Carregando

O que é Pneumologia? Conheça tudo sobre esta especialidade

Está de olho na residência médica? O momento de escolher uma especialidade gera muitas dúvidas. Porém, não se preocupe, pois estamos aqui para ajudar! Neste artigo, vamos falar sobre o que é Pneumologia, uma área um tanto quanto nova na Medicina, mas que está em ascensão.

Isso porque, a cada dia que passa, mais pacientes surgem com doenças respiratórias, tanto por causa de fatores genéticos, quanto pela urbanização e pela poluição dos centros urbanos. Sendo assim, você terá uma boa carga de trabalho caso decida seguir por esse caminho.

Que tal descobrir outros detalhes a respeito da Pneumologia e da atuação do médico nessa especialidade? Tire suas dúvidas e conheça as oportunidades do mercado de trabalho na área a seguir.

O que é Pneumologia?

Primeiro, a parte mais importante: o que é Pneumologia? Esta é a especialidade médica que trata problemas nas vias respiratórias, incluindo brônquios, traqueias, pulmões e regiões correlatas.

O médico é responsável por diagnosticar doenças como asma, tuberculose, bronquite, rinite, pneumonia, entre outras. Hoje, os recursos tecnológicos que permitem essa identificação estão mais avançados e menos invasivos, o que contribui para o trabalho do médico e o conforto do paciente.

O médico também pode se responsabilizar por cirurgias simples ou de alta complexidade, de acordo com o nível de especialização. Como a área é recente na Medicina, é de suma importância que o profissional se mantenha atualizado para adotar novas tecnologias e procedimentos nos atendimentos.

A consulta com o pneumologista pode ser de rotina, para acompanhamento de um problema ou tratamento, preventiva, apenas para check-up, ou de emergência, para profissionais que encaram o plantão. O médico atende a crianças, adultos e idosos, podendo se especializar em apenas uma faixa etária específica.

A rotina do profissional de Pneumologia

Agora que você já sabe melhor o que é Pneumologia, deve estar se perguntando como é a rotina do profissional da área. O especialista em Pneumologia pode atuar tanto em espaços hospitalares quanto em ambulatórios, além de escolher se prefere a rede pública ou particular.

É importante reforçar que a atuação só é permitida em hospitais e clínicas especializadas, registradas na Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT). Em consultório, o médico realiza atendimentos e exames clínicos e físicos, como palpação, ausculta da respiração, entre outros.

Depois, tem autonomia para requisitar exames complementares, como hemogramas e radiografias. Dessa forma, pode diagnosticar corretamente os pacientes e sugerir tratamentos e procedimentos para alívio e cura de problemas ou doenças nas vias aéreas. 

O pneumologista ainda pode atuar com um viés social, atendendo e conscientizando a população acerca dos riscos do tabagismo, das doenças crônicas e das infecções respiratórias.

Plantões na área

Os plantões ocorrem com menor frequência para esse profissional. Vale lembrar que, em atendimentos de emergência, boa parte dos atendimentos pode envolver quadros crônicos sem tratamento. Além disso, esse profissional ainda tem o desafio de derrubar vários mitos em relação a problemas respiratórios.

O que acontece é que muitos pacientes procuram alergologistas, infectologistas ou otorrinolaringologistas, que não fazem o encaminhamento correto para o pneumologista. Com isso, nem sempre o tratamento do caso é apropriado e pode até ser agravado.

O mercado de trabalho da área

O profissional de Pneumologia costuma ter excelentes opções de trabalho. Na rede particular, a remuneração dos planos de saúde é bem interessante. Portanto, caso você queira ter independência e guiar o próprio negócio, ter um consultório pode ser a melhor opção para iniciar a carreira.

Formar a clientela leva um pouco de tempo, mas não é nada que você não consiga superar ao demonstrar compromisso com os pacientes. Em hospitais, é preciso observar a remuneração de acordo com a região do Brasil e a rede pública ou privada.

Calcula-se que nosso país tenha pouco mais de 3.400 pneumologistas, sendo que pouco mais da metade trabalha no Sudeste. As regiões Nordeste, Centro-Oeste e Norte contam com menos profissionais, o que é interessante levar em conta para escolher onde começar a atuar com mais oportunidades.

No entanto, não se prenda a questões de concorrência caso você queira se estabelecer em uma região com mais pneumologistas. Concentre-se na constante aquisição de conhecimento para se destacar e construir uma carreira de credibilidade, confiança e sucesso.

A residência em Pneumologia

Agora que você sabe o que é Pneumologia e quais são as principais oportunidades de trabalho, chegou a hora de avaliar a residência médica nessa área. Ela dura dois anos e exige Clínica Médica como pré-requisito. A carga horária semanal do programa é de 60 horas.

Nesse período, o residente precisa cumprir algumas disciplinas, estágios obrigatórios e módulos opcionais. Entre as experiências adquiridas ao longo dos estudos, está a atuação em enfermaria, ambulatório, espirometria, broncoscopia, UTI e radiologia.

A princípio, o residente apenas acompanha as intervenções, mas, em determinado momento, começa a participar de maneira ativa delas. A escolha da instituição para cursar a residência em Pneumologia deve ser feita com cuidado: pesquise por referências no setor e não se esqueça de se preparar para o processo seletivo.

Geralmente, o processo seletivo para residência em Pneumologia envolve etapas como prova escrita, prova prática e, em alguns casos, entrevista ou análise de currículo. Leia os editais para cumprir corretamente os requisitos e as datas. Estude bastante para obter um bom resultado!

Saiba mais detalhes sobre a especialidade

Gostou de conhecer sobre o que é Pneumologia e quais são as principais oportunidades que um profissional da área pode encontrar após a formação? Então, aproveite para saber quanto ganha um pneumologista no Brasil, no artigo que preparamos aqui, em nosso blog!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.