Curso de obstetrícia: opções para se especializar mais

É chegada a hora de falar sobre essa profissão muito requisitada pela população: a Ginecologia e Obstetrícia. E se você quer saber tudo sobre o curso de obstetrícia e as melhores opções de especialização, então você está no lugar certo! Vem comigo! 

Pra começar, vamos esclarecer o motivo da especialização ser chamada de Ginecologia e Obstetrícia (GO). Isso acontece porque a Ginecologia e Obstetrícia é uma formação que vai lidar com as duas especialidades ao mesmo tempo. A Ginecologia cuida do aparelho genital feminino, enquanto a Obstetrícia cuida da reprodução humana e todo o processo como a gestação, parto e puerpério. 

Um curso de obstetrícia pode fazer toda a diferença no currículo e na hora de evoluir na carreira profissional
Quer saber mais sobre curso de obstetrícia? Continue lendo!

A Ginecologia e a Obstetrícia são especialidades clínico-cirúrgicas e sua residência médica é de acesso direto e dura três anos, com possibilidade de anos adicionais, dependendo da instituição. A residência em Ginecologia e Obstetrícia da USP-RP, por exemplo, permite que depois você se aprofunde em várias subespecialidades, como Reprodução Assistida ou Medicina Fetal. Quer saber mais? Dá só uma olhada neste artigo que fizemos com as instituições mais buscadas para fazer ginecologia e obstetrícia em São Paulo. 

Uma característica fundamental pra quem quer se tornar especialista nessa área é saber se relacionar bem; conversa com pacientes, escuta atenta e empatia são outras que ajudam o profissional a se destacar na profissão, porque a propaganda boca a boca entre as pacientes é grande! 

Rotina de um obstetra

A rotina diária também é bastante interessante: quem busca focar mais em obstetrícia vai lidar com gestantes, adolescentes e mulheres com as mais variadas patologias que podem acometer a fertilização, gravidez e o puerpério. E vai poder atuar numa rotina organizada, nos ambulatórios, unidades básicas de saúde pública e clínicas particulares. Há quem escolha trabalhar apenas como atendimento de pré-natal e realização de partos em maternidades e grandes hospitais, aí o dia a dia fica mais animado. E as noites também, afinal de contas, os bebês nascem até de madrugada! A rotina se torna quase que imprevisível e muito emocionante

Para aqueles que curtem o regime de plantão nas emergências e pronto-socorros, essa é uma opção viável, bem como concursos públicos estaduais e municipais, além da possibilidade de atuar na área educacional e formar de outros médicos e profissionais da saúde em universidades e cursos preparatórios, ou investir na carreira militar. 

Quanto ganha um obstetra?

Mas você deve estar se perguntando: dá pra ganhar quanto depois que eu concluir meu curso de obstetrícia? Finalizada a residência médica em Ginecologia e Obstetrícia, um médico Ginecologista e Obstetra ganha em média R$ 6.341,65 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 23 horas semanais

Esses dados estão de acordo com pesquisa feita recentemente no site Salario.com.br junto a dados oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web com um total de 905 salários de profissionais admitidos e desligados pelas empresas. O teto pra quem atuar como CLT pode ultrapassar R$ 14.275,11. Mas se associar a um ou mais consultórios, hospitais ou atividades pode elevar ainda mais os rendimentos mensais desse profissional. 

Se você pensa em concluir a residência médica no seu curso de obstetrícia e sair do país em busca de oportunidades de trabalho, saiba que nos Estados Unidos, por exemplo, a Ginecologia e Obstetrícia tem bastante visibilidade e por, aquelas bandas, os reajustes salariais costumam ser bem mais frequentes. Outro ponto positivo pro Tio Sam é que há uma tendência em valorizar os médicos em geral. Quer saber quanto dá pra faturar em dólares? Vem aqui pra descobrir quanto ganha um médico nos EUA! 

Continuar se aperfeiçoando na área com um curso de obstetrícia pode ser uma ótima opção.
Descubra a seguir como é o curso de obstetrícia, quantos cursos de obstetrícia existem no Brasil e onde fazer!

O Médico especialista em Ginecologia e Obstetrícia e a graduação em Obstetrícia

A gente já comentou lá no início desse nosso bate papo que a Obstetrícia é uma ciência que se dedica à reprodução humana, mas não te contamos que, no Brasil, há três caminhos para fazer um curso de obstetrícia e seguir a carreira obstétrica. Um deles é a graduação em enfermagem. Nesse caso, o profissional formado em enfermagem pode fazer uma especialização em obstetrícia para atuar na assistência da mulher no pré-natal, parto e pós-parto, mas apenas em situações de baixo risco.

