Carregando

Os 3 hospitais mais concorridos para fazer residência em Psiquiatria no SUS-SP

Sempre reforçamos que chegar até a residência não é um caminho fácil, além de ser repleto de escolhas. É inevitável pensar em questões como qual especialidade escolher ou onde cursar sua residência. Claro que existe sempre a possibilidade de você já ter feito essas escolhas, mas isso não significa que não vão surgir outras dúvidas. É possível que você já saiba que quer fazer residência em Psiquiatria no SUS-SP, mas a questão que está na sua cabeça é a de qual hospital escolher no leilão de vagas

Bom, temos que deixar algo claro antes de qualquer outra coisa: essa especialidade não é das mais fáceis. No processo seletivo 2020/2021, a residência em Psiquiatria no SUS-SP foi a que apresentou a 7ª maior concorrência (17,4 candidatos por vaga!). Entretanto, isso não é motivo para desistir — é sempre importante ter confiança em si mesmo, independentemente dos outros!

E é pensando na sua aprovação que nós fizemos o post de hoje! Queremos te dar algumas informações para te ajudar a decidir onde fazer a residência quando chegar a sua hora de escolher no leilão de vagas. 

Pronto para conhecer melhor os 3 hospitais mais concorridos para a residência em Psiquiatria no SUS-SP? Então bora lá!

Instituto de Psiquiatria Américo Bairral

Para abrir nossa lista, não dava para ser outro nome! Um dos principais hospitais psiquiátricos do SUS-SP, o Instituto Bairral é o maior complexo de saúde mental da América Latina! Construindo sua história desde 1937, chegando aos 84 anos em 2021, o  Bairral realiza atendimentos particulares e via SUS. Atualmente possui 6 frentes de atuação: atendimento ambulatorial especializado em saúde mental, unidades de internações psiquiátricas, comunidade terapêutica, residência terapêutica, pesquisa e capacitação de profissionais.

Vista aérea do Instituto Américo Bairral, um dos principais hospitais psiquiátricos no contexto da residência em Psiquiatria no SUS-SP
Vista aérea do Instituto Américo Bairral

E dá gosto de prestar a residência em Psiquiatria no SUS-SP em um hospital tão completo, viu? São cerca de 800 leitos, onde aproximadamente 500 são destinados ao SUS e o restante às demais unidades de tratamento, para pacientes particulares e de convênios. Seu quadro de funcionários compõe-se de cerca de 935 pessoas. Já são mais de 80 mil atendimentos ao longo de toda a sua história!

O único ponto que pode ser um problema para muitos candidatos é a distância, mesmo. Não estamos falando de deslocamento diário, de quantos ônibus você vai ter que pegar ou que baldeações vai precisar fazer — é um pouco mais complicado que isso. O Instituto Bairral, talvez até pela tranquilidade encontrada no interior, fica distante da capital, em Itapira, norte do estado de São Paulo, próximo à fronteira com Minas Gerais. Se você não descarta uma mudança, então vale muito a pena considerar o Bairral como opção — mas é normal que muita gente prefira ficar na capital.

CAISM Franco da Rocha – Juquery

Um contraste em relação ao já tradicional Instituto Bairral, temos o Centro de Atenção Integral à Saúde Mental (CAISM) de Franco da Rocha, inaugurado em 2010. Mas não se deixe enganar: ele também é um dos principais hospitais psiquiátricos do SUS-SP, e uma ótima opção para quem quer fazer a residência em Psiquiatria no SUS-SP.

CAISM de Franco da Rocha, outra instituição relevante para a residência em Psiquiatria no SUS-SP
CAISM de Franco da Rocha (Foto: Ciete Silvério/Governo do Estado de SP)

Apesar de recente, o CAISM-FR já atende um número significativo de pacientes. Entre eles: mais de 3.000 atendimentos ambulatoriais e 1.000 atendimentos de pronto-socorro, além da capacidade de fazer mais de 500 internações por ano. Não é pouca coisa não, hein?

