Carregando

Residência médica no Hospital Estadual de Bauru (FAMESP) pelo SUS-SP

As instituições de São Paulo são super requisitadas quando o assunto é residência. Portanto, se você pensa em ficar no estado para construir sua carreira na Medicina, é muito importante conhecer um pouco mais sobre as oportunidades, provas e concorrência para começar a se preparar o quanto antes. Aqui, vamos contar um pouco sobre a residência médica no Hospital Estadual de Bauru (FAMESP) pelo SUS-SP.

Reconhecido como um dos melhores hospitais de ensino do Brasil, conta com diversas especialidades e uma estrutura muito interessante para quem quer mergulhar de cabeça nessa rotina intensa e continuar a se aperfeiçoar profissionalmente.

Ficou interessado? Então continue a leitura deste artigo para conferir outras informações essenciais para conquistar seu lugar nessa residência!

História da residência no Hospital Estadual de Bauru

Para falar da residência médica no Hospital Estadual de Bauru (FAMESP), é preciso primeiro contar um pouco da história da instituição. Sua fundação aconteceu em novembro de 2002, como parte de uma iniciativa da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES), pelo modelo de gestão de parceria entre Estado e as chamadas Organizações Sociais de Saúde (OSS).

Por causa da parceria entre a SES e a Unesp, ela foi a universidade escolhida para fazer parte do convênio, que durou até 2012. Desta data em diante, a responsabilidade pela gestão direta do hospital passou a ser da FAMESP. O HEB é reconhecido como um dos melhores hospitais de ensino de São Paulo por representantes do Ministério da Saúde e da Educação.

O Hospital conta com programas de residência próprios da FAMESP, além de programas que vieram da Unesp e foram mantidos. Todos são devidamente credenciados e reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC), com atividades e carga horária que respeitam todas as exigências do órgão.

Ao longo dos anos, o hospital acumulou outros títulos devido à excelência dos serviços prestados. Como, por exemplo, de 10º melhor hospital do Estado entre os 630 serviços de saúde avaliados no Provão do SUS em 2010.

Números e estrutura

A estrutura do Hospital Estadual de Bauru é composta por quatro blocos. Em dois deles, funcionam os setores de administração, apoio e instalação hospitalar. Em outro, ambulatórios, hemodiálise e ressonância. E no último, o suporte técnico da instituição.

Ao todo, são 8 unidades de internação com cerca de 280 leitos para queimaduras, pediatria, cirurgia, oncologia, entre outros. Nas 6 unidades de terapia intensiva, são 50 leitos, divididos para adultos, pediatria, cirurgias, CTI e mais. O hospital ainda conta com 3 centros cirúrgicos com 15 salas disponíveis, 35 salas de ambulatório e 9 leitos de acolhimento.

O HEB ainda é uma instituição regional, ou seja, não atende apenas pacientes de Bauru. Pelo contrário, destina seus serviços a uma região que compreende 68 municípios, com população estimada em 1,8 milhão de pessoas. Todo o atendimento é referenciado e precisa de encaminhamento do município do paciente.

Na Unidade de Tratamento de Queimaduras, além de atender todo o Estado de São Paulo, o hospital recebe também pacientes de outros estados quando necessário. Como você pode ver, é uma estrutura grande, com grande fluxo de pessoas e que exige muita dedicação para dar conta de todo o trabalho com cuidados que prezem sempre pelo bem-estar dos pacientes.

Residência médica no Hospital Estadual de Bauru

Agora é hora de falar um pouco sobre a experiência da residência médica no Hospital Estadual de Bauru. Para começar, é fundamental ressaltar o fato de que o hospital se destaca em Bauru e região como a instituição que mais proporciona oportunidades para que estudantes participem da rotina de assistência em serviços do Sistema Único de Saúde (SUS).

Até agora, são mais de 60 residentes certificados principalmente em especialidades como Cirurgia Geral, Clínica Médica e Pediatria. Além do próprio HEB, a atuação dos profissionais também pode passar pelo Hospital Estadual e pela Maternidade Santa Isabel, entre outros centros hospitalares conveniados.

A instituição também é conhecida pelo incentivo ao ensino e à pesquisa. Além da residência médica, conta com programas de estágio, internato e visitas técnicas. Para a residência, nem é preciso mencionar que a concorrência é puxada, não é mesmo? A seguir, você confere uma lista das vagas e especialidades disponibilizadas pelo hospital.

  • Clínica Médica (5 vagas);
  • Cirurgia Geral (2 vagas);
  • Pediatria (2 vagas);
  • Anestesiologia (2 vagas).

Os programas de residência têm duração de 2 a 3 anos, conforme a especialidade, e a carga horária de 60 horas semanais. Além das atividades de praxe, os alunos também encaram uma carga de plantão, mas ganham uma bolsa para realizarem seu trabalho.

