Carregando

Fique por dentro da residência UFRJ e sua história

Fazer uma especialização médica é um passo importante na carreira, por isso o programa de residência UFRJ é um dos mais concorridos do Brasil. Você acadêmico que está analisando as opções, com certeza encontrará diferencial para escolher a residência na UFRJ.

Para acabar com todas as suas dúvidas, a gente trouxe mais informações sobre a UFRJ, vamos contar um pouco da sua história e seu valor para a medicina do Brasil e do Mundo. Acompanhe a leitura até o final!

Um pouco da história da UFRJ

Vamos contar como a UFRJ se constituiu. Em 1920 foi criada a Universidade do Rio de Janeiro (URJ) que futuramente recebeu diversos institutos e unidades e passou a se chamar Universidade do Brasil (UB). Já em 1965, a partir de mudanças políticas passou a ser identificada como Universidade Federal do Rio de Janeiro

Além da Faculdade de Medicina UFRJ também possui diversas instalações onde são ministrados outros cursos, como também instituições que fazem parte do seu núcleo para receber outros acadêmicos para as atividades práticas.

A UFRJ é estruturada pelo Centro de Ciências da Saúde (CCS), Centro de Letras e Artes (CLA), Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), Centro de Ciências da Matemática e da Natureza (CCMN), Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE) e Centro de Tecnologia (CT).

Faculdade de Medicina da UFRJ

Para você que quer entrar no programa de residência UFRJ saber da história da Faculdade de Medicina só vai intensificar sua vontade de ingressar na instituição. Foi criada em 1808 com o nome Escola de Anatomia, Medicina e Cirurgia e na época o ensino era dificultado por interesses políticos. 

Para a medicina UFRJ ter o reconhecimento que tem hoje foi um longo processo, já que na época colonial a classe médica brasileira era extremamente restrita aos que conseguiam realizar graduação na Europa.

A Faculdade de Medicina da UFRJ está localizada atualmente no campus Cidade Universitária na Ilha do Fundão, onde é oferecida a residência UFRJ, porém ao longo de sua história chegou a ser localizada na Praia Vermelha no antigo prédio Recolhimento dos Órfãos. 

Complexo Hospitalar da UFRJ

Antes de entrar na residência UFRJ, é interessante saber que a formação funciona juntamente com outras instalações e seu complexo hospitalar conta com 9 hospitais ao todo, garantindo maestria e excelência no ensino dos médicos residentes. Veja a seguir um pouco sobre eles:

  • Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF) – dispõe de 23 programas e atende 42 especialidades médicas. Suas instalações acomodam 250 leitos com capacidade de até 450 leitos. Em números, realiza por mês cerca de 20 mil consultas, 450 cirurgias e 700 internações. 
  • Instituto de Atenção à Saúde São Francisco de Assis (Hesfa) – Hospital universitário com missão de atender as solicitações da Atenção Básica de Saúde (ABS), Atenção Secundária à Saúde (ASS) e dos Programas de Saúde da Família (PSF).
  • Instituto do Coração Edson Saad (Ices) – É uma expansão da unidade acadêmica de saúde, surgiu como parte da reorganização dos setores de cardiologia e cirurgia cardíaca.
  • Instituto de Doenças do Tórax (IDT) – hospital dedicado à assistência de doenças respiratórias, também realiza pesquisas científicas e tecnológicas, além de oferecer treinamento e atualizações em todas as áreas de saúde, inclusive através de intercâmbio com outras instituições do Brasil e exterior. 
  • Instituto de Ginecologia (IG) – única unidade hospitalar da UFRJ que possui radioterapia. Este instituto trabalha com reprodução humana e fertilidade, desenvolvendo estudos, com intenção de promover a reprodução in vitro futuramente.
  • Instituto de Neurologia Deolindo Couto (INDC) – voltado para neurologia e neurocirurgia, também desenvolvendo pesquisas sobre doenças neuromusculares da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), Parkinsonismo e manifestações neurológicas da doença de Alzheimer.
  • Instituto de Psiquiatria (Ipub) – Centro Colaborador para ensino, pesquisa e treinamento em serviço, em saúde mental, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Centro de Excelência do Sistema Unificado de Saúde (SUS). Instituição reconhecida internacionalmente. 
  • Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG) – hospital pediátrico universitário, desenvolve pesquisas na área materno-infantil, onde também atua o Programa Educação Continuada (PEC) voltado para graduados, graduandos e alunos do ensino médio.
  • Maternidade Escola (ME) – voltada para gestantes e recém-nascidos de alto risco, suas atividades contam com serviços ambulatoriais, pré-natal, planejamento familiar, genética pré-natal, medicina fetal e também assistência ao aleitamento materno. 

a Faculdade de Medicina também conta com 11 departamentos: Cirurgia; Clínica Médica; Ginecologia e Obstetrícia; Doenças Infecciosas e Parasitárias; Medicina de Atenção Primária à Saúde; Ortopedia e Traumatologia; Otorrinolaringologia e Oftalmologia; Patologia; Pediatria; Psiquiatria e Medicina Legal e Radiologia.

Residência médica na UFRJ

Ao cursar residência médica na UFRJ, você estará ingressando em um dos mais completos programas de especialização médica do país com duração entre 2 a 5 anos. São mais de 20 especialidades disponíveis para escolher entre as modalidades de acesso direto e com pré-requisito. 

Um dos grandes destaques das residências e mais concorrido é o programa de Clínica Médica que tem duração de dois anos, por conta do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), um dos maiores hospitais e de grande referência no Rio de Janeiro.

Se prepare para a residência UFRJ com a gente!

Agora que você já conheceu um pouco mais sobre a Faculdade de Medicina e a residência UFRJ, está na hora de começar sua preparação rumo à aprovação. Vem com a gente na mentoria direcionar melhor os seus estudos, aprender de forma interativa e se destacar. Bora pra cima! 

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
Ana KarolineBittencourt Alves

Ana Karoline Bittencourt Alves

Catarinense nascida em 1995, criada em Imbituba e apaixonada por uma praia. Formada pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2018, com residência em Clínica Médica pela Universidade de São Paulo (USP-SP 2019-2021) e professora de Clínica na Medway. "Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua produção ou a sua construção. Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender" - Paulo Freire.