Há também a graduação em Obstetrícia, que é uma formação de nível superior com foco na saúde e no cuidado da mulher antes e durante a gravidez, no parto e no pós-parto. Essa formação tem disciplinas em comum com o curso de enfermagem, mas o graduado não precisa necessariamente fazer uma especialização para atuar na área.

E existe o caminho que você já conhece: a faculdade de Medicina. Aqui, o estudante de Medicina que pensa em seguir carreira na área de obstetrícia vai precisar fazer os três anos de residência médica em Ginecologia e Obstetrícia.

Quantos cursos de obstetrícia existem no Brasil?

Segundo o MEC (Ministério da Educação), há em atividade, hoje, no país, cinco cursos de bacharelado em obstetrícia e todos presenciais, sendo 4 de Enfermagem e Obstetrícia e 1 de Obstetrícia. E ainda não acabou! Na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) existe o único curso de licenciatura em obstetrícia do Brasil e com excelente avaliação do MEC e dos próprios alunos. 

Curso de obstetrícia para se especializar

Pra quem tem a intenção de gerar resultados altamente efetivos na especialidade escolhida, a busca por uma formação continuada é uma escolha evidente — e também muito comum! Há, hoje em dia, disponíveis no mercado educacional, cursos de pós-graduação lato sensu ou ainda stricto sensu (que são mestrados e doutorados, focados na atividade acadêmica). A Unifesp e a USP de Ribeirão Preto, por exemplo, oferecem vagas anuais que são disputadíssimas por serem instituições de qualidade e renome. 

Mas há outras alternativas igualmente eficientes, porém, de curta duração, pra quem busca mais conhecimento sobre medicamentos, procedimentos e condutas em cursos de obstetrícia: diversas instituições de ensino médico públicas e particulares oferecem cursos de atualização, palestras, eventos, congressos e jornadas. 

A boa notícia é que muitos deles são gratuitos e podem ser realizados de forma remota, em plataformas online. O Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa do Centro de Educação em Saúde Abram Szajman, vinculado ao Hospital Albert Einstein, por exemplo, oferece uma gama de cursos de formação, simpósios e eventos científicos voltados ao público que escolhe o curso de obstetrícia como foco de estudos. Há curso de aprimoramento em Obstetrícia de Alto Risco e Medicina Fetal, simulação realística de Parto Adequado, curso ao vivo de atualização sobre Gestação de Riscos e Complicações e muitos outros cursos de obstetrícia, além é claro, da residência médica na área. Vale a pena consultar o site da instituição para conferir os valores de investimento e o tempo de duração dos cursos. 

Como é o curso de obstetrícia?

Antes de tomar qualquer decisão, é importante se inteirar do que vai ser estudado ao longo do curso de obstetrícia. É claro que cada instituição propõe uma grade curricular, mas hoje vamos dar uma olhada em algumas das principais matérias abordadas:

  1. Farmacologia
  2. Fisiologia
  3. Fisiologia da gestação, parto e pós parto
  4. Endocrinologia do sistema reprodutor
  5. Assistência a mulher no pré e pós natal
  6. Assistência ao recém nascido e lactente
  7. Assistência Peri operatória
  8. Assistência a saúde da mulher na comunidade
  9. Assistências as urgências e emergencias
  10. Fundamentos biológicos da obstetrícia

Gostou de saber mais sobre o curso de obstetrícia?

Está pronto para encarar esse desafio para lá de exigente? Uma coisa temos certeza depois disso tudo: vai valer a pena todo esforço e dedicação que você despender nessa caminhada!

E se agora você acha que a Ginecologia e Obstetrícia é mesmo a sua área de formação preferida, já está na hora de se preparar para os processos seletivos de residência médica! Conta com gente pra isso! Dá já uma olhada no nosso e-book gratuito Os 15 bloqueios que te impedem de ser aprovado na residência para já começar com o pé direito, já vencendo os bloqueios mentais que atrapalham seus estudos e te impedem de ser aprovado na residência médica dos seus sonhos!

E a gente tá junto com você até o final também no Extensivo São Paulo, nosso curso com videoaulas ao vivo e gravadas com os temas que você realmente precisa saber para ingressar nas principais instituições do país. Também oferecemos um app com milhares de questões comentadas, que você pode começar a experimentar gratuitamente, e acesso ao curso Intensivo São Paulo a partir do meio do ano. Vem com a gente! Bora pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.