O processo seletivo do SUS-SP

Gostou do que viu até agora? Então este é o momento de pegar todos os detalhes sobre como entrar para a residência médica no Hospital Estadual de Bauru pelo SUS-SP. Esse é um processo um pouco diferente do usual para as residências, portanto não deixe nenhuma informação passar para não marcar bobeira na hora de abocanhar sua vaga.

Como é a prova

A prova do SUS-SP não tem fase prática e nem entrevista. Ela consiste somente em 100 questões de múltipla escolha, aplicadas em um domingo, geralmente na parte da manhã. A duração da prova é de 4 horas, mas é preciso permanecer pelo menos 3 horas na sala antes de entregar seu documento.

Apesar do formato compacto, isso não é motivo para estudar menos ou relaxar na preparação. O conteúdo abrange as 5 grandes áreas da Medicina e as questões e enunciados são naquele estilo que ou você sabe a resposta, ou não sabe mesmo.

Por outro lado, vale lembrar que os temas costumam ser previsíveis. Sendo assim, não deixe de estudar por provas anteriores e treinar bastante as questões, para evitar maiores surpresas e descobrir de cara o que tem mais chances de ser cobrado novamente.

O gabarito, normalmente, é divulgado no dia seguinte da prova. Então, acompanhe de perto a divulgação de todas as informações para ter uma ideia de como você se saiu. Por último, mas não menos importante, se cadastre na nossa página de editais. Por lá, você fica sabendo sobre o edital do SUS-SP assim que ele sair!

Concorrência por especialidade em 2021

Como a gente já disse, a concorrência é daquelas, apertada! Por isso, é muito importante acompanhar a relação candidato/vaga das especialidades pelas quais você se interessa. Isso ajuda tanto na sua decisão para aplicar quanto para saber o que você vai encarar para estimular seu foco nos estudos.

Aqui está um parecer a respeito das principais especialidades médicas no SUS de 2021: na Anestesiologia, 1215 inscritos concorreram a 102 vagas nas 50 instituições afiliadas ao SUS-SP, o que resultou em 11,9 por vaga. Já na Cirurgia Geral, 22 vagas estavam previstas para 574 inscritos, ou seja, 26 candidatos por vaga.

A Clínica Médica, por sua vez, contou com 224 vagas para 2021, o que totalizou 9,3 candidatos por vaga. E a Pediatria, que teve a previsão de 114 vagas para 707 inscritos, totalizou 6,2 candidatos por vaga. Você deve ter percebido que essas são as especialidades do HEB, então as vagas da instituição estão incluídas nas previsões, certo?

É claro que existem muitas outras especialidades no SUS, como as igualmente concorridas Ortopedia, Oftalmologia e Obstetrícia e Ginecologia, por exemplo. O ideal é que, para além de pensar sobre a instituição onde você quer estudar, você também avalie as especialidades com as quais se identifica para seguir a concorrência de perto.

Leilão de vagas do SUS

E o famoso leilão de vagas do SUS, como funciona? Bom, quanto maior for a sua nota final, mais opções você terá de escolher a instituição em que você quer estudar, conforme a ordem de classificação da especialidade que você deseja.

Pouco antes do leilão, essa classificação de corte é divulgada. Se seu nome estiver acima dela, você já pode fazer parte do leilão. Por isso, é super importante se dar bem na prova e tirar um notão para assegurar sua posição no meio de todos esses candidatos.

Lembre-se de que é você mesmo, com base na sua classificação e no número de vagas para a sua especialidade e programas de interesse que decide se vale a pena ou não entrar na disputa. Infelizmente não existe uma forma de saber quais desses programas de residência são os mais concorridos com base na lista.

O “jeitinho” que a galera dá é fazer parte de grupos de WhatsApp e Telegram que divulgam algumas previsões e outras dicas a respeito do leilão. Então, se achar que vale a pena, procure por eles e comece a acompanhar o que acontece por lá o quanto antes.

Enfim, é isso! Depois dessa leitura, você já sabe tudo sobre como entrar para a residência médica no Hospital Estadual de Bauru (FAMESP) pelo SUS-SP e o que te espera por lá. Comece já a estudar e a se preparar para o seu futuro, não deixe para última hora de jeito nenhum!Inclusive, se não souber por onde começar, aqui vão algumas dicas. Confira o Guia Estatístico do SUS-SP e o Guia Definitivo do SUS-SP, além de outros conteúdos e materiais gratuitos da Academia Medway! Você também pode entrar para o nosso Intensivo, que acontece a partir do meio do ano e é totalmente voltado para as provas de São Paulo. Pra cima!

Receba conteúdos exclusivos!

Telegram
JoanaRezende

Joana Rezende

Carioca da gema, nasceu em 93 e formou-se Pediatra pela UFRJ em 2019. No mesmo ano, prestou novo concurso de Residência Médica e foi aprovada em Neurologia no HCFMUSP, porém, não ingressou. Acredita firmemente que a vida não tem só um caminho certo e, por isso, desde então trabalha com suas duas grandes paixões: o ensino e a medicina.