo, não apenas por apostilas, que ajudam a destravar esses obstáculos, melhorando o rendimento e otimizando o tempo. 

Por fim, a mentoria também é essencial para a autoconfiança. Ao seguir as dicas e as orientações de quem já é um especialista, você pode sentir que está no caminho certo e ter uma noção maior da qualidade do próprio estudo. Assim, você pode elevar seu desempenho e estar pronto para as provas.

Impulsione os estudos com a Medway!

Agora que você já sabe como estudar para residência médica em casa, que tal contar com a nossa ajuda? Com a Medway Mentoria, você se prepara para as provas teóricas a partir de técnicas de organização dos estudos. Esse é o pontapé que você precisa para conquistar a aprovação nos processos seletivos! 

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.