Vale notar que, como o próprio nome já diz, o CAISM-FR fica em Franco da Rocha. Com uma distância dessas, também fica complicado pensar em um deslocamento diário (embora seja possível), e aí novamente entra a questão de considerar uma mudança. Aí vai de cada um decidir o que vai permitir o melhor aproveitamento da residência em Psiquiatria no SUS-SP.

CAISM Philippe Pinel

O terceiro lugar da nossa lista fica com o CAISM Philippe Pinel, o mais tradicional dos três. Em 2021, o Philippe Pinel, um dos principais hospitais psiquiátricos do SUS-SP, completa 92 anos de história. É muita, mas muita coisa, né? 

CAISM Philippe Pinel, mais um dos principais hospitais psiquiátricos do SUS-SP
CAISM Philippe Pinel

A estrutura, que inclui seis pavilhões, o prédio da administração, a biblioteca e antigas residências médicas, foi tombada em 2018 pelo Condephaat, o conselho estadual de preservação do patrimônio histórico. Atualmente o centro emprega 460 funcionários e atende 500 pessoas, entre dependentes químicos e doentes mentais. 

E a boa notícia é que, para desempenhar esse papel tão importante socialmente, você nem precisa ir muito longe, nesse caso. O CAISM Philippe Pinel fica em Pirituba, na zona oeste de São Paulo. Bem mais acessível, né?

Se você deseja a residência em Psiquiatria no SUS-SP, não deixe de cogitar esse hospital como opção na hora do leilão de vagas, hein?!

Bônus: Hospital Santa Marcelina

Para quem acompanha essa série de textos, esse nome não deve ser nenhuma surpresa — todo mundo sabe da importância do Hospital Santa Marcelina. Por conta disso, vale uma menção honrosa a ele, por mais que não seja necessariamente um dos principais hospitais psiquiátricos do SUS-SP.

O Santa Marcelina, além de ser um daqueles bem tradicionais — já são quase 60 anos de atuação —, oferece uma variedade de experiências para os residentes. E não por acaso, ele também é um dos hospitais mais concorridos em outras especialidades também, como Clínica Médica, Otorrino, GO e Neurologia!

Em termos de tamanho e estrutura tecnológica, o Santa Marcelina desponta como o principal hospital da zona leste que atende o SUS, com mais de 2 milhões de atendimentos realizados de janeiro a agosto de 2020. 

Vale lembrar que a localização do Hospital Santa Marcelina pode ser um empecilho para alguns candidatos à residência em Psiquiatria no SUS-SP. Nem todo mundo está disposto a encarar a distância ou o tempo de locomoção de Itaquera para o centro e outras regiões importantes da capital, né — por mais que, em comparação com outros hospitais dessa lista, isso já nem pareça tanta coisa assim. Mas se você sonha com uma residência médica em Psiquiatria no SUS-SP enquanto tem contato diário com várias outras especialidades, vale considerar!

E tá aí! Ficou mais fácil decidir onde fazer residência em Psiquiatria no SUS-SP?

Gostou de saber mais sobre os hospitais mais disputados para fazer residência em Psiquiatria no SUS-SP? Agora é hora de pesar os prós e contras para chegar decidido no leilão de vagas quando for a sua vez!

Como você sabe, a prova de residência médica do SUS-SP tem apenas uma fase, composta de uma prova teórica objetiva de múltipla escolha. Ou seja, você só vai ter uma chance de mostrar a que veio, então não dá pra ficar perdendo tempo nessa reta final estudando o que não vai cair, hein? Por isso, aqui vai uma dica! Dê uma olhadinha no nosso Guia Estatístico do SUS-SP, que traz os principais temas e focos que mais caem na prova.

Além disso, te convido a conhecer o Extensivo São Paulo, nosso curso que acontece ao longo do ano todo com videoaulas ao vivo sobre as 5 grandes áreas, oferecendo o conteúdo que você realmente precisa saber.

Além do material didático online e dos simulados das provas de SP, o Extensivo conta com um app que tem milhares de questões comentadas das principais instituições paulistas e que você pode começar a experimentar gratuitamente. É o preparo que você precisa para ganhar confiança e conquistar a tão sonhada aprovação!

Portanto, não perde tempo, hein? Dá uma conferida no site e garanta já sua inscrição!

Até a próxima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.